Pesquise as matérias do JT:

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Licitação para contratar veículos para a PMT sobre suspeita

Licitação para contratar veículos para a PMT sobre suspeita

É muita incompetência, mas, Wellington Hugles desmascara as propagandas enganosas que estão proliferando na televisão e na rádio com mentiras de obras ilusórias e inexistentes custeadas pelos cofres da Prefeitura de Tucuruí, e por onde anda o gestor viajante!!
Escafedeu-se da cidade, ninguém sabe ninguém viu o prefeito fujão.

E a frota de veículos da PMT adquiridas em 2007 onde foram parar!!!!!

Justiça afasta Secretária de Fazenda, Procuradora Jurídica e Diretor de Tributos da Preitura de Tucuruí por desvio de R$ 38 milhões

Justiça afasta Secretária de Fazenda, Procuradora Jurídica e Diretor de Tributos de Tucuruí por desvio de R$ 38 milhões

Investigação do MPF e MP do Pará revelou contrato de aluguel de caminhões e máquinas com empresa de fachada. No endereço da Construpar, funciona uma venda de peixe e açaí.

A Justiça Federal afastou do cargo a Secretária de Fazenda do município de Tucuruí, no Pará, por suspeita de desvio de R$ 38 milhões em verbas municipais e federais. Também foram afastados do serviço público a procuradora jurídica e um diretor de tributos da secretaria.

Investigação feita pelo Ministério Público Federal e pelo Ministério Público do Estado demonstrou que os três se associaram para assinar, com uma empresa de fachada, um contrato de locação de caminhões e maquinário para execução de serviços como manutenção de estradas, ruas e coleta de entulho. Os servidores estão proibidos de ingressar em qualquer dependência da Prefeitura, sob pena de descumprimento das medidas e novo pedido de prisão.

A Construpar foi contratada em 2010 pela prefeitura por pouco mais de R$ 8 milhões. De lá para cá, foram assinados quatro termos aditivos ao contrato, o último com vigência até 31 de agosto, num valor total de R$ 58,2 milhões. Até agora, foram pagos à empresa R$ 38 milhões. No endereço da empresa, o MPF encontrou uma pequena venda de peixe e açaí. Nenhum caminhão. Sequer havia espaço para estacionar um carro.

Os dois sócios-proprietários que assinaram os recibos que atestam os serviços são irmãos. Em depoimento ao MPF, Aline Furtado e Anderson Furtado confirmaram serem proprietários da empresa. Aline ainda está concluindo o ensino médio e Anderson mora na casa de uma tia. Ambos são primos de um dos servidores acusados, o diretor de tributos da secretaria de fazenda de Tucuruí, Edson Andrey Furtado da Costa, vulgo "Tinho".

A investigação aponta que Edson é o verdadeiro proprietário da Construpar. A Secretária de Finanças, Jane Sheila Vaz Rodrigues, chegou a confirmar a informação em depoimento, mas o diretor nega. Foi a Secretária quem assinou todas as ordens de pagamento em favor da Construpar. A procuradora jurídica do município, Idalene Barroso, também afastada, foi quem subscreveu os contratos e os aditivos que fizeram o valor pago pela prefeitura à empresa chegar a R$ 38 milhões de reais.

Para o MPF e MP/PA, há fortes indícios de que nenhum serviço tenha sido prestado e o contrato seja inteiramente fraudulento. O procurador da República Luiz Eduardo Smaniotto e a promotora de Justiça Francisca Fernandes de Sá chegaram a pedir a prisão preventiva dos cinco envolvidos, mas a juíza Claudia Giusti Belache entendeu que não há risco deles fugirem e ordenou que todos compareçam uma vez por mês na vara federal de Tucuruí.

Quanto ao envolvimento do Prefeito Sancler Ferreira, as investigações foram remetidas ao Tribunal Regional Federal da 1ª Região, em Brasília, por causa do foro privilegiado.
  
Ministério Público Federal no Pará
Assessoria de Comunicação
(91) 3299-0148 / 98403-9943 / 98402-2708
prpa-ascom@mpf.mp.br
www.prpa.mpf.mp.br
www.twitter.com/MPF_PA

www.facebook.com/MPFederal

O último adeus a Josineia Rodrigues


Faleceu neste domingo 30 de agosto, a funcionária pública municipal Josineia Rodrigues Fernandes, que estava internada há alguns dias na UTI do Hospital Regional de Tucuruí em função as complicações ocorridas após ter sofrido um Acidente Vascular Cerebral – AVC.

O corpo de Josineia Rodrigues foi velado na tarde deste domingo (31) na Rua Amazonas, na Igreja Assembleia de Deus no bairro do Jardim Paraíso, sendo transladado para a Vila de Nazaré de Patos, onde os familiares e amigos farão suas últimas homenagens durante o velório, logo após, será realizado o seu sepultamento na tarde desta segunda-feira (31).

Josineia Rodrigues Fernandes, 43 anos, deixou filhos e o marido Paulo Freire enlutados pela sua morte repentina.


Da redação do Jornal de Tucuruí segue os votos de pesar aos familiares enlutados.

“Minha Casa Minha Vida”: Trabalhadores fecham obra do “Cristo Vive” por atraso de salários




“Minha Casa Minha Vida”: Mais de R$ 50 milhões do governo federal sendo engolidos pelo matagal

WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Wellington Hugles

Um dos principais programas de atendimento as famílias carentes do Governo Federal “Minha Casa Minha Vida”, iniciado em março de 2012 em Tucuruí, em uma área totalmente inviável para a construção de residências, em função aos desníveis do local, e que foi adquirida pelo montante de R$ 3,5 milhões, para a construção do residencial “Cristo Vive” novamente volta a ser interditada pelos funcionários da empresa contratada para a conclusão das obras a Tech Casa, segundo os trabalhadores, em função ao atraso de mais de dois meses dos seus salários.

Conheça o histórico desta obra da “Minha Casa Minha Vida” - A empresa vencedora da licitação foi a Construtora Efece LTDA do Grupo VFR, que iniciou as obras em março de 2012, prometendo entregar a metade das casas na chave, ao final do ano de 2012, mas infelizmente isso não ocorreu, e passado 4 anos do início da obra, nenhuma unidade habitacional do residencial “Cristo Vive” foi completamente finalizada, e a empresa contratada Efece LTDA recebeu mais de 70% do total dos mais de R$ 50 milhões disponibilizados para a construção das 1.000 casas, em função aos péssimos serviços prestados, a Caixa Econômica Federal rompeu o contrato, e a empresa tentou fugir da cidade devendo os seus funcionários, mas em função a intervenção do jornalista Wellington Hugles tudo foi esclarecido e os funcionários não tiveram um calote maios, recebendo uma parte de seus salários.

É fato que, o BNDES financiador da obra, através da Caixa Econômica Federal fiscalizadora da execução, e do andamento da construção das 1.000 unidades habitacionais do Programa “Minha Casa Minha Vida”, vinha cumprindo os pagamentos das medições apresentadas através dos relatórios de produção, mas em setembro de 2013, após a realização de uma vistoria, coordenada por uma equipe técnica vinda de Brasília, da Gerência Central da Caixa Econômica Federal, ficou perplexa, quando se depararam com as disparidades entre o projeto original e o material que estava sendo utilizado para a construção das unidades habitacionais populares em Tucuruí, com isso, após o relatório da equipe, a administração da Caixa decidiu reavaliar a obra, e suspendeu todos os pagamentos das medições pendentes, rompendo o contrato com a Efece LTDA.

Um projeto que está custando aos cofres do Governo Federal o montante de R$ 51 milhões, com o objetivo de garantir moradia para 1.000 famílias, através do programa “Minha Casa Minha Vida”, surgindo um novo bairro, com quase 10 mil habitantes, mas, está com as obras de construção e finalização das unidades residenciais, suspensas há meses, sendo engolidas pelo matagal e pela erosão das chuvas, iniciando inclusive, a deterioração da estrutura que já estão comprometidas pelo material inferior utilizado, e o que é pior, devido o local ser formado por morros, com as chuvas, a grande quantidade de água pluvial do período chuvoso, escavou as paredes laterais, correndo o risco de todos os recursos investidos pelo governo federal virarem ruínas.

Após todos estes problemas, com o cancelamento do contrato de construção com a empresa Efece LTDA, outra empresa foi contratada através de licitação da Caixa Econômica Federal a Tech Casa, que mesmo com uma grande estrutura já instalada em Tucuruí, passa pela terceira vez com problemas com o atraso dos pagamentos dos salários dos funcionários.

Manifestação - Na manhã desta segunda-feira (31), os trabalhadores do canteiro de obras do residencial “Cristo Vive”, realizaram piquetes e queimaram dezenas de pneus na entrada da obra, para cobrarem providências dos dirigentes da Tech Casa na resolução dos pagamentos dos salários atrasados, prometendo ficarem no local por tempo indeterminado até que sejam pagos os salários devidos.

A equipe de reportagem procurou a gerência da empresa Construtora Tech Casa, no canteiro de obras em Tucuruí, mas foi orientado que só a gerência geral, com sede em São Paulo, poderia prestar informações com referência as denúncias dos trabalhadores.

Cadastro – Diversas entidades sociais de Tucuruí denunciaram que o cadastramento para as famílias carentes, que teriam o direito a uma unidade habitacional no Residencial “Cristo Vive” do governo federal, foi realizado no período eleitoral das eleições municipais, no início do ano de 2012, e que, muitos dos candidatos se valeram deste “subterfúgio” para garantir uma “moeda de troca” no momento da conquista do voto.


quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Complexo Esportivo: Mais uma obra envolvida em denúncias de irregularidades




Complexo Esportivo: Mais uma obra envolvida em denúncias de irregularidades

Complexo Esportivo, sobre suspeita de irregularidades, com a invasão da área de uma empresa particular, e a contratação de empresa de forma sinistra.

Mais uma obra do Governo Federal em Tucuruí, que o gestor Viajante líder de invasão, que usa como se fosse de seu governo obras federais.


Um desgoverno municipal desenfreado demostrando o caos, e o retrocesso municipal de Tucuruí, nunca visto, nos últimos 65 anos de emancipação da tão linda, mas atualmente tão sofrida cidade da energia, Tucuruí!!!!

Posto de Saúde imaginário do bairro do Pimental



Olha ai o Posto de Saúde do bairro do Pimental, que na propaganda enganosa do governo Sancler "Viajante" Ferreira, está em plena obra de construção, mas na verdade é tudo mentira, o que existe na verdade, é um terreno baldio sem nada sendo construído.

Que vergonha, deste incompetente desgoverno municipal!!!!!



segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Polícia Federal prende servidores públicos do Pará



A Polícia Federal iniciou, na madrugada desta segunda-feira (24), a operação "Madeira Limpa" em Belém, Ananindeua, Castanhal, Santarém, Óbidos, Oriximiná, Monte Alegre, Uruará, além de Manaus (AM) e Florianópolis (SC).

A operação cumpre mandados de prisão preventiva e temporária de 33 pessoas, incluindo servidores públicos federais e estaduais. Entre os presos estão o secretário de meio ambiente de Óbidos, Vinícius Picanço Lopes; Luiz Bacelar Guerreiro Júnior, superintendente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em Santarém; funcionários da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) e um integrante da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa).

A operação desarticulou a quadrilha de comércio ilegal de madeira. O grupo é acusado de coagir trabalhadores rurais a aceitarem a exploração ilegal de madeira dos assentamentos da região Oeste do Pará, em troca da manutenção de direitos básicos, como o acesso a créditos e a programas sociais.

Segundo a Polícia Federal , o golpe ao patrimônio público é de R$ 31,5 milhões. A operação foi requerida pelo Ministério Público Federal (MPF) e autorizada pela Justiça Federal.

Também estão sendo cumpridos 37 mandados de busca e apreensão em residências de suspeitos e nos órgãos públicos envolvidos. O MPF também pediu à Justiça que quatro servidores suspeitos sejam afastados de seus cargos, e que os presos na operação sejam encaminhados ao Centro de Recuperação Sílvio Hall de Moura, em Santarém.

Corrupção ativa e passiva, associação criminosa, violação de sigilo funcional, falsidade ideológica, uso de documento falso, crimes contra a flora e crimes contra a administração ambiental são as acusações ao grupo.

Segundo as investigações do MPF, iniciadas em 2014, o grupo atuava em três frentes interligadas: um núcleo intermediador e empresarial, um núcleo operacional centralizado no Incra e um núcleo relacionado às fraudes em órgãos ambientais.


O primeiro núcleo concentrava os negociantes de créditos florestais fictícios, negociantes são conhecidos como "papeleiros", e empresas que recebiam a madeira extraída ilegalmente, o segundo núcleo atuava diretamente com o desmatamento, sob a permissão de servidores do Incra, e o terceiro núcleo ficava responsável pela mercantilização de informações privilegiadas sobre fiscalizações realizadas por órgãos ambientais, e pela liberação irregular de empresas com pendências nessas instituições.

Posto de Saúde do bairro Terra Prometida há mais de 4 anos com as obras de construção paralisadas!!!!!!


Posto de Saúde do bairro Terra Prometida há mais de 4 anos com as obras paradas, ou seja, um mandato completo do atual prefeito imperfeito Sancler  Ferreira em construção o posto de saúde pela empresa da família do "Russo" prefeito de Goianésia do Pará, e a população sem a atenção básica a saúde.

É muita incompetência, mas, Wellington Hugles desmascara as propagandas enganosas que estão proliferando na televisão  e na rádio com mentiras de obras ilusórias e inexistentes custeadas pelos cofres da Prefeitura de Tucuruí,  e por onde anda o gestor viajante!!!

Posto de Saúde do bairro do Getat há mais de 400 dias em reforma em Tucuruí


Posto de Saúde do bairro do Getat há mais de 400 dias em reforma e nada de atenção básica a saúde da população, muita incompetência e descaso, mas,o jornalista Wellington Hugles desmascara as propagandas enganosas que estão proliferando na televisão e na rádio com matérias pagas pelos cofres da Prefeitura de Tucuruí mostrando obras imaginárias e que estão abandonadas há anos na cidade pelo prefeito viajante.

Madeira Limpa: Operação desbarata quadrilha de desmatamento no Pará infiltrada nas três esferas de governo


Operação desbarata quadrilha de desmatamento no Pará infiltrada nas três esferas de governo

Grupo coagia assentados a permitirem retirada ilegal de madeira em troca da manutenção do acesso a programas sociais

Uma operação para desmontar quadrilha de comércio ilegal de madeira está sendo realizada na manhã desta segunda-feira, 24 de agosto, em vários municípios do Pará e em Manaus (AM) e Florianópolis (SC).

O grupo alvo é acusado de coagir trabalhadores rurais a aceitarem a exploração ilegal de madeira dos assentamentos do oeste paraense em troca da manutenção de direitos básicos, como o acesso a créditos e a programas sociais. O prejuízo mínimo estimado ao patrimônio público é de R$ 31,5 milhões.

Executada pela Polícia Federal após pedido do Ministério Público Federal (MPF) tendo sido acatado pela Justiça Federal, a operação Madeira Limpa tem a meta de cumprir medidas de prisão preventiva ou temporária de 33 suspeitos de integrarem a quadrilha, incluindo servidores públicos federais e do Estado do Pará. Outro objetivo é a prisão temporária de um suspeito de ter aceitado propina do grupo, o secretário de Meio Ambiente de Óbidos, Vinícius Picanço Lopes.

Entre os servidores públicos federais com prisão decretada estão integrantes do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) ― incluindo o superintendente da autarquia em Santarém, Luiz Bacelar Guerreiro Júnior ― e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Entre os servidores estaduais estão funcionários da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) e um integrante da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa).

No Pará, os mandados são cumpridos em Santarém, Óbidos, Oriximiná, Monte Alegre, e Uruará, no oeste do Estado, Belém e Ananindeua, na região metropolitana, e em Castanhal, no nordeste paraense. Além dos mandados de prisão, estão sendo cumpridos 37 mandados de busca e apreensão em residências de suspeitos e nos órgãos públicos envolvidos.

O MPF também pediu à Justiça que quatro servidores suspeitos sejam afastados de seus cargos e que os presos na operação sejam encaminhados ao Centro de Recuperação Sílvio Hall de Moura, em Santarém.

Crimes – Os investigados são suspeitos de formarem grupo organizado, estruturalmente definido e com divisão de tarefas, voltado à práticas dos crimes de corrupção ativa e passiva, associação criminosa, violação de sigilo funcional, falsidade ideológica, uso de documento falso, crimes contra a flora e crimes contra a administração ambiental.

Segundo as investigações do MPF, iniciadas em 2014, o grupo atuava em três frentes interligadas: um núcleo intermediador e empresarial, um núcleo operacional centralizado no INCRA e um núcleo relacionado às fraudes em órgãos ambientais.

Enquanto o primeiro núcleo concentrava os negociantes de créditos florestais fictícios (esses negociantes são conhecidos como “papeleiros”) e empresas que recebiam a madeira extraída ilegalmente, o segundo núcleo atuava diretamente com o desmatamento, sob a permissão de servidores do INCRA, e o terceiro núcleo era responsável pela mercantilização de informações privilegiadas sobre fiscalizações realizadas por órgãos ambientais e pela liberação irregular de empresas com pendências nessas instituições.

O MPF qualificou como “cruel” o modo de atuação do núcleo concentrado no INCRA. “O grupo investigado transformou a SR30 (superintendência do INCRA que abrange o oeste paraense) em um grande balcão de negócios, fazendo uso da instituição pública, e no exercício funcional, para viabilizar a extração ilegal de madeira em áreas de assentados. Muitas vezes, a prática criminosa é realizada sob submissão dos colonos à precária situação em que são colocados. Precisam barganhar direitos que lhes são devidos em troca da madeira clandestina”, registra petição do MPF à Justiça Federal.


Coletivas de imprensa - Serão realizadas duas entrevistas coletivas para a imprensa em Santarém nesta segunda-feira, 24 de agosto. A primeira, para tratar da operação em geral, será às 10h30 na delegacia da Polícia Federal, que fica na Avenida Presidente Vargas, conjunto Jardim Liberdade, casa 11, bairro Caranazal. Às 15 horas será feito balanço dos resultados da operação. A segunda coletiva será na sede do MPF em Santarém, na avenida Cuiabá, 974, bairro Salé.

terça-feira, 18 de agosto de 2015

Prefeito Viajante: Obras imaginarias e fictícias mostrada na propaganda da PMT


Wellington Hugles desmascara as propagandas enganosas que estão proliferando na televisão e na rádio, com matérias pagas pelos cofres da Prefeitura de Tucuruí através de verbas institucionais, mostrando obras imaginárias e que estão abandonadas há anos na cidade através do desgoverno do prefeito viajante!!!!!!

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Breu Branco: Prefeito Adimilson Mezzomo entrega nesta sexta-feira (14), a maior e mais bela praça da região a Praça da Bíblia


Breu Branco: Prefeito Adimilson Mezzomo entrega nesta sexta-feira (14), a maior e mais bela praça da região a Praça da Bíblia
O prefeito de Breu Branco Adimilson Mezzomo estará realizando nesta sexta-feira (14) a entrega da reforma geral e revitalização da maior e mais bela praça da região sul e sudeste do estado, a Praça da Bíblia.
As obras foram realizadas com recursos próprios do município, e na sua revitalização foram implantados equipamentos e serviços para atender com maior conforto, comodidade e segurança a população breuense e os visitantes e turistas de outras regiões.
Dentre os inúmeros equipamentos implantados na nova Praça da Bíblia, se destaca a colocação de guias para a orientação dos portadores de necessidades especiais, além da instalação de câmeras de monitoramento para a comodidade e a segurança dos usuários da área pública.
A Praça da Bíblia recebeu um belíssimo local com chafariz e com diversas espécies de peixes.
Mais um avanço importantíssimo garantido pela gestão Adimilson Mezzomo foi a colocação de Internet gratuita através de wifi aos visitantes deste logradouro público.
Agora as crianças poderão se divertir com o novo parquinho totalmente preparado com grama sintética, evitando o contágio e a transmissão de doenças através de dejetos de animais.
Agora o sonho do passado se tornou realidade, a nova Praça da Bíblia cartão postal de Breu Branco ficou mais linda com a nova iluminação totalmente de led.
Entrega Oficial: Nesta sexta-feira a partir das 18 h ocorrerá a festa de inauguração da Praça da Bíblia que será comandada pelo prefeito Adimilson Mezzomo, e após o descerramento da faixa inaugural a população vai poder participar do abençoado culto em ação de graças e show gospel.
Logo após a população de Breu Branco e região vai comemorar a entrega da nova Praça da Bíblia com o show da cantora paraense Viviane Batidão.
Venha você também fazer parte desta festa histórica em Breu Branco.















quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Adimilson Mezzomo em níver


O prefeito municipal de Breu Branco Adimilson Mezzomo, trocou de idade nesta quinta-feira (6), Adimilson comemora seu aniversário, mas quem ganha presentes e a população de Breu Branco, que vem recebendo investimentos de grande relevância, são centenas de quilômetros de abertura e manutenção de estradas vicinais, além de reformas e construção de escolas, postos de saúde e investimentos no grande programa de piscicultura, com a abertura de mais de 60 tanques redes escavados, em diversas localidades da zona rural, garantindo a criação de peixes em tanques, coroando investimentos na agricultura familiar.

Adimilson Mezzomo após uma luta incansável conseguiu assegurar recursos no orçamento da União, e dentro de uma força-tarefa junto com o COMPART, assinou convênio com o Ministério da Pesca, para a implantação da Unidade de Beneficiamento e Filetagem de Pescado em Breu Branco, sendo a pioneira na região, um trabalho incansável do prefeito Adimilson Mezzomo para a conclusão do projeto que atenderá a priori a demanda da criação de peixe em tanques redes do grande Lago de Tucuruí.

A população de Breu Branco está em festa em comemoração ao aniversário de Adimilson Mezzomo que tem sua vida entrelaçada com a população breuense, contribuindo muito com a criação e o desenvolvimento do município.

Breu Branco: Comunidade das Criolas realiza manifestação em defesa dos seus alunos




WELLINGTON HUGLES
De Breu Branco
Foto: Wellington Hugles

Na manhã desta quarta-feira (4), a população da Vila das Criolas, em Breu Branco, sudeste do Pará, realizou uma grande manifestação em defesa dos interesses de seus filhos, os mais de 100 alunos da Escola Municipal Castro Alves, que em função a redução do quadro de funcionários contratados pela Prefeitura de Breu Branco, tiveram sua escola fechada, com isso, sendo disponibilizado um ônibus escolar para realizar o transporte dos alunos do ensino fundamental para uma escola na zona urbana no centro da cidade, distante dezenas de quilômetros.

A revolta foi latente, os pais dos alunos atearam fogo em galhos de árvores e pneus, fechando a via de acesso a Vila das Criolas, impedindo que o ônibus escolar retornasse ao centro da cidade.

É fato, que com o fechamento da escola e das turmas de ensino fundamental, diversos professores seriam demitidos em função a rescisão do contrato de prestação de serviços com a Secretaria Municipal de Educação de Breu Branco.

Mas, após uma calorosa reunião entre os pais e a Secretária de Educação Melane Mezzomo, tudo foi resolvido e a professora e pedagoga Melane, atendendo a determinação do prefeito Adimilson Mezzomo, que se sensibilizou pelo clamor popular, decidiram manter as turmas de ensino fundamental na Escola Castro Alves na Vila das Criolas.

Segundo o prefeito Adimilson Mezzomo, todos os investimentos estão sendo priorizados para a educação no município, “garantimos o pagamento do piso salarial a todos os professores, com isso, valorizando nossos mestres, e mesmo em função as dificuldades que atravessa o município, com a redução acentuada dos repasses governamentais, a gestão de Breu Branco está realizando todos os esforços para manter em dias os pagamentos do funcionalismo público, além do funcionamento com excelência de todas as escolas, realizando ainda investimentos em infraestrutura e avançando em obras e serviços em toda a cidade e nas vilas da zona rural”.

A secretária Melane Mezzomo garantiu aos pais dos alunos da Vila das Criolas, que tudo será concretizado para manter os alunos, recebendo educação gratuita e de qualidade na localidade, mas dentro do cronograma do governo, melhorias deverão ser realizadas na escola Castro Alves, havendo a necessidade da manutenção dos alunos para a zona urbana em 2016.

A comunidade das Criolas comemorou a conquista, e agradeceu ao prefeito Adimilson e a secretária Melane Mezzomo por atenderem ao pedido da população.


EJA 2015 é aqui na Gamaliel!!!


Venha para a Gamaliel você também!!!!


Gamaliel a oportunidade de sua formação, inscrições para o EJA 2015 abertas, e no ato da inscrição, informe que viu o anuncio no Jornal de Tucuruí e terá descontos especiais!!!!

terça-feira, 4 de agosto de 2015

“Os dois lados da moeda”: Vigilância Sanitária de Tucuruí interdita 12 farmácias




WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Wellington Hugles

No final da tarde da última segunda-feira (3), o Departamento de Vigilância Sanitária da Prefeitura de Tucuruí realizou uma grande fiscalização em diversas farmácias da cidade, culminando com a interdição de 12 estabelecimentos que comercializavam medicamentos em diversos bairros.

Segundo os fiscais, as farmácias fechadas estavam em desacordo com as leis que garantem o funcionamento destes estabelecimentos, dentre as principais irregularidades foi constatada a ausência de um profissional credenciado para o manuseio e a dispensa de medicamentos aos consumidores no momento da fiscalização.

Os fiscais da Vigilância Sanitária atuaram de acordo com a Lei Federal Nº 13.021 de 08 de agosto de 2014, que determina a presença de um farmacêutico para acompanhar a dispensa dos medicamentos no momento da venda aos consumidores.

Não sendo constatado no momento da fiscalização a presença de um farmacêutico nos estabelecimentos de comércio de medicamentos, sendo realizada a interdição pela Vigilância Sanitária, órgão da Secretaria Municipal de Saúde da Prefeitura de Tucuruí.

No auto de interdição, segundo os proprietários de farmácias, se observou que o documento estava datado de 22 de julho, constando impresso o nome da autoridade sanitária Rosidelia Tavares Soares, mesmo a fiscalização sendo realizada apenas nesta segunda-feira (3).

Diversos estabelecimentos foram fechados em diversos bairros da cidade pela Prefeitura de Tucuruí, totalizando 12 farmácias, com isso, desempregando diversas pessoas que trabalhavam nestas farmácias, e acabando com o comércio de diversas famílias tradicionais de Tucuruí.

É fato, que para uma farmácia funcionar o requisito principal é a autorização do Conselho de Farmácia, e após vistoria, a autorização do órgão municipal de fiscalização, o Departamento de Vigilância Sanitária, com isso, os proprietários estão liberados para adquirir medicamentos junto aos laboratórios autorizados, que só comercializam medicamentos com a comprovação desta documentação, ficando a indagação: como dezenas de farmácias estavam funcionando sem a devida autorização da Vigilância Sanitária?.

Outro questionamento levantado pelos donos de farmácias que se sentem lesados em seus direitos, é que a prefeitura usa “dois pesos e duas medidas”, haja vista, ser obrigatório à presença de farmacêuticos para a dispensa de medicamentos e na orientação dos consumidores, sendo crime dispensar medicamentos controlados (tarja-preta) sem a presença dos profissionais farmacêuticos, mas segundo os proprietários das farmácias interditadas, em todos os Postos de Saúde (quando funcionam) da prefeitura de Tucuruí, na Farmácia Municipal e Almoxarifado Central, no Centro de Acompanhamento Psicossocial - CAPS e na Maternidade Municipal (funcionando dentro do Hospital Regional de Tucuruí) é realizada a dispensa de medicamentos de todas as espécies, até tarja-preta, sem a presença de um farmacêutico, consolidado um “ato criminoso” realizado pela Prefeitura de Tucuruí, colocando em risco a saúde da população, nestes casos, a Vigilância Sanitária “não vê ou faz vista-grossa”, sem fiscalizar ou mesmo interditar os órgãos da municipalidade.

Segundo Fabiano Luz, para a prefeitura moralizar este serviço, ela tinha que iniciar a fiscalização pelo seu “umbigo”, pelos seus órgãos que manuseiam medicamentos e não tem acompanhamento de nenhum farmacêutico, “e não somente prejudicar famílias que estavam tentando sobreviver em uma cidade totalmente abandonada, sem a garantia de geração de emprego e renda, inclusive, nenhuma farmácia a não ser as maiores que se instalaram recentemente em Tucuruí, realiza a venda de medicamentos controlados (tarja-preta)”.

Os proprietários de farmácias que tiveram seus estabelecimentos interditados procuraram a Câmara de Vereadores e devem iniciar contatos com o Ministério Público e o Sindicato de Farmácias do Estado, para tentarem reaver seus direitos e dar seguimento em seus trabalhos, respeitado os dispostos em lei, desde que a Prefeitura também o faça, para poder dar exemplo e cobrar daqueles que não se adequem aos dispositivos legais.


Segundo denúncias, a Prefeitura de Tucuruí realizou em 2014 Concurso Público para provimentos de cargos, mas disponibilizou apenas uma vaga para farmacêutico, sendo convocada recentemente a aprovada Rosidelia Tavares Soares, mas que não consegue atender a grande demanda da secretaria de saúde, haja vista, a Lei Nº 13.021 garante que o município tem a obrigação de disponibilizar profissionais para atender a população, e segundo os proprietários de farmácias, hoje consta na folha de pagamento da Prefeitura a existência de 10 farmacêuticos contratados (prestadores de serviços), que recebem seus salários mas não atuam na cidade.

A equipe de jornalismo procurou o secretário de Saúde Charles Tocantins e o gabinete do prefeito Sancler Ferreira, mas em função ao recesso administrativo iniciado em 21 de junho e que perdurará até 22 de agosto, ninguém foi encontrado para esclarecer os fatos.


segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Eleições 2016: Jones William recebe o apoio de Gualberto Neto e Mauro Gomes



Eleições 2016: Jones William, Gualberto Neto e Mauro Gomes unidos por uma Tucuruí melhor

WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Wellington Hugles

As eleições de 2016 estão esquentando em toda a região e em Tucuruí não é diferente, na última semana o pré-candidato a prefeito de Tucuruí Jones William, recebeu o apoio do ex-deputado estadual Gualberto Neto (DEM) e do radialista Mauro Gomes (PSC), que em reunião decidiram engrossar fileiras em prol de um município que retorne ao desenvolvimento e a garantia da transparência das contas públicas.

Jones William ex-vereador de Tucuruí disputou as eleições de 2012 ao cargo majoritário de prefeito, recebendo mais de 17 mil votos da população, credenciando seu nome a disputa as eleições de 2016.

Jones William vem trabalhando pela unidade partidária, para garantir um grupo forte e coeso, com vistas a colocar novamente seu nome a disposição da população, para ser avaliado, e disputando como pré-candidato a gestor de Tucuruí. Jones William aproveitou para “agradecer o apoio e a vinda de Gualberto Neto e Mauro Gomes, para está nova fase de governar nossa cidade com democracia e responsabilidade”.


Suas metas de trabalho e garantir emergencialmente obras e serviços que apareçam de verdade e com geração de emprego, buscando parcerias junto aos governos estadual e federal e ao mercado empresarial, oportunizando apoio e incentivos por parte da prefeitura para geração de emprego e renda, além de transformar a gestão pública em um poder transparente a toda população, além de garantir que os poderes: executivo, legislativo e judiciário, sejam independentes e que estejam sempre em harmonia, mas não deixando a essência de fiscalizar o que por ventura esteja em desacordo.

Eleições 2016: União de “Amizade” e Alexandre em prol de Novo Repartimento




“Amizade” e Alexandre unidos em prol de Novo Repartimento

WELLINGTON HUGLES
De Novo Repartimento
Foto: Wellington Hugles

Uma movimentação marcou o final de semana em Novo Repartimento, sudeste do estado, os pré-candidatos que disputavam ao cargo majoritário no município de Novo Repartimento, realizaram uma reunião inédita que culminou com a unidade do pré-candidato “Amizade” pela legenda do PMDB e o Dr. Alexandre Guimarães do PR.

Uma grande quantidade de correligionários participou da reunião, que consolidou a unidade das legendas PMDB e PR, com a união dos nomes de “Amizade” e do Dr. Alexandre, com vistas à disputa das eleições de 2016.

Segundo os comentários populares, a unidade será um marco de duas lideranças que se destacaram nas últimas eleições como candidatos ao cargo de deputado estadual, recebendo uma grande votação da população de Novo Repartimento e região.


Pelo que se observa já se constrói os nomes que vão disputar as eleições ao cargo de chefe do poder executivo de Novo Repartimento, pela oposição se destacam os nomes dos pré-candidatos em unidade “Amizade” e Dr. Alexandre, faltando apenas o lançamento do nome do pré-candidato da ala governista.

A presidente do INCRA decidiu pela exoneração de seu diretor em Tucuruí, em face às denúncias de desmatamento e extração ilegal de madeira em assentamentos

Gilvan Ribeiro dos Reis ex-chefe da Unidade Avançada do INCRA em Tucuruí

WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Wellington Hugles

O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária - INCRA publicou no Diário Oficial da União do último dia 23 de julho, a Portaria Nº 369 – assinada pela presidente do INCRA Maria Lúcia Oliveira Falcón, que exonerou o servidor Gilvan Ribeiro dos Reis ocupante do cargo efetivo de Auxiliar Administrativo, e que respondia pela chefia da Unidade Avançada do INCRA em Tucuruí.

A portaria determina a exoneração de Gilvan Ribeiro do Reis retroativa a 15 de julho, tudo em função as investigações que tramita na vara da Justiça Federal, em função as denúncias postuladas pela Procuradoria da República em Tucuruí, a qual levantou indícios do envolvimento do funcionário efetivo Gilvan Ribeiro dos Reis, que respondia pela direção do INCRA na agência avançado de Tucuruí, que atende a toda a região do lago de Tucuruí, em função ao seu envolvimento na facilitação de informações ao grupo que vinha realizando desmatamento e a extração ilegal de madeira na região em áreas de assentamentos realizados pelo Instituto, recentemente identificados na localidade do assentamento do Rio Cururuí na cidade de Pacajá.

Gilvan Ribeiro dois Reis foi preso preventivamente através de decisão do Juiz Federal de Tucuruí no último dia 15 de julho, que atendendo ao pedido postulado pelo MPF, para que fossem realizadas as investigações necessárias às denúncias, mas através da ação de seus advogados, houve a concessão de liminar, que garantiu sua liberação para responder o processo em liberdade.

O funcionário efetivo do INCRA Gilvan Ribeiro dois Reis perdeu apenas a função de diretor do INCRA de Tucuruí, mas contínua como funcionário efetivo do INCRA.


sábado, 1 de agosto de 2015

Sem energia: Vila Permanente influência diretamente no cotidiano de Tucuruí, chegou a hora de sua emancipação!!!!!

                                                       


                                                              
                                                              WELLINGTON HUGLES                                                                 De Tucuruí

Foto: Wellington Hugles

Desde as 7 h da manhã deste sábado, 1º de agosto, a população de Tucuruí amarga uma onda de falta de serviços essências, como telefonia celular e fixa, internet, realização de pagamentos através de crédito ou débito, além dos bancos da cidade estar todos fora do ar em função à queda de sinal da Embratel.
Tudo em função a suspensão programada do fornecimento de energia na Vila Residencial de Tucuruí, distante 7 km do centro da cidade, serviços estes, que estão sendo realizados para melhorar o sistema de distribuição de energia, anunciados durante toda a semana, que as 2.568 residências da Vila Permanente ficariam sem energia no horário das 7 as 13 h, mas demostrando que sem a Vila Permanente a cidade de Tucuruí e inviável, pois todo o sistema de comunicação que atende a cidade fica inoperante, chegando-se a conclusão que a Vila Permanente e vital para o desenvolvimento de Tucuruí, assim como a Usina Hidrelétrica de Tucuruí e vital para o estado e parte do Brasil.
É fato que os moradores da Vila Permanente totalizando mais de quase 15 mil pessoas do total dos 100 mil habitantes de Tucuruí, segundo relatório do Censo 2012, e os moradores das vilas residências da UHE Tucuruí não recebem nenhum benefício em obras e serviços através da Prefeitura de Tucuruí, mas contata-se que a Vila e importantíssima para o desenvolvimento da cidade.
Chegou a hora das pessoas começarem a criar mecanismos que possam dar suporte nos momentos de alguns problemas que necessitem a manutenção de equipamentos ou mesmo a suspensão de energia na Vila Permanente.
E como forma de garantir o desenvolvimento de nosso município e o crescimento de nossa cidade, lanço aqui a proposta que deverá ser ombreada por muitos em um futuro bem próximo iniciarmos o processo de emancipação da Vila Permanente, por se alto sustentar, ter administração própria e de excelência e um papel primordial em nossa região.
Fica a dica, a proposta de emancipação é de autoria de Wellington Hugles, depois vamos ver quantos pais terá esta criança!!!!!!