Pesquise as matérias do JT:

sexta-feira, 4 de julho de 2014

"Cortina de fumaça": Colisão causa morte de duas pessoas carbonizadas na Transamazônica

Policial Militar recém formado lotado em Jacundá Felipe Costa Vidal foi uma das vitimas da colisão

"Cortina de fumaça" pode ter sido a causa do acidente que vitimou duas pessoas da mesma família na Transamazônica






WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Wellington Hugles

Duas vítimas morreram carbonizadas na colisão entre veículos, no início da noite desta quinta-feira (3), na altura do quilômetro 40 no município de Morada Nova, na rodovia Transamazônica a caminho do município de São Domingos do Araguaia, sudeste do Pará.

Duas vítimas morreram carbonizados, o policial militar Felipe Costa Vidal e sua tia, Elizete Costa, que vinham do estado do Tocantins para o município de Marabá no Pará, mas em função as inúmeras e criminosas queimadas realizadas as margens da rodovia Transamazônica, a visibilidade ficou comprometida e a colisão foi inevitável, o acidente envolveu cinco veículos e uma motocicleta, mas o carro onde estava viajando o Policial Militar do Pará, recém-formado na última turma de PMs de Tailândia, lotado no município de Jacundá, foi surpreendido com a colisão com uma caminhonete na rodovia Transamazônica, que estava completamente tomada por uma intensa “cortina de fumaça”, o veículo incendiou instantaneamente após a colisão, morrendo carbonizados Felipe Costa Vidal e sua tia, Elizete Costa.

O veículo bateu de frente com uma caminhonete, e começou a pegar fogo. O motorista, o carona e uma criança, da família das vítimas, conseguiram sair a tempo do carro, infelizmente a mesma sorte não teve o PM Felipe Costa Vidal e sua tia Elizete Costa, que ficaram presos no banco traseiro do veículo, morrendo carbonizados.

Os três tripulantes do carro foram socorridos e levados ao Hospital Regional da região e não correm risco de morrer.


Nenhum comentário:

Postar um comentário