Pesquise as matérias do JT:

sábado, 31 de maio de 2014

Israel Novaes não resistiu, e após o show em Tucuruí, caiu de boca na panelada da Tia em praça pública!!!





Ação entre amigos, bingão beneficente para salvar uma vida!!!!!


Prêmios:
01 Prêmio: Tablet
02 Prêmio: Bomba d’água para poço
03 Prêmio: Ventilador de Teto
04 Prêmio: Sanduicheira
05 Prêmio: Ferro Elétrico

Os familiares e amigos, irmanados na manutenção da vida do bebê Jadson de apenas 2 anos, internado em um Hospital de Belém, onde foi diagnosticado que encontra-se com Gaucher, uma doença rara e degenerativa, os sintomas apresentados são Hepatomegalia (aumento do fígado), Esplenomegalia (aumento do baço) levando a Hiperesplenismo (anemia progressiva), apenas 700 casos foram identificados em todo o Brasil.

Em função ao tratamento, o bebê Jadson, precisa urgentemente realizar cirurgia para retirada imediata do Baço.

Na oportunidade e após a cotização de familiares e amigos, foram arrecadados cinco prêmios através de doação, e estão sendo disponibilizadas as cartelas do Bingão Beneficente para levantar recursos para custear a manutenção e o tratamento do menor em Belém.

Neste sentido convocamos as pessoas de bom coração, e de amor ao próximo, para adquirirem cartelas do bingo pelo valor simbólico de apenas R$ 5,00 através dos fones: (94) 8151-4138 ou 8165-6029 ou diretamente no Bar do Alencar na feira municipal.

As pessoas que também, quiser ajudar com doações financeiras, poderão realizar depósitos diretamente na Conta Poupança no Banpará: Agência: 016 - Conta Poupança: 605.947-3.


Ou poderão entrar em contato através dos fones: (94) 8151-4138 ou 8165-6029, que um familiar se deslocará ao lugar combinado para arrecadar a doação.

Por unanimidade: TSE mantém alteração da bancada federal de 13 estados, e o Pará passa a ter 21 deputados federais e 45 deputados estaduais


A judicialização da política protagonizou mais um round no cabo de guerra entre o Congresso e o Tribunal Superior Eleitoral, na definição do número  de deputados federais por estado da Federação.

O TSE alterou, em abril de 2012, o tamanho das bancadas de 13 estados na Câmara Federal, tendo como base o censo de 2010 do IBGE.
Os congressistas dos estados prejudicados se insurgiram e aprovaram um Decreto Legislativo anulando a resolução do TSE.

No último dia 27, o TSE, por unanimidade, repristinou a resolução alegando, preliminarmente, que o decreto foi aprovado em novembro de 2013, a menos de um ano do pleito de 2014.

No mérito alegou o TSE que apenas uma nova lei complementar, ou a declaração da inconstitucionalidade da atual sobre a matéria, poderia revogar a resolução, e não um decreto legislativo.

O quiproquó vai parar no Supremo Tribunal Federal, onde já dormem ações que contestam a decisão do TSE.

Se o conflito não for dirimido antes do pleito, caso o STF valide o decreto legislativo, ou declare a inconstitucionalidade da Lei Complementar nº 78, vai ter deputado “deseleito” em pleno exercício do mandato.

Os estados que perdem deputados federais:

Os estados que ganham deputados federais:

Como se vê, o Pará é o estado que mais ganha deputados federais em resistindo a resolução no STF.

Caso a resolução persista, as bancadas estaduais dos estados que ganharem representação federal, sofrerão acréscimo, pois o número de deputados estaduais é calculado com base no tamanho das bancadas na Câmara Federal.

Nessa configuração, a bancada estadual do Pará cresceria de 41 para 45 deputados estaduais.


sexta-feira, 30 de maio de 2014

Imperdível apresentação do Festival de Ginastica e Dança (GINDAN RRS) em Tucuruí



É nesta sexta-feira (30), a partir das 18 h 

na Quadra de Esportes da Escola 

Estadual 

Raimundo Ribeiro de Sousa, não percam

 vai ser show, a entrada é liberada para o

 grande espetáculo!!!!!!


quinta-feira, 29 de maio de 2014

Câmara de Tucuruí: Liminar garante realização de eleição da mesa diretora






















WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Wellington Hugles

A última segunda-feira (26) foi de muita tensão e discussão no Plenário da Câmara de Vereadores, em Tucuruí, sudeste paraense. Foram 12 horas de muita espera e indisposições entre os 13 vereadores com assento na casa de leis, que atendendo ao requerimento do vereador José Vieira de Almeida (PDT), atual líder do prefeito no legislativo, apresentou o Projeto de Lei que visava à alteração da Lei Orgânica do Município e do Regimento Interno da Câmara, antecipando a eleição para a composição da mesa diretora do poder legislativo tucuruiense, que historicamente era realizado no mês de setembro, antecipando a realização da eleição para a última segunda-feira do mês de maio, exatamente as 9:30 h.

Ocorre que, todo o Projeto de Lei para entrar em execução tem que ser aprovado de acordo com o que rege a Lei Orgânica do Município, em seu Artigo 58, Inciso 1º e 2ª, “as votações terão que ter o quórum mínimo de 2/3 dos vereadores”, ou seja, para a aprovação, em 1º e 2º turno, sendo necessária a presença de no mínimo 9 parlamentares, observando este preceito legal, que foi obedecido na sessão ordinária realizada no último dia 13, onde todos os vereadores presentes por unanimidade votaram favoráveis pela antecipação na data da eleição em 1º turno, e na oportunidade o presidente da casa vereador Florisval Nunes (PPS), convocou os vereadores para uma sessão extraordinária a ser realizada na quinta-feira (15), as 9 h na Câmara de Tucuruí, para a votação da alteração da Lei Orgânica e Regimento Interno em 2º turno.

Na manhã da quinta-feira (15), com a ausência do gestor municipal que estava ausente da cidade, o presidente da Câmara Florisval Nunes assumiu interinamente a prefeitura, ficando a cargo do vereador vice-presidente Bena Navegantes, a condução da sessão para votação em 2º turno do Projeto de Lei que visa à antecipação da eleição da mesa da Câmara, ocorre que no horário regimental, compareceu a sessão apenas oito parlamentares, a saber: Dodô (PT do B), João Pé de Ferro (PRTB), Irmão Marajá (PSC), Dionei Tardinni (PSDB), Pery (PSD), Jairo Holanda (PSDB) e Cantão (PPS), estiveram ausentes da sessão os vereadores: Deley Santos (PPS), José Vieira (PDT), Cleuton Marques (PR) e Davison Free Way (PSDB).

O presidente da sessão Bena Navegantes, observou haver quórum para a abertura da sessão, e determinou que fosse feita a leitura da ordem do dia, mas ao verificar que para apreciação da matéria que tratava da antecipação da eleição da mesa diretora, seria necessária a votação em 2º turno, sendo necessário o quórum mínimo de 9 parlamentares para a aprovação, dando por prejudicada a votação em função de estarem presentes apenas oito vereadores no momento do encerramento regimental da sessão.

Na oportunidade foi lavrada a ata e assinado o livro de presença, pelos oito vereadores, inclusive foi colocada falta nos nomes dos parlamentes ausentes, por não terem justificado suas ausências.

Imbróglio - Sem a votação do Projeto de Lei que visava a Antecipação da Eleição da Mesa Diretora da Câmara em 2º turno, com a alteração da Lei Orgânica e do Regimento Interno do Município, a alteração foi inexistente, confirmada pela não oficialização através de Resolução da Mesa Diretora que nestes casos de alteração de Lei deveria ser promulgado em tempo hábil e publicado no quadro de avisos da secretaria da Câmara, com isso, nenhuma sessão especial para eleição da mesa diretora estava convocada ou autorizada para acontecê-la na segunda-feira (26).

Liminar – Exatamente as 9 h da manhã da segunda-feira (26), os parlamentares: Davison Free Way (PSDB), Dodô (PT do B), João Pé de Ferro (PRTB), Irmão Marajá (PSC), Dionei Tardinni (PSDB), Jairo Holanda (PSDB), Cantão (PPS) e Cleuton Marques (PR), adentraram a plenária da Casa de Leis de Tucuruí com a intenção de realizarem o ato de eleição do novo presidente da Câmara e dos demais integrantes da mesa diretora, contrariando o que o atual presidente da Câmara vereador Florisval Nunes e o vice-presidente Bena Navegantes, teriam decidido com o arquivamento do Projeto de Lei de Antecipação da Eleição da Mesa da Câmara, de autoria do vereador José Vieira, por não ter sido aprovado por falta de quórum mínimo em votação no 2º turno, sendo orientada a equipe de apoio legislativo da Câmara, que não haveria a sessão especial de eleição, por não ter ocorrido de forma legal à alteração na Lei Orgânica e Regimento Interno.

Foi neste momento que se iniciou discussões generalizadas, entre os vereadores que queriam a realização da eleição e os outros contrários que não aceitavam que fosse “rasgado” o Regimento Interno da Câmara e a Lei Orgânica do Município.

O vereador Irmão Marajá orientou aos presentes na planária, que já teria sido protocolado um Mandado de Segurança com Pedido de Liminar na Justiça de Tucuruí e que estava aguardando o Oficial de justiça para fazer cumprir a realização da sessão, por volta das 11:20 h o Oficial de Justiça chegou a Câmara e ofereceu ao presidente Florisval Nunes, o mandado liminar, que determinava a realização da sessão especial de eleição, e que fosse colocado a disposição a Ata de Reunião com o Livro de Presença da sessão realizada no último dia 15, para que os vereadores que estivesse interessados em assinar ficassem  a vontade para procedê-lo.

As 12:20 h, foi oficialmente aberta a sessão e o presidente Florisval Nunes, em cumprimento a determinação judicial abriu a sessão especial da Câmara, esclarecendo que esta reunião esta totalmente irregular, em função aos ditames legais, que não asseguram a realização da eleição de nova composição da mesa diretora por não cumprimento ao Artigo 58 da Lei Orgânica de Tucuruí. Diversos vereadores utilizaram a palavra na tribuna da Câmara, e foram ríspidos com a decisão proferida pelo Juiz Substituto da 1ª Vara Civil de Tucuruí, pela celeridade que foi proferida a decisão, e segundo o vereador Deley Santos, “pela falta de subsídios que levasse a tomada da decisão, haja vista, a existência de dois grupos interessados na realização da eleição de forma legal e correta”.

Logo após ausentaram-se da plenária e da sessão os vereadores: Florisval Nunes, Bena Navegantes, Deley Santos, Pery e José Vieira. O 1º Secretário da Mesa assumiu a presidência e deu continuidade a sessão, que elegeu a nova composição da mesa da Câmara, o resultado da eleição foi o seguinte: Vereador Daivison Free Way, obteve 7 votos para a presidência, o vereador Jairo Holanda 1 voto para presidente, o vereador Cleuton Marques obteve 7 votos para a vice-presidência e o vereador Dodô 1 voto para a vice-presidência, Dodô absteve-se de votar para 1º e 2º secretários. Foi eleito para 1º secretário o vereador Cantão e 2º secretário o vereador João Pé de Ferro com 7 votos cada um.

Recurso – A liminar que garantiu a realização da sessão especial de eleição concedeu o prazo de 10 dias para que a presidência da Câmara apresentasse as informações necessárias para a contestação da liminar e a impugnação da realização da eleição.

Segundo o presidente da Câmara de Tucuruí Florisval Nunes, tudo será feito para garantir o cumprimento das leis que norteiam nossa cidade, estado e a nação, e que será feita a contestação da decisão judicial, tentado com os esclarecimentos pertinentes repor a verdade e colocar um final neste imbróglio criando para a disputa da presidência da Câmara.

A atual mesa diretora da Casa de Leis de Tucuruí fará o possível dentro da legalidade, e em todas as suas esferas, para manter a realização da eleição da presidência e dos demais cargos de membros da mesa de direção da Câmara prevista para o mês de setembro, obedecendo ao que rege a Lei Orgânica do Município, “não reconhecemos de fato e de direito, a eleição ocorrida de forma irregular em arrepio a Lei no último dia 26, nem os membros que se intitularam eleitos, ficando para setembro a eleição da mesa de direção da CMT, para o biênio de 2015/2016”, afirmou o vereador Florisval Nunes.



terça-feira, 27 de maio de 2014

Pistolagem: Mulher e crivada a balas em Tucuruí

 Suely Lima Nunes, 27 anos

WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Wellington Hugles

Por volta das 19:30 h desta terça-feira (27), mais um assassinato foi registrado com suspeita de crime de execução da nacional Suely Lima Nunes, 27 anos, que transitava em um veículo Renault Logan, de cor vermelha pela Rua São paulo, nas proximidades da Rua Pernambuco no bairro do Getat, em Tucuruí, sudeste do Pará, sendo abordada por dois elementos não identificados em uma motocicleta, que dispararam diversos tiros contra o veículo na direção do condutor.

Suely Lima Nunes foi surpreendida com os tiros e ainda chegou a ser socorrida pela equipe do 192, e levada para a Unidade de Pronto Atendimento – UPA, de Tucuruí, mais em função as inúmeras perfurações de bala, os profissionais de saúde ainda tentaram realizar a reanimação da vítima, mas sem sucesso, sendo confirmada sua morte as 21:30 h.

Segundo informações da vizinhança, Suely Lina Nunes, teria saído de sua casa que fica a pouco menos de 500 metros do local do crime, com a intenção de comprar lanche para o marido Eliezer Neves e seus três filhos, foi quando dois homens que estavam de capacetes, passaram ao lado do veículo Logan e dispararam diversos tiros, ao observarem que quem conduzia o carro era uma mulher, ficaram surpresos e fugiram do local do atentado.

Tudo leva a crer, que a ação homicida seria para dar cabo da vida de Eliezer Neves companheiro de Suely, pessoa bastante conhecida na região e que sempre trabalhou na defesa dos sem terras, bem como sempre esteve envolvido em campanhas políticas em função ao trabalho que realiza junto às comunidades da região. 

Esta linha de investigação poderá ser uma das metas dos delegados Sandro Rivelino e Eduardo Paisani da Seccional de Tucuruí.

O corpo de Suely Nunes foi removido pela equipe do IML de Tucuruí para necropsia e será liberado na manhã desta quarta-feira (28) para os familiares, para providenciarem o velório e o sepultamento do féretro, em local e horário ainda a ser definido.  

A Polícia Civil solicitou ainda que os peritos do Instituto Renato Chaves realizassem pericia no local do crime e no veículo conduzido pela vítima.


Adriano Vilhena comemora níver

Adriano Vilhena

Quem está trocando idade nesta terça-feira (27) e o nosso querido amigo e colaborador Adriano Vilhena, morador do bairro Jardim Paraiso, de onde anima e alegra aquela comunidade, nos finais de semana.

Adriano sempre extrovertido, está trabalhando no grupo de supermercados Fort Super, e com sua competência e carisma sempre agrega um grande número de amigos, e por isso, recebeu durante todo o dia os votos de muito sucesso pela passagem de seu natalício.

Parabéns amigo e irmão camarada Adriano Vilhena, são os votos de felicidades e muito, mais muito mais sucesso em toda a sua vida, de seus familiares, seu filho e seus amigos e admiradores, bem como dos seus parceiros de trabalho do Fort Super, em especial da redação do JT On Line, onde você conquistou uma cadeira cativa pela colaboração na formatação das inúmeras matérias em prol de manter informado nossos amigos tucuruienses.


Parabéns e muitos anos de vida!!!

segunda-feira, 26 de maio de 2014

Sem discussão: eleição para a mesa diretora da Câmara ficou mesmo para setembro



WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Wellington Hugles

A sessão da Câmara de Tucuruí, que supostamente ocorreria na manhã desta segunda-feira (26), em Tucuruí sudeste paraense, foi prejudicada em função a falta de quórum mínimo para a aprovação em 2º turno do Projeto de Alteração da Lei Orgânica do Município e do Regimento Interno da CMT, antecipando a data para a eleição da mesa diretora da casa de leis de Tucuruí que aconteceria no mês de setembro para a última segunda-feira do mês de maio.

É fato jurídico, que o Projeto de Lei obedeceu todos os tramites legais, inclusive sendo aprovado na sessão ordinária do último dia 13 de maio, aprovado em 1º turno pela maioria dos vereadores presentes.

Na oportunidade o chefe do legislativo o vereador Florival Nunes convocou os vereadores para uma sessão extraordinária que seria para a aprovação em 2º turno do Projeto de Lei de autoria dos vereadores, ficando a sessão marcada para o dia 15 de Maio na sede da CMT.

Ocorre que neste dia, os vereadores: Deley Santos, José Vieira, Cleuton Marques e Davison Free Way, estavam em viajem para fora da cidade de Tucuruí, não comparecendo a votação.

O vereador presidente Florival Nunes, naquela oportunidade tinha assumido a função de prefeito em exercício, recaindo para o vereador Bena Navegantes assumir a realização da sessão que apreciaria o Projeto de Lei de Antecipação da Eleição da Câmara e a aprovação em 2º turno, ocorre que, estiveram presentes para votação apenas os vereadores, a saber: Dodô, Pé de Ferro, Irmão Marajá, Dionei Tardinni, Pery, Jairo Holanda, Cantão e Bena Navegantes.

Por este motivo o presidente da sessão Bena Navegantes, deu por prejudicada a sessão e a votação do Projeto de Alteração da Lei Orgânica do Município e do Regimento Interno da CMT, em função que para a votação em 2º turno, segundo o que rege a Lei Orgânica do Município, em seu Artigo 58, Inciso 1º e 2ª, “as votações terão que ter o quórum mínimo de 2/3 dos vereadores”, ou seja, para a aprovação em 2º turno teria que ter a presença de 9 parlamentares na segunda sessão, por isso, o vereador Bena Navegantes encerrou a sessão sem discussão ou aprovação do Projeto de Lei.

Com isso, a solenidade especial de eleição para a mesa diretora da Câmara de Tucuruí, não ocorrerá nesta segunda-feira (26), inclusive, o plenária da casa de leis estará fechada, apenas ocorrerá o expediente normal da Câmara, e na terça-feira (27) ocorrerá à sessão ordinária da CMT.

Ficando apenas para setembro a eleição da mesa de direção da CMT, para o biênio de 2015/2016.

Segundo os vereadores que costuraram durante os últimos dias em Belém a adesão de o maior número de vereadores, inclusive com a intercessão do prefeito Sancler “Viajante” Ferreira, para a virada da mesa na eleição para um vereador do PSDB, aliado do gestor municipal, se não vier a ocorrer a eleição neste dia 26, os 7 parlamentares que estão fechado em prol de eleger o “fantoche“ de Sancler para a presidência da Câmara, deverão impetrar Ação na Justiça, para que o direito seja garantido da realização da antecipação da eleição da CMT.


Parece, que novamente, como sempre vem acontecendo nas eleições da Câmara o “tiro do “Viajante” saiu de novo pela culatra”, e sua vontade de eleger seu presidente "fantoche" ficou apenas na vontade.

domingo, 25 de maio de 2014

Florisval Nunes presidente da Câmara comemora seu níver


Florisval Nunes presidente da Câmara de Tucuruí

O presidente do poder legislativo de Tucuruí Florisval Nunes, conhecido popularmente como “Flor”, caladinho, caladinho, iria deixar passar em branco o seu aniversário, mais seus familiares, amigos, correligionários e os moradores do bairro da Jaqueira e de todas as partes de Tucuruí, estão realizando uma festa surpresa e comunitária, as pessoas estão chegando e além do presente, estão trazendo aperitivos, cervejas e comidas para o almoço de domingo e de aniversário de Flor.

Parabéns ao vereador Flor, que realmente mostrou para o que foi eleito, rompendo barreiras e realizando o enfrentamento em favor do povo, mesmo desgostando os interesses dos que pensam serem “poderosos”.

Da redação do JT segue os votos de muitas felicidades e realizações, e que sua administração frente à presidência da casa de leis, seja promissora e bastante duradoura.

Os vereadores que estão sempre acompanhando a postura firme e correta, do vereador presidente Flor estão irmanados e parabenizando pela passagem de seu aniversário e as lutas que vão travar em conquistas que estão abençoadas por Deus: Bena Navegantes, Dodô, Pery, Vieira e Deley Santos.


Os vereadores que também admiram o vereador presidente Flor, e seu posicionamento no trato diário no exercício da presidência, parabenizam pelo seu aniversário: Davison Free Way, Cleuton Marques, Pé de Ferro, Cantão, Irmão Marajá, Dionei Tardinni e Jairo. 

quinta-feira, 22 de maio de 2014

Denúncia: Licitação de R$ 11 milhões para contratação de empresa para construção do Complexo Cultural da Orla de Tucuruí sobre suspeição
















WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Wellington Hugles

As inúmeras empresas que atuam no setor de construção civil da cidade de Tucuruí, sudeste paraense, denunciaram um escandaloso esquema montado pelo prefeito Sancler Ferreira (PPS), para beneficiar diretamente uma empresa que vem surpreendentemente vencendo todas as concorrências e licitações públicas realizadas pela Prefeitura de Tucuruí desde 2011.

Segundo os empresários, as suspeita já vinham se formando há muito tempo, haja vista, sempre quando a empresa MGM Construtora e Empreendimento LTDA – EPP, fundada em 2011, e que tem como atividade principal o comércio varejista de matérias de construção em geral, e que se superou participando de todas as concorrências, cartas convite e licitações em diversas modalidades, haja vista, dentro do seu quadro de atividades econômicas secundárias estão disponíveis 60 itens para serem comercializados com a Prefeitura de Tucuruí, que vão de locação de automóveis, vendas de peças de veículos, locação de maquinários e construção de canteiros, ou seja, a empresa vende de “agulha a peças de avião”, e em todos os certames que participa saí vitoriosa, em função do proprietário ser cunhado do prefeito.

Os inúmeros fornecedores, que sempre tentam comercializar com a Prefeitura de Tucuruí, ficaram abismados com as inúmeras licitações que estão sendo vencidas por esta empresa, inclusive, segundo os denunciantes, a empresa reduz o valor dos custos dos itens a serem fornecidos no momento das licitações, sendo impossível legalmente qualquer outra empresa vim a disputar o certame com os valores aferidos e fornecer o material.

Outro fato, que foi descoberto recentemente, que após o resultado da licitação, a Prefeitura viabiliza um termo aditivo, onde são jogados os valores que realmente são viáveis para o cumprimento do contrato, com isso, inviabilizando o trabalho serio e transparente dos comerciantes de bem da cidade de Tucuruí.

O interessante e que a empresa MGM Construtora e Empreendimento LTDA – EPP, fica localizado na BR 422, Km 4, sala 01, no local não existe sequer um estacionamento para uma moto, muito menos para veículos de locação, maquinários ou mesmo um canteiro de uma empresa construtora.

Orla – A Comissão Permanente de Licitação da Prefeitura de Tucuruí, publicou no último dia 23 de abril, o edital de Concorrência Pública CP/CPL 001/2014 PMT no Diário Oficial da União, com vista a contratação de empresa especializada de engenharia civil para a execução da construção do Complexo Cultural da Orla de Tucuruí, blocos I e II.

Convênio – O Governo do Estado do Pará, através de compromisso político assumido pelo governador Simão Jatene com o prefeito Sancler Ferreira, determinou que a Secretaria de Estado de Planeamento, Orçamento e Finanças, através da sua titular Maria do Céu Guimarães de Alencar, assinasse juntamente com o prefeito de Tucuruí Sancler Ferreira, o Convênio FDE nº 024/2014, no valor de R$ 11,5 milhões, com transferência direta e imediata dos recursos pelo Governo do Pará para a Prefeitura de Tucuruí.

Ocorre que, tudo esta sendo feito para direcionar para a empresa do suposto “esquema” a MGM Construtora e Empreendimento LTDA – EPP seja a vencedora da licitação, primeiro atendendo a determinação de Sancler Ferreira, a Comissão de Licitação publicou a Concorrência Pública, apenas no Diário Oficial da União, que não tem circulação na região, e quando as empresas de Tucuruí tiveram informação da licitação, o prazo para aquisição do edital já estava encerrado, apenas uma empresa de Belém, além da MGM Construtora e Empreendimento LTDA – EPP, adquiriu o edital.

Direcionamento - Mesmo antes da realização da licitação que ocorrerá nesta sexta-feira 23 de maio de 2014, as 9:30 h na sede da CPL no prédio sede da Prefeitura de Tucuruí, tudo já esta direcionando para que a empresa MGM Construtora e Empreendimento LTDA – EPP seja a vitoriosa do certame no valor de R$ 11,5 milhões, antes mesmo da realização da licitação, a comissão já havia desclassificada a outra empresa de Belém, por não ter atendido ao requisito do edital, que prevê a realização de visita técnica, agora imaginem se foi realizada a visita a MGM Construtora e Empreendimento LTDA – EPP em sua saleta de 4m X 2m.

Em função a tudo isso, segundo os empresários do ramo, que trabalham há anos na cidade, tudo foi montado para que a MGM Construtora e Empreendimento LTDA – EPP seja a ganhadora da licitação, que terá a obra financiada pelo Governo do Pará.

Segundo os denunciantes, este “esquema” de contemplação dos “aliados” do prefeito e realizado em todas as licitações, dando como exemplo, a obra da escola de R$ 1 milhão,  que foi entregue a um outro cunhado do prefeito, além das obras de outras escolas, postos de saúde e pontes num total de quase R$ 6 milhões, que foram direcionadas ao irmão de um vereador aliado de Sancler, bem como as inúmeras lombadas que estão se proliferando pela cidade, pelo valor unitário de R$ 100 mil cada uma, estão sendo direcionadas ao irmão do prefeito Sancler Ferreira, tudo sendo um esquema para beneficiamento político eleitoreiro, além de lavagem e redistribuição de dinheiro público de forma ilícita, aos participantes do “esquemão”, mas quem sai prejudicada e a população que fica sem as obras, que na grande maioria já estão a mais de 4 anos em reforma e construção, sem data para serem entregues.

Os empresários pedem providências urgentes da Justiça de Tucuruí e do Ministério Público, que tomem conhecimento desta denuncia, e analise quem vai ser a empresa vencedora deste certame, que ocorrerá na manhã desta sexta-feira (23). Se realmente for vitoriosa a MGM Construtora e Empreendimento LTDA – EPP, está mais do que caracterizado que esta havendo um beneficiamento e direcionamento de licitações aos “amigos” do prefeito, em detrimento as pessoas de bem, que desejam trabalhar de forma honesta para o município.

Se tudo for confirmado, o gestor municipal, seus secretários e a comissão de licitação, estão realmente despreocupados, e sem medo do Ministério Público e das autoridades de Justiça de Tucuruí e do estado, haja vista, estarem cometendo todas as atrocidades possíveis e impossíveis, inclusive rasgando as leis que regem estes certames, tudo ocorrendo às claras e debaixo dos olhos das autoridades fiscalizadoras.

As empresas denunciantes esperam ainda, uma postura seria e correta dos 13 vereadores, que foram eleitos para fiscalizar os desmandos e os desvios de conduta do gestor municipal, mas se nada for feito será reafirmado que o gestor Sancler Ferreira, realmente tem todos no seu bolso, como ele sempre faz questão de alardear nos quatro cantos da cidade, que com ele não existe poder legislativo e nem judiciário, só a força do “dinheiro”.

Eleições – Os empresários que estão passando dificuldades em função à falta de respeito e de compromisso com a seriedade e cumprimento das leis, que garantam a participação das empresas nas licitações da prefeitura, aproveitam para denunciar que também existe uma “taxa de agilidade”, cobrada pela Secretária de Finanças Sheila Vaz, para que sejam agilizados os pagamentos dos fornecedores que estão a meses com seus pagamentos atrasados, além de que, com a efetivação desta licitação, beneficiando diretamente a empresa MGM Construtora e Empreendimento LTDA – EPP com estes R$ 11,5 milhões, Sancler Ferreira estará através deste “esquema”, capitalizando recursos para um suposto “Caixa 2”, para as eleições de outubro vindouro.

A equipe de jornalismo manteve contato com a Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Tucuruí, para tentar ouvir a posição do prefeito Sancler Ferreira, que foi mencionado na denúncia formalizada pelos empresários, mas a equipe de reportagem recebeu a informação de que o prefeito Sancler Ferreira, estava em uma reunião em Belém com uma comissão de vereadores de Tucuruí, que participam de sua base de apoio na Câmara, tratando das eleições da mesa diretora da Casa de Leis, que ocorrerá no próximo dia 26 de maio, e que qualquer esclarecimento referente às denuncias, só seriam prestados pelo próprio prefeito, após seu retorno, mas sem data prevista.

A Secretária de Finanças Sheila Vaz, mencionada também na denúncia pelos empresários, foi procurada pela reportagem, mas negou-se a falar sobre o assunto e atender a equipe.

MPF investiga acessibilidade em prédios públicos de Tucuruí

Foto: Wellington Hugles
 
O Ministério Público Federal (MPF), em Tucuruí, instaurou, no último dia 15, inquérito civil público para verificar as condições de acessibilidade dos prédios dos órgãos públicos sediados em 7 municípios do sudeste paraense (Breu Branco, Goianésia, Jacundá, Novo Repartimento, Pacajá, Tailândia e Tucuruí).

O inquérito prevê a expedição de ofícios a todos os órgãos situados na região para que eles forneçam informações sobre o atendimento das medidas de acessibilidade previstas em lei, ou indiquem as soluções paliativas adotadas para o atendimento de portadores de necessidades especiais. Para facilitar a coleta das informações, os responsáveis pelos órgãos deverão responder questionário elaborado para esse fim, disponível no link do MPF.

O MPF também solicitará informações ao Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Pará (Crea) a respeito do cumprimento de sua obrigação de fiscalizar se os projetos de construção/ampliação estão adequados às regras de acessibilidade, de acordo com o disposto no Decreto nº 5.296/2004.

O inquérito requisitará ainda que as Secretarias Municipais de Assistência Social dos sete municípios apresentem informações sobre o número estimado de pessoas portadoras de necessidades especiais, com a indicação das deficiências preponderantes e das ações municipais existentes quanto a este tema.

Também as associações de apoio a pessoas com deficiências situadas nestes municípios serão contactadas para preencherem questionários específicos sobre a acessibilidade, nos quais poderão narrar às dificuldades que têm sido enfrentadas no dia-a-dia, especialmente em relação aos prédios públicos federais.


Após o levantamento da situação atual, o MPF terá subsídios para adotar as medidas necessárias para garantir o pleno acesso de cidadãos portadores de necessidades especiais aos órgãos situados nos sete municípios paraenses, o que inclui a realização de vistorias técnicas e a expedição de recomendações para que tais órgãos promovam as adaptações e reformas necessárias.

Dia de discutir a educação: MP e MPF discutem a qualidade da educação em Novo Repartimento‏

Foto: Wellington Hugles

 Procurador Federal Paulo Marques
Promotor de Justiça do MPE Charles Teixeira

A audiência pública faz parte do Projeto MP pela Educação e está ocorrendo nesta quinta-feira (22), no auditório da prefeitura do município.

O Ministério Público Federal (MPF), em parceria com o Ministério Público do Estado do Pará (MP/PA), está realizando audiência pública para discutir a qualidade da educação básica no município de Novo Repartimento, sudeste do Estado.

O teve início às 9 h, no auditório da prefeitura do município, localizado na Avenida Girassóis, quadra 25, nº 15, bairro Morumbi.

O objetivo principal da audiência é apresentar à sociedade o projeto Ministério Público pela Educação (MPEduc) e inseri-la na discussão sobre o tema.

De acordo com o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), calculado pelo Ministério da Educação, a média do município está abaixo da média nacional.

Nos últimos resultados do Ideb divulgados, nos anos iniciais do ensino fundamental (1º ao 5º ano) Novo Repartimento atingiu apenas 3,8 pontos, enquanto a média nacional é de 5 pontos. Nos anos finais (6º ao 9º) do ensino fundamental, o Ideb de Novo Repartimento foi de 3,5 pontos, enquanto o Ideb nacional atingiu 4,1 pontos.

O Ideb é calculado com base no fluxo escolar (aprovação, reprovação e abandono) e na média de desempenho das avaliações de língua portuguesa e matemática obtidas na Prova Brasil (municípios) e no Sistema de Avaliação da Educação Básica (Estados).

Cada escola, prefeitura e governo estadual tem uma meta que deve ser atingida de dois em dois anos. Novo Repartimento atingiu a meta do Ideb apenas para os anos iniciais do ensino fundamental. A meta era de 3,4 pontos. Para os anos finais do ensino fundamental, a meta do município era de 3,6 pontos.

MPEduc - O Projeto Ministério Público pela Educação tem por objetivos: identificar os motivos do baixo índice de desenvolvimento da educação básica (Ideb), acompanhar a execução das políticas públicas na área da educação, bem como a adequada destinação dos recursos públicos; verificar a existência e a efetividade dos conselhos sociais com atuação na área de educação; levar ao conhecimento do cidadão informações essenciais sobre seu direito a uma educação de qualidade, e sobre seu dever em contribuir para que esse serviço seja adequadamente ofertado.

Em linhas gerais, o MPEduc está sendo realizado em três etapas: 1) diagnóstico das condições do serviço de educação ofertado pelas redes públicas de ensino básico; 2) apresentação de medidas corretivas aos Gestores Públicos; e 3) prestação de contas à sociedade das providências adotadas e dos resultados obtidos.

A primeira fase consiste em colher informações sobre diversos aspectos das escolas (como alimentação, transporte, aspectos pedagógicos, inclusão, estrutura física e diretrizes pedagógicas), assim como sobre os próprios conselhos sociais (se cumprem a legislação, se possuem estrutura adequada, se fiscalizam as escolas periodicamente, etc.). Os conselhos abrangidos no projeto são dois: o Conselho de Alimentação Escolar (Cae) e o Conselho de Acompanhamento e Controle Social, do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (Cacs-Fundeb).

Essas informações são obtidas de três maneiras diferentes: 1) por meio do preenchimento eletrônico de questionários, disponibilizados no site http://mpeduc.mpf.mp.br, a serem respondidos por representantes das escolas e dos conselhos; 2) em audiências públicas com a participação da sociedade; e 3) em visitas a escolas, realizadas por membros do Ministério Público e dos conselhos, além de cidadãos interessados em participar do projeto.

As informações obtidas serão analisadas e convertidas em um diagnóstico da rede escolar. Com base nesse diagnóstico, o Ministério Público adotará as providências que entender necessárias para resolver os problemas de maior impacto. Ao final dos trabalhos, serão promovidas novas audiências públicas para informar à sociedade sobre todas as providências adotadas e os resultados obtidos.

No Estado - No Pará, o MPF e o MP/PA oficializaram no dia 7 de fevereiro deste ano a parceria para atuação no projeto. Oito municípios serão inicialmente atendidos pelo MPEduc no Estado: Ananindeua, Belém, Capanema, Magalhães Barata, Mãe do Rio, Marabá, Paragominas iniciando-se hoje em Novo Repartimento. 

Serviço - Evento

Audiência pública inicial do projeto MPEduc em Novo Repartimento (PA)
Data: 22 de maio
Horário: 9h
Local: Auditório da prefeitura de Novo Repartimento
Endereço: Avenida Girassóis, quadra 25, nº 15, bairro Morumbi – Novo Repartimento



terça-feira, 20 de maio de 2014

Pacajá: Irmãos morrem afogados em rio da vila Arataú

Sidiney Luiz
Willis Bruce

WELLINGTON HUGLES
De Pacajá
Foto: Divulgação

Um fato que causou muita comoção e tristeza aos moradores da localidade Vila Arataú, foi o desaparecimento de dois irmãos nas águas escuras do rio que corta o vilarejo, fato ocorrido na tarde do domingo (18), em Pacajá, sudoeste paraense.

Os familiares após o incidente que causou o afogamento dos dois irmãos menores acionaram o Corpo de Bombeiros Militar de Tucuruí, que depois de muito tempo chegaram à vila, com uma viatura, com dois bombeiros, sem nenhum equipamento de mergulho, apenas alguns metros de cordas.

Em função a grande largura do rio e sua profundidade, além da correnteza forte, os bombeiros nada puderam fazer para o resgate das vitimas a não ser retornarem para Tucuruí.

Em função ao despreparo e a falta de equipamentos pelos Bombeiros Militares, a população resolveu assumir as buscas através de mergulhos no rio.

Muitas pessoas se uniram e revezaram até a noite do domingo (18), na tentativa de encontrar os corpos dos irmãos.

Já na manhã da segunda-feira (19), as buscas populares foram retomadas, mas em função as águas turvas do rio, e a falta de equipamentos de mergulho, os trabalhos estão prejudicados.

Mesmo com o clamor popular, o Corpo de Bombeiros ainda não se deslocou com uma equipe de mergulho para tentar encontrar os corpos dos irmãos.

Por volta das 16 h desta terça-feira (20), muitos dos heróis do povo choraram, quando o corpo do menor Sidiney Luiz boiou do fundo do rio.

Seu pequeno corpo foi removido das águas, e levado para Pacajá pela funerária para o preparo do corpo para o funeral.

Populares ao encontrarem o corpo da criança, observaram pelo estado, que a morte não teria sido por afogamento, e sim por choque elétrico, ocasionado através de contato com o peixe Poraquê, que ainda está dentro do rio, haja vista, que um dos rapazes que estava mergulhado a procura dos corpos, também foi eletrocutado na perna pelo Poraquê, mas graças a Deus nada de mal ocorreu com o rapaz.

Os moradores estão revoltados com a equipe do Corpo de Bombeiros, que após mais de 48 h, não retornaram para dar prosseguimento ao resgate dos corpos, estando toda a população imbuída e ansiosa, aguardando que o corpo do menor de nome Willis Bruce seja encontrado ou também venha a boiar como o de seu irmão Sidiney Luiz.

Toso os moradores a vila Arataú está na missão do resgate do corpo, incansavelmente revessam-se mergulhando no rio em diversos pontos.

A população exige a atenção do governo do estado, através da Secretaria de Segurança Pública, que determine uma ação imediata do Corpo de Bombeiros, no auxílio ao resgate do corpo do menor Willis Bruce, que ainda encontra-se desaparecido no rio da Vila Arataú.