Pesquise as matérias do JT:

sexta-feira, 31 de maio de 2013

Vídeo Exclusivo mostra acidente no cruzamento da Av. Verdiano Cardoso com a entrada da Rodoviária

















Dois acidentes foram registrados na Avenida Verdiano Cardoso com a Rua de ligação ao bairro Santa Mônica em frente à rodoviária de Tucuruí.
O primeiro foi na noite do último domingo (26), uma senhora ao tentar cruzar a avenida em uma moto Biz, avançou o cruzamento sem observar à presença de um veículo que trafegava no sentido Vila/Cidade, com isso, mesmo com o acionamento da buzina e dos faróis alertando a aproximação do carro, a mulher ainda tentou cruzar a via e foi colhida lateralmente pelo carro. Em função a presteza do motorista, o acidente não teve maiores consequências. A senhora foi socorrida pelos Bombeiros e levada para o Hospital Regional.
Na tarde da segunda-feira (27), outro acidente no mesmo local foi registrado, inclusive com a exclusividade do vídeo, uma senhora que trafegava em um veículo Peugeot no sentido Cidade/Vila, foi surpreendida pelo piloto de uma motocicleta que tentava realizar o cruzamento da Avenida Verdiano Cardoso, saindo do bairro Santa Mônica, como, a visão do piloto da moto estava encoberta pela caminhonete que estava realizando um contorno para o bairro Santa Mônica, encobrindo o outro carro que vinha atrás da caminhonete, como o piloto não viu o Peugeot, ele tentou realizar o cruzamento, sendo colhido pela motorista do carro.
Com o choque do veículo com a moto, o piloto foi arremessado para o alto e caindo em seguida no para-brisa do Peugeot.
Após o acidente os socorristas do 192, estiveram no local e removeram o rapaz para o Pronto Socorro do Hospital Regional, em ambos os casos as vítimas não tiveram complicações em sua saúde e passam bem. 

Prefeita de Novo Repartimento não foi condenada no STJ e nem perdeu o mandato

Equipe do JT On Line se retrata com referência ao equivoco da matéria Prefeita de Novo Repartimento condenada por unanimidade pela Turma do STJ




Publicação do Blog do Parsifal 5.4 - Somente ontem tomei conhecimento de uma notícia de que o Superior Tribunal de Justiça (STJ) teria condenado a prefeita de Novo Repartimento, Valmira Alves da Silva, a perda do mandato e que, em virtude dessa condenação, “a qualquer momento a prefeita poderá ser afastada da função”.
> Notícia equivocada
A notícia é equivocada. A decisão do STJ, na verdade, deu-se em um recurso especial oferecido pela prefeita, por inconformada com a decisão do Tribunal Regional Federal (TRF), que manteve seus bens bloqueados pela Justiça Federal que a condenou, em 1ª instância, em ação de improbidade administrativa.
Em virtude do indeferimento do pedido de liberação dos bens, a prefeita recorreu ao STJ, que também negou a pretensão, ou seja, a única consequência da decisão do STJ, relatada pela ministra Eliana Calmon, é que Valmira Silva vai continuar com R$ 92 mil bloqueados.
Somente isso e nada além disso.
No blog Jornal de Tucuruí, foram, publicadas duas matérias:
http://jornaldetucurui.blogspot.com.br/2013/05/julgamento-da-prefeita-valmira-alves-da.html http://jornaldetucurui.blogspot.com.br/2013/05/prefeita-de-novo-repartimento-condenada.html , que informaram primeiro a data do julgamento e, após, o resultado da sessão do STJ, e com pouco conhecimento de causa, publicamos tal afirmações, que de forma equivocada, não transmitem a realidade dos fatos com referência a possibilidade de afastamento da prefeita Valmira Alves da Silva. Mas, que não perde o foco jornalístico, haja vista, estar comprovado o seu envolvimento em um esquema de malversação de recursos públicos, através de seu envolvimento, na “máfia das sanguessugas”, e que inclusive, afirma o Blog de Parsifal, foi condenada em 1ª Instancia por crime de improbidade administrativa, e, em função a esta decisão a prefeita tentou a liberação de valores na ordem de R$ 92 mil bloqueados pela justiça, e novamente, conforme afirma o blog de Parsifal, na sessão do STJ através da relatoria da Ministra Eliane Calmon, foi apreciada a manutenção dos bloqueios de Valmira Alves da Silva, ou seja, no entendimento da relatora e de seus pares, se a prefeita não tivesse envolvimento na ação de improbidade administrativa, os ministros por unanimidade aprovariam a liberação do bloqueio dos R$ 92 mil de Valmira Alves da Silva, fato que não ocorreu sendo decidido o bloqueio.
Realmente a direção do JT On Line, vem retratar-se junto à população e seus leitores, com referência, segundo publicado pelo blog de Parsifal, do “equivoco” de que “a qualquer momento a prefeita poderá ser afastada da função”. Publicado por este periódico JT On Line, e por este motivo, coloca-se a disposição da prefeita Valmira Alves de Lima para os esclarecimentos que lhe achar necessário, e inclusive esta a disposição para qualquer uma ação judicial se for este o caso.
Aproveitamos para nos retratar, que segundo afirmativa do Blog de Parsifal, por ser uma pessoa de amplo conhecimento e formação jurídica, e pela experiência que acumulou assumindo várias vezes a administração do município de Tucuruí, e por estar investido do mandato de deputado estadual, tem maior conhecimento de causa, e por estes motivos, esclarecemos que a matéria publicada no JT On Line, não transmite a realidade publicada no periódico.
Em nenhum momento nos isentamos de nossas responsabilidades, é fato, que muitas vezes por vontade de acertar, cometemos erros.
Mas, temos certeza que muitos dos que hoje, respondem processos por improbidade administrativa e por desvios de recursos tanto dos cofres públicos de Tucuruí, Novo Repartimento e outros municípios da região, um dia terão seus processos finalmente julgados, e pagarão pelos males que causaram com a malversação de recursos públicos que deveriam ter destinação em prol do desenvolvimento populacional, mas, que não chegaram a sua finalidade social, e sim no bolso dos gestores dos recursos públicos.  

Mulher morre em Belém, após amante ter ateado fogo em casal no Pitinga

WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Wellington Hugles

Após passar quatro dias sob cuidados médicos com várias queimaduras pelo corpo, a senhora Francisca Rodrigues de Oliveira morreu na madrugada desta quinta-feira (30), em Belém.
Há menos de uma semana, ela e o esposo foram vítimas de um incêndio criminoso, no município de Breu Branco, sudeste do Pará. 
O marido continua internado em estado grave na UTI do Hospital Regional de Tucuruí.
O fato criminoso ocorreu na madrugada do último dia 26. O casal, Francisca Rodrigues de Oliveira e um homem identificado apenas pelo nome de Ney, foram surpreendidos enquanto dormiam na cama de sua casa.
Uma mulher, ainda não identificada pela polícia e que tinha um envolvimento amoroso com Ney, ateou fogo na residência do casal, localizada na Vila das Placas do Pitinga, em Breu Branco.
O casal acordou atordoado e já em chamas, em função do local que já estava tomado pelas labaredas de fogo.
Francisca Rodrigues de Oliveira correu para fora da casa, mas logo depois decidiu voltar para tentar salvar o marido. Com a ajuda dos vizinhos, ambos foram resgatados e levados em estado gravíssimo para o Hospital Regional de Tucuruí, em face, as queimaduras de Francisca ser de alto grau, foi transferida as pressas para Belém, mas Ney que teve quase que 80% do seu corpo queimado, está internado na UTI do Regional, impossibilitado de ser transferido para Belém.
Francisca Rodrigues de Oliveira, não resistiu as queimaduras e morreu nesta quinta-feira 30.

A Polícia Civil de Breu Branco esta em diligencias para tentar encontrar a mulher suspeita de ter causado o incêndio, que vitimou Francisca.

quinta-feira, 30 de maio de 2013

Prefeito Sancler Ferreira recebeu R$ 56 milhões de royalties da Aneel



 





WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Fotos: Wellington Hugles
O prefeito reeleito de Tucuruí Sancler Ferreira que também acumula a função de presidente da Associação dos Municípios do Araguaia e Tocantins – Amat, recebeu desde que assumiu a Prefeitura de Tucuruí em janeiro de 2009 até Abril de 2013, o equivalente a R$ 56 milhões, em Compensação Financeira pelo Uso dos Recursos Hídricos – CFURH. Imposto conhecido como royalties, que é um valor pago pelo alagamento dos reservatórios hidrelétricos à União, estados, municípios, são valores de compensação que deveriam ser utilizados em investimentos na melhoria da qualidade de vida dos habitantes de Tucuruí.
Nos três primeiros meses de 2013, essa compensação já alcançou a cifra de R$ 3.752.992,26 recursos repassados aos cofres públicos da Prefeitura de Tucuruí através da Aneel, mas, em face, a antecipação aprovada pela Câmara de Tucuruí no valor de R$ 6 milhões, o prefeito Sancler já recebeu neste período de 2013 o valor de R$ 9.752.992,26.
É fato, que no último dia 21 de fevereiro, o prefeito Sancler Ferreira, encaminhou a Câmara de Tucuruí o Projeto de Lei nº 001/2013, solicitando aos vereadores a autorização para que o município contratasse empréstimo no valor de R$ 6 milhões, junto à instituição bancária, dando como garantia os recursos oriundos dos royalties.
No projeto originário da municipalidade aprovado pelos parlamentares tucuruienses, os motivos para a antecipação dos R$ 6 milhões, eram as dívidas da administração municipal, junto ao Instituto Nacional de Seguridade Social – INSS, que ultrapassa a cifra de R$ 250 milhões, destes valores, R$ 125 milhões foram contraídos nos últimos quatro anos do governo Sancler Ferreira.
Segundo informações prestadas pelos diretores do Sindicato dos Funcionários Públicos de Tucuruí, com o não cumprimento da negociação, com a falta dos pagamentos das parcelas da dívida ativa do município, junto ao INSS, o município de Tucuruí passou a constar na lista negra dos inadimplentes no Cadastro de Inadimplentes da Receita Federal - Cadin, impossibilitando a celebração de convênios com quaisquer órgãos das esferas governamentais.
A ação extemporânea do prefeito Sancler Ferreira, aprovando a antecipação dos recursos dos royalties a ‘toque de caixa’ na Câmara de Tucuruí, seria em função do prazo que expirava para o pagamento da primeira parcela da divida com o INSS e o final do período para que o município optasse pela implantação da previdência municipal, conseguindo ainda, as pressas, com o apoio dos vereadores, aprovar e implantar o Instituto de Previdência e Assistência Social de Tucuruí - Ipaset.
Com isso, a prefeitura conseguiu, negociar a divida ativa com o INSS de mais de R$ 250 milhões, pagando a primeira parcela com os recursos do empréstimo do adiantamento dos valores que ainda serão disponibilizados em 2013 provenientes dos royalties e finalmente diminuiu o custo com o recolhimento previdenciário de seus funcionários públicos municipais, que antes cada funcionário custava para a prefeitura através do recolhimento patronal de 22% para o INSS e agora deverá recolher apenas 11% para a gestão do Ipaset.
Com a aprovação da antecipação dos royalties, a Prefeitura de Tucuruí já recebeu do ano de 2013, o valor total de R$ R$ 9.752.992,26.
O interessante e que nos ultimo 16 anos de arrecadação dos royalties o governo federal pagou a Prefeitura de Tucuruí através da Aneel o equivalente a R$ 105 milhões, mas, nos últimos quatro anos de governo de Sancler Ferreira, ele recebeu mais da metade destes valores totalizando R$ 56 milhões.
A divisão entre municípios depende da área alagada que cada um teve pelos reservatórios hidrelétricos. Quanto maior a área, maiores os valores recebidos.
Atualmente, um grupo interministerial do Governo Federal trabalha com a possibilidade de mexer nessa fórmula de modo a destinar pelo menos 6% da CFURH para compensar comunidades indígenas atingidas por hidrelétricas.
Mais quando se aquece a discussão sobre os recursos oriundos dos royalties serem destinados de forma a atender diretamente a população através de programas de sustentabilidade e geração de emprego e renda. Os prefeitos cuidam logo de mudar o foco da discussão e o caminho da conversa, haja vista, ser uma fonte inesgotável de recursos que obrigatoriamente é utilizado pelo prefeito sem qualquer empecilho burocrático ou mesmo a obrigatoriedade imediata de sua prestação de contas dos valore e a destinação aplicada, com isso, manuseando os recursos “a lá vonter”.

Creche "Menino Jesus": Prefeito inaugurou creche “Menino Jesus” sem equipamentos e sem previsão para entrar em funcionamento





Prefeito inaugurou creche “Menino Jesus” sem equipamentos e sem previsão para entrar em funcionamento
WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Fotos: Wellington Hugles
A prefeitura municipal de Tucuruí realizou na manhã desta quinta-feira (30), a inauguração da Creche “Menino Jesus” no bairro do Mangal, as obras foram iniciadas em 2010, e passado quase três anos para a conclusão, o gestor Sancler Ferreira, resolveu inaugura o prédio construído com os recursos do Governo Federal, mesmo sem estar equipado e sem data prevista para sua entrada em funcionamento.
Com a execução do Programa Nacional de Creches, instituído pela presidenta da república Dilma Rousseff, através de verbas do PAC 2, que beneficiou diretamente o município de Tucuruí com a construção de duas creches, a “Menino Deus” no bairro Bela Vista e a “Menino Jesus” no bairro do Mangal.
Creche “Menino Deus” - Após mais de um ano de inaugurada a creche “Menino Deus”, no bairro Bela Vista, só entrou em funcionamento neste ano de 2013, passando ainda por diversas dificuldades na parte estrutural, que até hoje, não foram sanadas. As centrais de ar condicionado não foram instaladas, em função a situação da rede de distribuição de energia do prédio está comprometida e sem condições de receber uma carga elevada, e a sala de informática nunca foi instalada com computadores e internet.
A água um dos maiores patrimônios em uma escola e inexistente,  haja vista, o poço que foi perfurado não teve profundida para chegar a um lençol freático, com isso, a caixa d’água da escola serve de enfeite, e como medida paliativa a prefeitura realizou o contrato de uma equipe em uma Kombi, que diariamente circulam a cidade transportando garrafões de águas, que são cheios na fonte pública da Bica, para atender a demanda da creche e diversas outras escolas do município que não tem o líquido precioso nem em seus poços artesianos  e nem nas torneiras de abastecimento de água pública.
Fato este criado, em função, a falta de atenção do poder público na fiscalização das obras que são contratadas pelo município. Ficando a população sofrendo sem conforto e na qualidade na prestação dos serviços, inclusive ficando os alunos sem água, haja vista, que sem o fornecimento pelo município da merenda escolar isso já e normal.
Creche “Menino Jesus” - Com a inauguração repentina da Creche “Menino Jesus”, a administração municipal, deverá postergar por todo o ano de 2013, para a entrada em funcionamento do prédio, em função a falta de todo o mobiliário necessário para seu funcionamento, bem como, as inúmeras pendências existentes para a finalização da obra, e posteriormente a fiscalização do Corpo de Bombeiros Militar do Pará para a devida autorização do alvará de funcionamento.
Festa - Foi uma solenidade rápida e com pouca participação popular, o prefeito de Tucuruí Sancler Ferreira que ostenta atualmente o cargo de presidente da Associação dos Municípios do Araguaia e Tocantins - Amat, esteve presente com seus secretários de governo e muitos funcionários públicos, que momentaneamente aplaudiam seu pronunciamento. Estiveram presentes ainda os vereadores Jairo Holanda, Cantão e Pé de Ferro.
Sem a presença da população, o prefeito foi direto em informar que esta obra vem atender os anseios dos moradores, mas, não esclareceu quando a creche entraria em funcionamento, nem falou das obras intermináveis que já ultrapassam três anos da Escola Duciomar Brito, que fica a menos de 100 metros da Creche, que inclusive, há alguns dias atrás, ganhou repercussão no município, em face, a manifestação que fechou ruas, pela paralisação dos alunos em repúdio a situação caótica que passam os funcionários e alunos pela falta de estrutura e de condições de funcionamento do prédio. Muito menos o gestor, esclareceu quando seria dado andamento das obras da quadra de esportes da Escola Rachel de Melo Dutra, que a mais de dois anos estão paralisadas, tudo verbas destinada do Governo Federal através do FNDE.




Na Creche “Menino Jesus”, inaugurada por Sancler, observa-se que o piso da área destinada à quadra coberta para a área de lazer das crianças, esta inacabado, as salas de aulas estão com as luminárias sem funcionamento, e, as oito salas da creche estão sem nenhum móvel assim como a sala de informática, que inclusive nem a fiação de energia foi colocada, agora imaginem quando chegarão os computadores.
Sabemos que a entrada em funcionamento da creche é de vital importância para que as famílias do bairro do Mangal e adjacências sejam beneficiadas, mas, fazer uma festa de inauguração apenas para gerar um programa institucional de rádio e televisão, isso e, uma afronta a população e menosprezar os seus munícipes, utilizando-se ainda de uma obra do governo federal, pintando com a cor amarela que foi escolhida pelo gestor como marca de seu governo e inaugurando sem a presença se quer, de um representante do governo federal, e ainda sem nenhuma previsão de sua entrada em funcionamento.
A gestão municipal não respeita nem o governo federal que é o responsável direto pelo financiamento dos recursos para a implantação do programa no município, e agora, não pode sequer seguir as diretrizes do programa, sendo inclusive alterada toda a cor padrão nacional do prédio e do programa.


Sociedade em Foco: Nete comemora mais uma primavera


 
Os funcionários da Câmara Municipal de Tucuruí ofereceram um almoço de aniversário a assessora de gabinete da presidência da Câmara de Tucuruí a belíssima Raimunete dos Santos Nunes, carinhosamente conhecida como “Nete”, que nesta quarta-feira 29, completou mais uma primavera.
Durante toda a manhã deste alegre dia, Nete recebeu o carinho e presentes dos inúmeros amigos e amigas, todos os seus companheiros de trabalho estiveram participando do almoço que foi preparado especialmente pela nossa funcionária da copa Maria Antônia.

Da redação do JT,  do presidente da CMT vereador Florival Nunes e dos demais vereadores desta augusta Casa de Leis, segue os votos de muitos anos de vida e sucesso em sua jornada.

Rota Policial de Tucuruí: Polícia tira mais três elementos de circulação

 Gilmar Silva Souza 
WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Fotos: Wellington Hugles
Foram presos pela equipe da Zona de Policiamento Militar de Tucuruí, três elementos, envolvidos em diversas contraversões, o nacional Gilmar Silva Souza foi preso no último domingo 26, ele, que é foragido da Justiça, estava ‘tocando o terror’ na cidade, mas, em face de denúncia popular, o elemento foi recapturado e já se encontra em uma luxuosa cela da Seccional de Tucuruí, onde foi apresentado a autoridade policial, e esta aguardando seu passe para o ‘spar’ estadual da Susipe, onde deverá passar uma grande temporada pagando seus crimes.
Jonas Cruz Vieira
Recapturado - Outra prisão realizada na última terça-feira 28, pela Policia Militar, foi do meliante Jonas Cruz Vieira que estava realizando assaltos aos moradores do bairro Beira Rio, após sua apresentação a autoridade policial na Seccional, ao puxar sua vida pregressa, sua ‘máscara caiu’, pois, pesa sobre ele, cumprimento de mandato de prisão preventiva decretado  pela justiça.
Francisco Ribeiro
Boca de Fumo - Mais um ponto de vendas de drogas foi estourado em Tucuruí, graças a ação da equipe de inteligência da PM e o comando da Zpol da Polícia Militar, através do Capitão Jonildo e Ramos, que na terça-feira 28, desbarataram uma ‘boca de fumo’, no Km 11 próximo a Vila Permanente, sendo preso o meliante Francisco Ribeiro, por tráfico de drogas, em sua posse foi apreendido dois tabletes de maconha, dez petecas de pedra de crack, o valor em dinheiro de  R$ 180,50 e munição de arma de fogo de calibre 38.


Abandono e descaso nos Centros de Inclusão Digital do Getat e Pioneira

Vejam as fotos do total abandono e sucateamento dos Centros de Inclusões Digitais de Tucuruí































WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Fotos: Wellington Hugles
Passado pouco mais de três anos de inaugurados os Centros de Inclusões Digitais instalados um no maior bairro da cidade de Tucuruí o do Getat e outro do bairro da Pioneira, passam por abandono e sucateamento transformando-se em “elefantes brancos” na cidade.
Inaugurados em dezembro de 2009 pelo prefeito Sancler Ferreira, o CID do Getat e o CID da Pioneira, teriam como meta, um espaço popular para a inclusão no mundo digital dos jovens e adultos, além da realização de cursos de informática para a população de baixo poder aquisitivo dos bairros circunvizinhos, tirando os jovens da ociosidade e das ruas, colocando-os dentro de um espaço moderno, seguro e com toda a estrutura e monitoramento para a prática de cursos de informática e de inclusão digital.
Com a reeleição do atual prefeito Sancler Ferreira em 2012, desde o mês de novembro do ano passado, o espaço digital tanto no bairro do Getat como no bairro da Pioneira, que ainda funcionavam com precariedade, foram totalmente abandonados e sucateados pela gestão municipal.
No CID do Getat, dos 30 computadores que estavam à disposição da comunidade, nenhum está funcionando em função ao deterioramento da parte elétrica do prédio do CID, que culminou com curto circuito queimando os computadores, e os restantes se acabaram, em função as goteiras em todo o telhado do CID, que com o acumulo no período chuvoso, todos foram ensopados pela água da chuva e foram inutilizados, servindo apenas de enfeites no local.
Os banheiros servem de depósitos de peças de computadores quebrados e no local a ‘fedentina’ impossibilita a permanência dos visitantes no prédio, que está totalmente com mofo nas paredes, em função de estarem encharcadas pelas águas das chuvas, nas torneiras a mais de ano não se ver água, os vasos sanitários ficam entupidos de fezes em função da falta de descarga, inclusive as limpezas do local, são feitas com água trazida das casas dos vizinhos pelas funcionárias, que na maioria das vezes, fazem coleta entre si, para a compra de material detergente e de limpeza para garantir o mínimo de higiene no espaço público.
Toda sua estrutura esta comprometida, rachaduras demostram a fragilidade do prédio, que coloca em risco os jovens e adultos que costumam visitar o local, todo o telhado esta comprometido, quando chove o prédio alaga totalmente e os computadores servem de “aquários”.
A parte da faixada, a qualquer momento o forro pode cair na cabeça dos visitantes, uma catástrofe pode ocorrer a qualquer momento no local, as vidraças estão todas quebradas e soltas nas janelas, às portas de entrada estão quebradas e lacradas com pedaços de madeira, sendo o acesso ao prédio realizado pela parte de trás do prédio, pela cozinha, colocando em risco quem estiver dentro do prédio, em uma necessidade de saída emergencial, correndo alto risco até de morte.
No local, como os computadores estão queimados, os visitantes trazem seus notebooks ou mesmo seus celulares para poderem acessar a internet que o sinal e garantido via rede wi fi, através do governo do estado do projeto Navegapará, tentando interagir no muno digital e para a realização de pesquisas escolares.
O projeto de Inclusão Digital foi iniciado no ano de 2007, na gestão do ex-prefeito Cláudio Furman, que construiu os dois prédios em Tucuruí, um no bairro do Getat e outro no bairro da Pioneira.
Em 2009 o prefeito Sancler Ferreira, após ter sido eleito, aproveitou os prédios já construídos, e os inaugurou, sendo disponibilizados pelo governo do estado do Pará, através da Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia, toda a estrutura de móveis e os computadores para o “Projeto de Inclusão Digital”, com a garantia do sinal do Navegapará, a Prefeitura de Tucuruí deu prosseguimento no gerenciamento deste programa, beneficiando a população, mas, que aos poucos foi perdendo o foco e abandonando o projeto.
Desde novembro de 2012, o programa foi abandonado totalmente, e hoje, os dois centros, estão sucateados e impossibilitados de funcionamento a população, ficando sem nenhuma servidão ou prestação de serviço aos munícipes, ou seja, verba pública tanto do governo do Pará como do Município jogada no lixo.
Os investimentos foram todos perdidos, tanto na parte estrutural do prédio, que sem conservação e manutenção, está sem condições de funcionamento, assim como, os computadores do CID do Getat, estão todos deteriorados e sucateados pela falta de gestão municipal, em função da ausência de cuidados na manutenção, colocando os mesmo a ação da chuva, devido à existência das inúmeras goteiras no telhado do prédio que comprometeram os equipamentos.
A população revoltada dos bairros pedem providências aos Vereadores de Tucuruí, que assumam o papel de fiscalizadores do dinheiro público, e que tomem a frente em busca de esclarecer os motivos que levaram ao sucateamento e ao abandono destes dois prédios públicos e o comprometimento de todos os seus computadores, que estão sem nenhuma servidão aos munícipes, apenas servindo de enfeites para a propaganda institucional do prefeito na televisão.
Mensalmente os centros vinham atendendo uma média de 10 mil pessoas, que utilizavam os Centros de Inclusão Digitais de Tucuruí, mas, em função ao descaso e o abandono, hoje, a população esta a mercê de pagar horários em cyber, para poderem realizar suas pesquisas escolares em detrimento ao prédio público abandono e pelo caos instalado pelo abandono da gestão municipal.

A equipe de reportagem tentou por diversas vezes contatos com as duas direções dos Centros de Inclusão e com o secretário de Juventude do município, mas, fomos orientados que em função a outras ações desenvolvidas pela equipe, no momento oportuno seria expedida uma nota de esclarecimento com referência ao quadro que passam os CID’s.