Pesquise as matérias do JT:

terça-feira, 30 de abril de 2013

Estudantes fecham ruas, e exigem obras e o retorno do diretor

































WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Fotos: Wellington Hugles / Jhonnatan Baia
Durante toda a manhã da última segunda-feira (29), centenas de estudantes da Escola Municipal Dulcimar Brito, localizada no bairro do Mangal em Tucuruí, sudeste paraense, realizaram manifestação na porta da Secretaria Municipal de Educação de Tucuruí - Semed, culminando com o fechamento das vias de acesso das Ruas Santo Antônio e Siqueira Campos exigindo a conclusão das obras da escola e o retorno do diretor exonerado.
Os manifestantes exigiram uma posição urgente da secretária de educação Marivani Ferreira, com respeito às obras de reforma da escola que já se estendem a mais de três anos, e nunca foram concluídas, passando a obra por quatro empresas e nenhuma finalizou a obra. A reforma na escola municipal de Ensino Fundamental Dulcimar Mesquita Brito Botelho foi iniciada em outubro de 2011 e até hoje não foram concluídas, segundo os professores, por falta de pagamento.
A obra orçada em R$ 527.816,39, passou de mão em mão em função da falta de pagamentos pela prefeitura a empresa contratada.
Os estudantes reclamam que são obrigados a estudar em salas sem piso adequado, e na grande maioria, sem forro. Falta ainda concluir o sistema elétrico e parte do hidráulico e os banheiros e demais áreas de serviço ainda estão inacabadas. Na caixa d’água foram encontrados animais mortos, contaminando a água que era servida ao consumo dos alunos nas torneiras e bebedouros.
Em 2012, os vereadores da bancada de oposição ao prefeito Sancler Ferreira, chegaram a denunciar que a empresa L. S. Fundações e Construções LTDA, que teve seu contrato revogado, estaria recebendo os recursos dos cofres municipais através de outra obra – construção da quadra coberta da escola municipal de ensino fundamental Odinéia Leite Caminha.
Os recursos são oriundos do convênio com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - FNDE/PAC II, no valor de R$ 447.592,55.
Desde a semana passada, diversas manifestações foram realizadas, culminando com a suspensão das aulas na escola, até que fosse resolvido o imbróglio, inclusive os vereadores de Tucuruí realizaram uma visita à escola e intermediaram uma reunião com a secretaria de educação Marivani Ferreira, que pediu o prazo de uma semana para que a escola tivesse condições de ser reaberta.
Mas na última segunda-feira o prazo esgotou-se, e, em retaliação ao movimento que luta pelas melhorias na escola, que tem o apoio da Associação dos Moradores do Mangal e graças ao bom senso do diretor José Rodrigues Medeiros Filho, que ao verificar as inúmeras situações que estavam ocorrendo na estrutura física da escola, resolveu suspender as aulas até que houvesse uma solução.
Em contra partida a ação do diretor a Semed, em retaliação a decisão do diretor José Rodrigues Medeiros Filho, resolveu exonerar o diretor do cargo, sem observar que foi através dele, ao assumir o colégio, que a escola se transformou em referência do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica – IDEB no município.
Os manifestantes da Associação dos Moradores do Mangal e alunos apresentaram um abaixo-assinado com mais de 1.500 assinaturas, que exigem a reintegração imediata do diretor ao cargo.
Ao final a secretária Marivani Ferreira, pediu novo prazo para a conclusão das obras, e com referência ao retorno do diretor nenhuma decisão foi anunciada após o recebimento do abaixo-assinado.
Os manifestantes prometem que, se as obras não forem finalizadas em caráter de urgência e o diretor não retornar a escola, os alunos juntamente com a Associação dos Moradores do Bairro do Mangal farão inúmeras manifestações contra a secretária Marivane Ferreira no prédio da Semed e depois contra o prefeito Sancler Ferreira em seu gabinete.

segunda-feira, 29 de abril de 2013

Estudantes exigem obras e o retorno do diretor e fecham vias de acesso a Semed








WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Fotos: Jhonathan Baia

Desde as primeiras horas da manhã desta segunda-feira (29), centenas de estudantes da Escola Municipal Dulcimar Brito, localizada no bairro do Mangal em Tucuruí, estão na porta da Secretaria Municipal de Educação de Tucuruí, culminando com o fechamento das vias de acesso às Ruas Santo Antônio e Siqueira Campos.
Os manifestantes exigem uma posição urgente da secretária de educação Marivani Ferreira, com respeito às obras de reforma da escola que já se estendem a mais de três anos, e nunca foram concluídas, passando a obra por quatro empresas e nenhuma finalizou a obra, por isso desde a semana passada, diversas manifestações foram realizadas, inclusive os vereadores de Tucuruí realizaram uma visita e intermediaram uma reunião na Semed que visibilizou o retorno das obras na escola.
Outro ponto que esta sendo abordado pelos manifestantes, é a exoneração do diretor José Rodrigues Medeiros Filho, que perdeu o cargo em represália ao apoio à comunidade e aos alunos pelo retorno imediato das obras na Escola Dulcimar Brito.
Os alunos exigem sua reintegração a função de diretor, e levaram para a secretária Marivani Ferreira um  abaixo-assinado contendo mais de mil assinaturas de apoio a permanência do professor José Rodrigues Medeiros Filho na função de diretor.
É fato, que última sessão da Câmara de Tucuruí este assunto da provável exoneração do professor José Rodrigues Medeiros Filho foi discutido, e os vereadores se sensibilizaram em apoio ao diretor.
Agora, com o ato de exoneração do diretor da função, e com a manifestação dos alunos em defesa de José Rodrigues Medeiros Filho, qual a posição da Secretaria de Educação, haja vista, ser conhecida pelos atos de não voltar atrás de suas decisões exauridas.
Os manifestantes prometem que se as obras não tiverem data de finalização, e o diretor não retornar a escola, os alunos juntamente com a Associação dos Moradores do Bairro Mangal farão inúmeras manifestações contra a secretária Marivane e o alcaide Sancler Ferreira. 

Cai o diretor do HRT

O médico Devaldo Rodrigues é exonerado da direção do HRT pela Sespa, por ter falado apenas a verdade

Segundo informações de fontes fidedignas, uma reunião realizada na manhã deste domingo (28), entre “alguns” funcionários do Hospital Regional de Tucuruí e da Maternidade Municipal, que este ano completa três anos de aniversário dentro de uma ala do HRT.
O alcaide Sancler Ferreira, anunciou oficialmente para este grupo a exoneração por parte do governo do estado, do diretor do Hospital Regional de Tucuruí o médico Devaldo Rodrigues, indicação do alcaide e de seu partido PPS, que comanda boa parte da administração do governo do Pará.
Segundo a fonte, que esteve na reunião, o alcaide Sancler Ferreira, afirmou que a saída de cena de Devaldo da direção do HRT, foi por que ele “fala de mais”.
Assume a direção do HRT interinamente por indicação de Sancler e do PPS, a enfermeira concursada do quadro efetivo do HRT, Diana Helen dos Santos Silva, uma profissional qualificada que estava prestando assessoria ao diretor Devaldo, que passou de forma catastrófica no HRT, mas, Diana Helen, é bem quista, e aceita pela maioria dos funcionários em função de sua capacidade administrativa e o seu bom senso.
A nova diretora deverá ser apresentada ainda esta semana, após a publicação da exoneração de Devaldo Rodrigues, que deverá ser publicada no Diário Oficial do Estado.
É fato, que o questionamento dos funcionários e da população em geral, que acompanhou de perto esta “queda de braço”, em função das inúmeras denuncias de descaso e abandono da saúde do estado no HRT e do município através de sua maternidade, nos meios de comunicação escritos, falados e televisionados.
Mas, o questionamento da hora, é se o diretor caiu sozinho, ou levou com ele a “corriola” de asseclas que lhe arrodeavam e recebiam polpudos salários que de forma impulsiva direcionaram em muito a saída do diretor.
Por outro lado, a população está bastante atenta, e reconhece que o médico Devaldo Rodrigues, foi exonerado por “falar de mais”, mas, o que ele falou foi só a verdade, quando afirmou ser contrária a permanência da Maternidade Municipal de Tucuruí dentro HRT, será que a solução imediata para que a maternidade não saísse do HRT será apenas a exoneração do diretor Devaldo, ele que e partidário do PPS, após falar a verdade viu seus correligionários de longas temporadas, lhe virarem as costas, e lhe deixarem no escárnio público, sem tentar esclarecer que na verdade o que ele falou e verídico, e falar o que acontece em Tucuruí, na realidade e “falar de mais”, e que, a solução para a continuidade de seu trabalho como diretor do HRT, só seria possível, com o retorno imediato da maternidade de Tucuruí para o Hospital Municipal, que, diga-se de passagem, não existe mais, e sim, apenas um órgão construído pelo governo federal a UPA, que faz às vezes de hospital municipal para o atendimento básico, e após isso, a transferência ao HRT, e agora como fica a situação da maternidade, continuará a ser empurrada com a barriga dentro do HRT por quanto tempo?.
A saída do diretor Devaldo Rodrigues, em nada muda o estado critico que passa a maternidade tutelada dentro do HRT, muito menos serve de consolo para aliviar a tensão dos funcionários que clamam por justiça, em função da imensa folha de funcionários prestadores de serviços pagas pelo Siafem, que em sua grande maioria são diretores e assessores de diretores e aliados políticos do alcaide.
E a discussão, não passa apenas pela exoneração de um diretor, e sim, como será encaminhada a proposta do governo do estado com o apoio do alcaide tucuruiense, de transformar o HRT em Organização Social – O.S., após a entrada em funcionamento do Unacom, são questionamentos que devem ser respondidos imediatamente, para que a população tenha condições de analisar e exprimir suas opiniões tendo em vista a aproximação das eleições ao governo, para que o povo, não se arrependa após “o leite derramado”, como vem ocorrendo após o resultado das últimas eleições municipais.

sábado, 27 de abril de 2013

Preso estuprador e homicida em Tucuruí

 Marcio Gomes de Melo

Rosivaldo Rodrigues Costa "Pantera"
A última semana foi bastante movimentada na 15ª Seccional de Tucuruí, na última segunda-feira 22, uma operação de rotina de uma das guarnições da Polícia Militar, ocasionou na recaptura de um estuprador.
Durante o policiamento e um dos bairros da cidade os policiais militares observaram a situação suspeita de um nacional, foi ai, que em uma investida ao elemento, o mesmo tentou fuga, sendo capturado e levado a Seccional. Ao ser apresentado perante a autoridade policial, sua “máscara caiu” e seu “rosário” de crimes veio à tona.
O nacional Marcio Gomes de Melo, responde bronca na cidade de Goiânia - GO, por estupro, condenado desde 2005, Márcio vivia numa boa em Tucuruí, sem se preocupar com seu passado “escuso”.
Foi após sua apresentação na Seccional, que foi descoberto seu mandado de prisão definitiva para cumprir sua pena em aberta desde 2005 em Goiânia, sendo encaminhado para o Centro de Recuperação de Tucuruí aguardando para ser recambiado para a cidade de Goiânia-GO.
Na noite da última terça-feira 23, foi preso em flagrante o nacional Rosivaldo Rodrigues Costa, o qual foi responsável pelo atropelamento do idoso Polidorio Lopes Vieira, 86 anos de idade, fato ocorrido no cruzamento da Rua Lauro Sodré com Santo Antônio, quando o pedestre atravessava a rua em uma passarela.
Como se não bastasse o atropelamento no momento do idoso atravessar a faixa, Rosivaldo conhecido pela acunha de “Pantera”, fugiu do local do acidente sem prestar socorro à vítima.
Sendo capturado e apresentado pelos policiais militares na Seccional de Tucuruí.
O delgado plantonista Jivago Ferreira, tomou as providências cabíveis e solicitou de imediato, que o condutor realizasse o teste de alcoolemia, o qual confirmou alto teor alcoólico em seu organismo.
Como se não bastasse, ao ser informado acerca do quadro grave da vítima, “Pantera”, disse textualmente a uma das testemunhas, "Tô nem aí", o que, segundo o Delegado Jivago Ferreira, é o suficiente para caracterizar o dolo eventual.
Em razão de sua conduta, Rosivaldo foi indiciado pelos crimes de homicídio doloso e dirigir sob a influência de álcool, entendimento seguido pela Juíza da Comarca, que converteu a prisão em flagrante em prisão preventiva.
O diretor da Seccional, Delegado Sandro Rivelino, informou que "situações graves como a apresentada serão tratadas com o rigor que merece". Convergindo no mesmo sentido, a delegada Márcia Goreti, Superintendente Regional, asseverou que "a sociedade paraense, não tolera mais, os crimes de trânsito, sendo tratado de forma branda, o que gera a sensação de impunidade e insegurança”.
Os dois criminosos já estão instalados no Centro de Recuperação de Tucuruí, aguardando a decisão da Justiça.

DOL Diário On Line: Viatura da Susipe capota na PA-263


sexta-feira, 26 de abril de 2013

Sespa confirma quatro mortes por Gripe A


  Francinalva Silva dos Santos teve sua morte confirmada pela Sespa através da gripe N1N1
Maria Rosa França Pinheiro seu óbito ainda ainda não foi esclarecido aguardando o resultado dos exames 
A Secretaria de Estado de Saúde Púbica (Sespa) divulgou nota confirmando que até esta sexta-feira (26), ocorreram quatro óbitos por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), sendo três mortes por H1N1, destes dois casos em Belém e um em Tucuruí, e uma morte por H3N2, em Belém. Desses pacientes, 3 tinham doenças crônicas 1 estava gestante.
Ainda de acordo a Sespa, já foram notificados 67 casos de SRAG.
Após a pandemia de 2009/2010, o vírus Influenza A (H1N1) continuou a circular no mundo e passou a ser considerado como mais um vírus de circulação sazonal.  No entanto, considerando o perfil epidemiológico da Influenza no Brasil, o Ministério da Saúde (MS) destaca a importância do tratamento oportuno dos casos de Síndrome Gripal (SG) e Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), cuja incidência aumenta no período mais frio e chuvoso do ano.
A SRAG apresenta todos os sintomas da Síndrome Gripal, como febre de início súbito, tosse e cefaléia, além de falta de ar.
CASOS - As mais recentes vítimas do vírus H1N1 foram à costureira Maria Rosa França Pinheiro, 58, que ainda não teve a confirmação de H1N1 e a jovem Francinalva Silva dos Santos, de 22 anos, sendo confirmada a sua morte em função da H1N1 na terça-feira (23), em Tucuruí. 

Viatura da Susipe sofre acidente na PA - 263





WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Por volta das 15 horas desta sexta-feira 26, na rodovia PA-263 provavelmente no Km 40, que liga Tucuruí a PA-150, uma viatura da Susipe, com quatro passageiros caiu em um buraco na estrada capotando em seguida.
Foi por volta das 17 horas, uma viatura a serviço da Superintendência do Sistema Penal do Estado do Pará – Susipe, que retornava a capital, após a apresentação de uma detenta vinda de Ananindeua para audiência na 3ª Vara da Comarca de Tucuruí.
Segundo informações, após a audiência, com a determinação da liberdade da detenta, os agentes prisionais e o polícial militar que acompanhava a missão, aguardaram a expedição do alvará de soltura para a liberação da detenta que ficou em Tucuruí.
Logo após os cumprimentos dos procedimentos legais, a equipe deu início ao seu retorno a Belém, aproximadamente no Km 40 da PA-263 (que liga Tucuruí a Goianésia do Pará na PA-150), a viatura foi surpreendida por uma imensa cratera, sendo quase engolida, graças à ação do condutor a viatura saiu da estrada capotando em seguida.
As vítimas foram socorridas por populares e levadas ao Hospital Público de Goianésia do Pará, dos quatro ocupantes do veículo, dois foram transferidos para o Hospital Regional de Tucuruí por volta das 19 horas, a agente prisional da Susipe e o polícial militar Pompeu, os dois foram atendidos em função dos seus ferimentos e passam bem.
Os outros dois agentes estão internados em Goianésia, haja vista, terem sofrido pequenas escoriações.


Queda de Avião com vítimas em Belém


Um avião monomotor ao tentar pousar no aeroporto Júlio Cezar em Belém vindo do Marajó, na aproximação da aeronave bateu com a hélice ao chão chocando-se com o guar rail, o piloto com o impacto da aeronave ao chão foi cuspido e perdeu instantaneamente o braço, e seu rosto foi esmagado ao chão e foi levado em estado grave ao hospital  a passageira que vinha atrás do piloto, também foi arremessada para fora da aeronave e faleceu com o impacto.
Segundo informações dos Bombeiros, que prestaram o socorro as  vítimas com a queda da aeronave, sendo confirmados dois óbitos e os outros tripulantes foram levados para os hospitais da cidade.

Diário do Pará no caderno Diário de Carajás: Trio que agia em Goianésia é denunciado e preso


Diário do Pará no caderno Diário de Carajás: H1N1 Morte confirmada em Tucuruí