Pesquise as matérias do JT:

terça-feira, 22 de julho de 2014

Tucuruí: Vereadores governistas aprovam alteração de leis a “toque de caixa” durante recesso








WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Wellington Hugles

Com uma plenária vazia, sem a presença da população, que não sabia desta sessão extraordinária, estiveram presentes apenas três representas da classe dos servidores. Além dos oito vereadores com assento na Câmara Municipal de Tucuruí, que apreciaram, discutiram e aprovaram os dois Projetos de Alterações de Leis, encaminhados pelo prefeito de Tucuruí Sancler Ferreira (PPS).

O Projeto de Lei nº 007/2014 visava à atualização da quantidade de cargos na administração pública municipal e o Projeto de Lei nº 008/201, tratava da atualização dos salários e acréscimos de fincões em anexos aos cargos efetivos.

 sessão extraordinária foi aberta as 14:30 h desta terça-feira (22), o presidente da mesa Florival Nunes (PPS), observou os ditames legais, e colocou em votação os Projetos do executivo, após a quebra de interstício, que foram aprovados pela maioria dos vereadores, a saber: Jairo Holanda, Davidson Free Way e Dionei Tardini todos do PSDB; João Pé de Ferro (PRTB), Peri (PSD) e Cantão (PPS), todos da atual “ala governista”.

O vereador Dodô (PT do B), realizou diversos questionamentos com referência a ausência dos dados necessários para que os legisladores aprovassem estas matérias, tais como: falta do número de vagas efetivas no governo, a folha de pagamento com os salários reais dos atuais funcionários, o número de vagas atualmente ocupadas em todos os cargos que estão sendo atualizados e principalmente o edital com o número real de vagas que serão disponibilizadas efetivamente no concurso público, previsto para ser realizado no próximo dia 14 de setembro. Mas, infelizmente o parlamentar foi massacrado, e teve seu voto vencido pela maioria dos vereadores da ala “Sancletista”.

O parlamentar, ainda pediu vistas das matérias, para discutir posteriormente com os sindicatos, mas até isso foi negado pelos vereadores da base governamental, sendo aprovado a “toque de caixa” e empurrado “goela a baixo” as vontades, caprichos e devaneios oriundos do poder executivo, que deverá realizar o Concurso Púbico de Tucuruí, com o mínimo de vagas, mas, deveria esclarecer em tempo, porque temos atualmente 6 mil funcionários, destes 2.600 efetivos e 3.400 contratados, qual os critérios que ele analisa como correto, para disponibilizar as vagas para o concurso, e quantas serão colocadas a disposição, haja vista, a população anseia e aguarda há 8 anos por este certame.

Irregularidades – O Concurso Público de Tucuruí, esta longe de ser definitivamente executado, levando-se em consideração as irregularidades que vão, desde a quebra da licitação por concorrência pública para carta convite, e a contratação de uma empresa envolvida em falcatruas no concurso público da Prefeitura de Salinópolis no início do ano.

O prefeito Sancler Ferreira tem muito que explicar a população ou será que mais uma vez o Ministério Público e a Justiça de Tucuruí ficarão acéfalos a esta situação de desmandos, e Sancler novamente de forma ditatorial manterá a sua decisão de oferta apenas 400 vagas do universo de 3.600 contratados, e manter uma empresa sem credibilidades para a execução do concurso, inclusive, que tem até condenação judicial em 2ª instância no TJE.


Vamos aguardar os próximos capítulos do desdobrar deste concurso, previsto para ser realizado no próximo dia 14 de setembro.

2 comentários:

  1. Em outubro tem mas eleiçao e tem parente vindo com cadidata fiquem de olho povo sem noçao

    ResponderExcluir
  2. JOSÉ APARECIDO CUNHA BARBOSA24 de julho de 2014 11:25

    Infelizmente está é a prática dos legisladores safados que aprovam proposituras desonestas que oneram o erário público. No caso não é só a empresa que não tem credibilidade, mas todos os vereadores que aprovaram a lei.

    ResponderExcluir