Pesquise as matérias do JT:

quinta-feira, 13 de abril de 2017

Graciele Galvão um exemplo de força, coragem e dedicação, rompendo as fronteiras das mentiras e perseguições


Graciele Galvão um exemplo de força, coragem e dedicação, rompendo as fronteiras das mentiras e perseguições

Observando atentamente uma das inúmeras postagens que circularam pelas redes sociais e pelo aplicativo wattsap nas Últimas horas atentei-me a uma em especial, que tratava da decisão do Colegiado Administrativo do conceituado Banco do Estado do Pará, que decidiu conceder a cessão da funcionária concursada GRACIELE SILVA DE SOUSA GALVÃO, esposa do prefeito de Tucuruí Jones William Galvão. 


Na postagem se afirmava que os mecanismos que foram buscados pela municipalidade na garantia dos pagamentos laborais de GRACIELE SILVA DE SOUSA GALVÃO eram de certa forma duvidosa, mas passaremos a consolidar o que assegura legalidade à luz do direito.


1 – GRACIELE SILVA DE SOUSA GALVÃO e funcionária efetiva do Banco do Estado do Pará e estava na função de Gerente da Agencia do Banpará de Tucuruí, neste sentido um cargo comissionado de confiança.


2 – Com a eleição de seu esposo Jones William ao cargo máximo da cidade de Tucuruí de prefeito, nada mais do que correto assumir sua posição de 1ª Dama do Município e consequentemente ajudar seu marido na árdua tarefa de administrar a cidade, sendo nomeada para a função comissionada de Secretária Municipal de Criança e Ação Social.


3 – Observando o que rege a Lei Federal Nº 8.112, de 11 de Dezembro de 1990 e em conformidade ao Decreto Nº 4.050, de 12 de Dezembro de 2001. Tudo em consonância ao REGIME JURÍDICO ÚNICO DOS SERVIDORES PÚBLICOS CIVIS DA ADMINISTRAÇÃO DIRETA, DAS AUTARQUIAS E DAS FUNDAÇÕES PÚBLICAS DO ESTADO DO PARÁ criado através da Lei Estadual N° 5.810, de 24 de Janeiro de 1994. A gestão de Tucuruí respeitando os ditames legais requereu ao Colegiado Administrativo do Banco do Estado do Pará a cessão da funcionária GRACIELE SILVA DE SOUSA GALVÃO para que pudesse assumir a função comissionada de Secretária Municipal de Criança e Ação Social.


4 – Após a decisão tomada pelo Colegiado Administrativo do Banco do Estado do Pará, concedendo o direito adquirido à funcionária GRACIELE SILVA DE SOUSA GALVÃO de sua cessão a Prefeitura de Tucuruí.


5 – Na decisão o Colegiado Administrativo do Banco do Estado do Pará, cedeu a servidora GRACIELE SILVA DE SOUSA GALVÃO, mas com o ônus do pagamento de seus vencimentos para a Prefeitura de Tucuruí na função de Secretária Municipal de Criança e Ação Social.


6 – É fato, que os ex-vereadores de Tucuruí aprovaram no mês de Novembro de 2016 o reajuste dos salários dos Vereadores, Secretários de Governo e do Prefeito e Vice, sendo que os vencimentos dos Secretários Municipais passaram de R$ 5.700,00 para R$ 8.000,00 mensais, sendo este os valores a serem pagos a Secretária Municipal de Criança e Ação Social.


7 – Por este motivo, como GRACIELE SILVA DE SOUSA GALVÃO esta sendo cedida pelo Banpará com ônus ao município, para a legalidade deste ato, o gestor Jones William enviou no último dia 04/04/17, Projeto de Lei para a apreciação e se possível aprovação dos Vereadores, abrindo Crédito Adicional Especial no Orçamento de 2017, que, diga-se de passagem, foi apresentado pelo gestor anterior e aprovado pelos ex-vereadores, para a inclusão destes pagamentos salariais que serão realizados a  GRACIELE SILVA DE SOUSA GALVÃO, que vem trabalhando diariamente em prol do município no atendimento a população na Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social.


Infelizmente, algumas pessoas que por decisão da maioria dos eleitores da cidade de Tucuruí optaram pelo governo de Jones William e Artur Brito, não consegue aceitar a derrota nas urnas, usam estes subterfúgios de ‘quanto pior é o melhor’, criam estes “factoides alucinógenos”, para tentar enlamear o nome das pessoas de bem e de conduta ilibada de nossa cidade.


Eu como jornalista sei que está e apenas a ‘ponta do iceberg’ de inverdades e críticas vazias e destrutivas que irão ocorre nestes meses, para tentar desestabilizar um governo que vem sofrendo as maiores privações pelos desmandos ocorridos nos últimos 8 anos de ‘desgoverno’ e que tem no dia-a-dia contribuído para que as ações que foram planejadas em campanha não sejam concretizadas de forma imediata, mas, e cedo para dizer que um governo está se despedaçando em problemas que levarão ao caos da cidade, pelo contrário, do caos total já viemos e estamos passando, agora estamos estacionando em águas tranquilas e o trabalho gradativamente está sendo demonstrado, mas com cautela e muita atenção, para que nossa cidade não volte a mídia nacional com os escândalos de corrupção e improbidade administrativa, fatos corriqueiros nos últimos anos, e que nunca foram propalados por estes que hoje estão se auto conceituado formadores de opinião.


Não estou fazendo este pequeno texto em defesa de “A” ou “B”, mas por entender que jornalismo não e conceito de inverdade ou mentiras, que falar a verdade e a primícia do ato jornalístico.


Lembro bem que nos últimos anos, muito fui criticado quando mostrava as mazelas e o desgoverno, e nos últimos meses de 2016, todos concordaram comigo e afirmavam que o prefeito anterior e seu governo era um antro de corrupção.


Então vamos apurar os fatos antes de enlamear o nome de pessoas de caráter e boa índole.


Os antigos sempre falam: “quem tem rabo de palha, não passa perto do fogo” ou “quem nunca errou atire a primeira pedra”.


quarta-feira, 12 de abril de 2017

Missa de 7º dia de Dona Terezinha Oliveira

 Missa de 7º dia de Dona Terezinha Oliveira



Os familiares daquela que em vida se chamou Terezinha das Dores Oliveira, convidam os familiares e amigos, para a missa de 7º dia de seu falecimento, que ocorrerá nesta quarta-feira 12/04/2017, as 19:30 h, na igreja Matriz de São José (Centro)  

Os familiares enlutados agradecem a todos que comparecerem a esse ato de fé cristã em memória a Terezinha Oliveira.

Informe COMASPA



A diretora da COMASPA informa a seus clientes e passageiros, que diariamente coloca a disposição ônibus modernos e confortáveis, realizando viagens a todos as localidades da região em diversos horários, maiores informações no guichê da COMASPA no Terminal Rodoviário de Tucuruí, no Ponto de Vans, localizado na Avenida Verdiano Cardoso, bairro Santa Mônica.

Cooperativa inteligente faz serviços competentes.

Parabéns COMASPA, 21 anos transportando você!!!

ONDE QUER QUE VOCE VÁ A COMASPA LEVA VOCE LÁ

sábado, 8 de abril de 2017

Prefeitura de Tucuruí reativa iluminação da BR 422







WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Wellington Hugles

Passado exatamente uma semana da matéria jornalística publicada por Wellington Hugles no blog Jornal de Tucuruí, a administração municipal de Tucuruí consegui reativar boa parte das luminárias da BR 422 no trecho Tucuruí/Vila na noite desta sexta-feira (7), com isso, atendendo a demanda popular, pois este local estava realmente uma calamidade pública, colocando em risco a vida dos munícipes.

http://jornaldetucurui.blogspot.com.br/2017/03/a-quem-recorrer-br-422-no-trecho.html

Na verdade as luminárias na grande maioria não estavam comprometidas, e sim o sistema de ligação que transmite à energia as luminárias dos postes estava comprometido, sendo instalado um transformador próprio para atender a demanda das luminárias da entrada da vila e toda a extensão da BR até Tucuruí, são obras pequenas que tem um impacto imenso na vida dos munícipes, haja vista, aquele trecho estava às escutas e em riscos de acidentes.

Além da iluminação, foram realizados também os serviços de tapa-buracos ao longo da estrada, acabando com uma cratera que foi tampada em janeiro, mas que ficou com depressão na última curva antes de chegar à vila, e também buracos que estavam se formando em toda a extensão.

Mas ainda faltam trechos com muita escuridão em função a ausência dos postes, ficando aqui ao governo municipal o apelo do povo em repô-los e colocar a iluminação a funcionar de novo.


Para estas pequenas obras foi necessário colocarmos a público, mas já se passaram 100 dias de governo, e, é a hora de arregaçar as mangas e partir para as obras de impactos sociais, pois o povo quer vê a força desta energia.
Esperemos que a gestão possa mostrar outros serviços de relevância à população em todos os bairros, pois medidas paliativas em um município com arrecadação superior a R$ 20 milhões são necessárias para mostrar os avanços propostos em prol da coletividade.

Parabéns ao Departamento que trata do Setor Elétrico, a secretaria de Obras e ao Prefeito.

Desocupação dos moradores do Residencial Cristo Vive, a verdade, os boatos e as mentiras









Residencial Cristo Vive recebeu a visita do prefeito Jones William


Em função aos boatos sensacionalistas e mentirosos de pessoas inescrupulosas que torcem contra o avanço das camadas sociais que mais sofrem em nossa cidade, utilizando-se destas mães de famílias e pais de famílias tão sofridos, além de crianças e adolescentes como massa de manobra, apenas para tentar se manter na “mídia” nas redes sócias, usando artifícios abomináveis na área jornalística, criando factoides, postagens e gravações de supostas invasões militares ou despejos forçados pela nossa Polícia Militar ou Guarda Nacional, estas “estórias” com “e” são mentirosas e fantasiosas, não passam de criações de pessoas doentes emocionalmente e sem nenhuma conduta, tentando criar uma situação de desespero, e acima de tudo, criar um caos entre os civis e militares.


Fatos como estes, e pessoas como estas, devem ser expurgadas da nossa sociedade, elementos que criam uma mentira como está envolvendo 1.000 famílias que hoje residem na ocupação Cristo Vive, que lutam em defesa do direito a moradia, que, diga-se de passagem, e uma obrigação do estado, são elementos desclassificados, criando estes factoides para causar um caos naquele bairro e em toda a cidade, inclusive, muitas senhoras e idosos estão internados por problemas de saúde com medo da suposta invasão e despejo que foi anunciado nas redes sócias e wattsap por pessoas que só podem sofrer de bipolaridade.


Mais como profissional de imprensa que sou, e irmanado às famílias que hoje ocupam aquelas residências, ainda de forma não regularizada, os tranquilizamos e confirmamos a informação dos poderes constituídos do estado que não existe nenhuma programação oficial de despejo ou retirada dos ocupantes das 1.000 residências do bairro promissor Cristo Vive, e sim uma reunião com o Superintendente da CEF para uma propositura de acordo entre os ocupantes e agora até com a participação do poder público municipal.


Que tudo está sendo feito para de forma ordeira e coesa, os organismos jurídicos tomem as medidas cabíveis para equacionar o imbróglio que envolve o residencial.


Por outro lado, a iniciativa da gestão municipal de buscar junto a Caixa Econômica Federal, meios que possam garantir a municipalidade absorver aquelas residências e de forma progressiva se responsabilizar pelos pagamentos dos custos que lá foram investidos, através dos programas sociais do governo federal, como o da “Minha Casa, Minha Vida” e louvável, através do pronunciamento feiro pelo prefeito Jones William em reunião realizada na última terça-feira (4) dentro do residencial Cristo Vive, desde que sejam garantidos aqueles de direito, e principalmente as famílias carentes que necessitam de um teto para morar.


Sabemos que a área foi adquirida e deveria ser totalmente construída com os recursos do FGTS, o terreno foi adquirido pelo valor de R$ 3 milhões e os investimentos até quando as obras foram abandonadas pela última empresa construtora era da ordem de quase R$ 52 milhões.


Então já que a Prefeitura de Tucuruí passa por dificuldades financeiras, chegando a decretar estado de calamidade administrativa e financeira e em consequência as chuvas o município também está entre os que atravessam estado de emergência, assumir esta dívida e onerar em muito os cofres da PMT.


Enfim, se a Prefeitura for entrar nesta negociação, terá que sacrificar ainda mais os cofres da municipalidade e os seus contribuintes, tendo que pagar esta dívida, que já foi desembolsado o dinheiro pelo Governo Federal, ou seja, a população em geral vai pagar novamente por estas 1.000 residências, assim como já está pagando o rombo do Ipaset (parte 1) R$ 23 milhões, o rombo do Ipaset (parte 2) R$ 50 milhões e outro que virá a tona, além do rombo que já estamos pagando ao INSS de mais de R$ 200 milhões.


Se isso vier a acontecer, e viável que a Prefeitura revogue o estado de calamidade financeira e comesse a fazer o proposto aos munícipes na última eleição, pois assim saberemos que o município está muito bem de caixa.