Pesquise as matérias do JT:

quinta-feira, 30 de abril de 2015

Justiça obriga prefeito Sancler Ferreira a nomear imediatamente os concursados

    
Sancler Ferreira

WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Wellington Hugles

Na Ação Civil Pública com Obrigação de Fazer proposta pelo Ministério Público do Estado do Pará, a decisão judicial exaurida pela magistrada de Tucuruí, determinou que o prefeito Sancler Ferreira (PPS), inicie imediatamente a nomeação dos aprovados no Concurso Público realizado em 2014, pela Prefeitura Municipal de Tucuruí.

A administração municipal deverá nomear imediatamente no prazo de 60 dias, todo o número de vagas disponibilizados no edital e no resultado homologado por Sancler Ferreira, dos aprovados no concurso público,  em substituição gradativa aos contratados, já que atualmente 40% do total dos servidores, ou seja, quase 2 mil são  servidores contratados de forma ilegal, contrariando a lei e impossibilitando a nomeação dos concursados.             

O não cumprimento da sentença no prazo de 60 dias enseja o Ministério Público a ingressar com uma Ação de Improbidade Administrativa contra o prefeito Sancler Ferreira, culminando com o pedido de seu afastamento do cargo, além do pagamento de multa de R$ 10 mil diários, individualmente por Sancler Ferreira até o limite de R$ 1 milhão.


Com base na sentença, a Comissão dos Concursados deverá acionar os órgãos competentes para fiscalizar o cumprimento da decisão judicial. 

Justiça determina a quebra do sigilo fiscal, bancário e a indisponibilidade dos bens do prefeito Sancler Ferreira (PPS) e sua secretária de Finanças Sheila Vaz

 Sancler Antônio Wanderley Ferreira (PPS)
Secretária de Finanças Jane Sheila Vaz Rodrigues
WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Wellington Hugles

Em processo de Ação Civil de Improbidade Administrativa de autoria do Ministério Público Estadual, a justiça decidiu no último dia 15, pela quebra do sigilo fiscal e bancário, assim como a indisponibilidade dos bens do prefeito de Tucuruí Sancler Antônio Wanderley Ferreira (PPS) e de sua secretária de Finanças Jane Sheila Vaz Rodrigues, duas são as restrições do patrimônio de Sancler Ferreira, a primeira foi determinada através de liminar expedida pela Justiça Federal, em função a denuncia de irregularidades apuradas pelo MPF, na contratação de empresa que realizava o transporte escolar em Tucuruí, ocasionando um desvio de verbas federais do FNDE de quase R$ 2 milhões.       

A decisão da justiça estadual foi tomada, após analisar a denuncia do MPE sobre o desvio de recursos da Associação dos Servidores Municipais de Tucuruí (Asert).

Dentro da Ação Civil de Improbidade Administrativa, foi comprovada que as contribuições dos Servidores Municipais associados da ASERT eram descontadas dos salários dos servidores, mas não era repassada a direção da Asert, para o pagamento dos fornecedores, configurando apropriação indébita e crime de responsabilidade do gestor municipal e de sua secretária de Finanças.  

Na decisão da magistrada, ficou estabelecido que o Ministério Público Estadual esta autorizado a realizar auditorias nas contas da Associação dos Servidores Municipais (Asert), para determinar o montante real da dívida da Prefeitura Municipal de Tucuruí junto a associação, a forma como estes recursos estão sendo empregados, e as responsabilidades e/ou omissões e conivência dos diretores da ASERT nos desvios dos recursos da associação com a conivência do prefeito Sancler Ferreira com a parceria da secretária de Finanças Sheila Vaz.

Segundo levantamento inicial, os bloqueios dos bens de Sancler Ferreira e Sheila Vaz estão avaliados no montante de aproximadamente R$ 12 milhões, dos valores apropriados de forma irregular, que será oficializado após a auditória realizada pelo MPE.

A justiça de Tucuruí já oficializou as agências bancárias, Receita Federal, Detran, Adepará e Cartórios de Registros de Imóveis do Pará e de diversos outros do país, buscando levantar os bens que estejam em nome de Sancler Ferreira e Sheila Vaz, que deverão ficar bloqueados até posterior decisão.


A equipe de jornalismo foi em busca de Sancler Ferreira e Sheila Vaz para ouvir quais suas versões após suas intimações, mas foi orientado que ambos estavam fora do município.

Servidores municipais de Tucuruí declaram greve geral nesta segunda-feira (4)


WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Wellington Hugles

Os servidores públicos municipais de Tucuruí, através de sua entidade de classe o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Tucuruí (Sinsmut), decidiram em função da proposta graciosa da gestão municipal de Tucuruí, deflagrarem paralisação geral a partir desta segunda-feira (4), em função as inúmeras tentativas de negociação junto à administração municipal, inclusive, intermediada pelo Ministério Público do Estado (MPE), não terem surtido efeitos, dentro da proposta do Sinsmut, não sendo aceita pelo prefeito Sancler Ferreira (PPS), que insiste em fazer o reajuste dentro de suas modalidades, apenas garantindo o aumento abaixo da inflação, o que legalmente e irregular e inaceitável, haja vista, o reajuste ser abaixo do instituído pela lei, sendo uma ação inconstitucional.

A proposta do prefeito Sancler Ferreira é dar um reajuste de apenas 6.23%, enquanto a inflação observada nos últimos 12 meses, observando o mês da data-base dos servidores da prefeitura de Tucuruí, neste mês de maio, foi de 8,42%, registrado pelo INPC.         

Os dirigentes do Sinsmut convocaram uma Assembleia Geral dos associados, para homologar a greve geral, e fazer o comunicado à Prefeitura Municipal, Câmara Municipal, Ministério Público Estadual e Federal.

Na contramão, o prefeito Sancler Ferreira, conseguiu no “apagar das luzes” desta quinta-feira (30), véspera do feriado do Dia do Trabalhador (1), uma liminar de interdição do prédio da Sede Administrativa da Prefeitura de Tucuruí, onde a justiça determinou a proibição e/ou manifestação de sindicalistas ou servidores, que venha a invasão da sede da prefeitura, para evitar que sejam prejudicados os trabalhos da municipalidade.          

A greve geral que será iniciada nesta segunda-feira (4), será por tempo indeterminado, o Sinsmut conta com o respaldo dos servidores municipais e dos movimentos sociais de Tucuruí, que estão cansados com os desmando e as enrolações do executivo municipal.

É claro, que os escândalos de malversação dos recursos públicos através das decisões liminares, tanto da Justiça Federal, como Estadual, além da manutenção pela Prefeitura de Tucuruí da contratação ilegal de mais de 2 mil funcionários municipais temporários, inchando a folha de pagamento da PMT, com isso, inviabilizando os reajustes legais dos salários dos funcionários efetivos da prefeitura.      
     
Segundo os dirigentes do Sinsmut, “os funcionários efetivos da Prefeitura de Tucuruí, não podem, e não vão pagar pela situação de desgoverno, e pela incompetência da administração municipal”.

A greve é o último recurso, mas acreditam que não haja alternativa. “É inaceitável que os “apadrinhados” lotados na autarquia, Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Tucuruí (Ipaset), tenham um aumento de 80% e o "restante" dos funcionários da municipalidade, tenha um reajuste de apenas 6,23% com uma inflação avaliada pelo INPC de 8,42%”.

A equipe de reportagem foi até a sede da Prefeitura de Tucuruí, mas infelizmente foi informada que apenas o gestor Sancler Ferreira poderia se pronunciar sobre o assunto e que estaria cumprindo agenda em viagem para Belém e Brasília.
                  


quarta-feira, 29 de abril de 2015

Crime Ambiental: Prefeito Adimilson Mezzomo continua com lixão a céu aberto poluindo as águas do Lago da Hidrelétrica de Tucuruí





Uma promessa de campanha para arrecadar votos do prefeito “fanfarrão” Adimilson Mezzomo, que traiu o povo, e continua de forma criminosa despejando todo o lixo da cidade em uma área as margens da PA 263, e, diga-se de passagem, dentro da área do Lago da Hidrelétrica de Tucuruí, cometendo ainda a extração ilegal de areia branca, já interditada.

Prefeito Adimilson Mezzomo que vergonha, mentira tem perna curta, e o senhor deixou o seu rabo de fora, descobrimos onde o senhor guarda a sujeira do seu governo.


Tome vergonha na cara, e cumpra com seus compromissos de campanha e viabilize um local adequado para o aterro sanitário, se não, entregue o lugar, incompetência e crime!!!!

Vereador João Pé de Ferro perde as redeas e desce a porrada em manifestante dentro da Plenária da Câmara de Vereadores de Tucuruí



Vereador João Pé de Ferro deixou de lado o bom senso e cometeu decoro parlamentar partindo para a agressão do presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Tucuruí. Isso é uma Câmara ou um ringue de UFC!!!

Pronunciamento do vereador do PPS Deley Santos no momento da apresentação do requerimento popular que exige o afastamento do prefeito Sancler Ferreira por 180 dias



Pronunciamento do vereador do PPS Deley Santos no  momento da apresentação do requerimento popular que exige  o afastamento do prefeito Sancler Ferreira por 180 dias para apuracão das denuncias de corrupção ativa e passiva, alem da malversação dos recursos públicos dos cofres da PMT.

Pronunciamento de apoio do vereador "Pé de Ferro" ao prefeito que está todo enrolado Sancler Ferreira


Nesta terça-feira (28) de abril de 2015, o 2º secretário da mesa diretora da Câmara de Tucuruí o vereador João Pé de Ferro (PRTB), se pronunciou garantindo total servidão ao prefeito de Tucuruí Sancler Ferreira, que passa uma das piores crises da história dos 65 anos da cidade, pela incompetência, desgoverno e as denuncias do MPF e MPE de malversação de recursos públicos e corrupção ativa e passiva.

Mas o vereador “Pé de Ferro”, eleito pelo povo, traiu a população e serve de capacho para o prefeito.


Que vergonha vereador, peça pra sair, por que reeleição nunca mais!!!!!

terça-feira, 28 de abril de 2015

Ex-vereador Gilberto Raiol de Novo Repartimento é assassinado


A vítima Luís Nunes Gomes, conhecido como Gilberto Rayol




Wellington Hugles
De Tucuruí
Foto: Wellington Hugles


O ex-vereador de Novo Repartimento, Luís Nunes Gomes, conhecido como Gilberto Rayol, foi morto a tiros, na tarde desta terça-feira (28). O crime aconteceu próximo à casa da vítima, localizada na Vila do Tuerê no município de Novo Repartimento, sudeste paraense.

Rayol foi vereador por dois mandatos no município, e havia saído recentemente da prisão. Ele foi acusado de ser o mandante do assassinato de Antônio Martins dos Santos, coordenador de campanha do então prefeito Bersajones Moura, seu julgamento foi realizado em setembro de 2014. Além de homicídio, Rayol também respondeu por tentativa de homicídio praticado contra o filho do ex-prefeito.

Recentemente foi beneficiado com sua liberdade provisória, sendo assassinado a tiros na tarde desta terça-feira, segundo informações prestadas pela Polícia Civil, tudo leva a crer que o crime foi cometido por pistoleiros, em acerto de contas de rixas do passado.

O corpo do ex-vereador foi removido pelo IML de Tucuruí, onde passou por necropsia, sendo liberado aos familiares para os funerais, o sepultamento do féretro deverá ocorrer na tarde desta quarta-feira (30) em Novo Repartimento.

Relembre o caso:

Presos mandantes e executores de crime em Novo Repartimento

A Polícia Civil prendeu os mandantes e os executores da morte de Antônio Martins dos Santos, coordenador de campanha do prefeito reeleito de Novo Repartimento, sudeste paraense, Bersajones Moura (PSB), assassinato ocorrido no ano de 2009.

A Polícia Civil prendeu os mandantes e os executores da morte de Antônio Martins dos Santos, coordenador de campanha do prefeito reeleito de Novo Repartimento, sudeste paraense, Bersajones Moura (PSB).

As prisões foram realizadas em Novo Repartimento e em Manaus, no Amazonas. Os presos acusados de mandantes do crime são o vereador Luís Nunes Gomes, conhecido como Gilberto Rayol, e o irmão dele Adonias Nunes Gomes, presos por volta de 6h, em suas casas, em Novo Repartimento. Outros dois presos, apontados como os pistoleiros contratados para cometer o crime, são Fabio da Costa Ferreira, conhecido como Fagner, e Cleiton Lima, de apelido Gaguinho.

Fabio e Cleiton foram presos, na capital amazonense, pelas equipes policiais compostas pelo delegado Eduardo Rollo, diretor da Divisão Investigações e Operações Especiais (DIOE), e Danielle Bentes, de Novo Repartimento, investigadores do Núcleo de Inteligência Policial do Pará, além de policiais da Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) e do Grupo Fera, da Polícia Civil Amazonense. Em Novo Repartimento, as prisões foram efetuadas pelos delegados Rogério Moraes e Maria Raimunda Tavares. Os dois pistoleiros estavam escondidos em uma casa, situada no bairro Cidade Nova, na localidade de Fazendinha, área urbana de Manaus.

Em Novo Repartimento, os policiais civis da DIOE apreenderam na casa do vereador Gilberto Rayol a quantia de R$ 7 mil em dinheiro. Natural de Barras (PI), o vereador e o irmão estão sendo transferidos pelos policiais civis para a sede da Divisão na capital paraense, onde ficarão presos à disposição da Justiça.

As prisões foram efetuadas em decorrência do cumprimento de mandados de prisão preventiva expedidos pela juíza Helena de Oliveira Manfroi, de Novo Repartimento, por solicitação da delegada Danielle Bentes, presidente do inquérito policial tombado em 2009.

A promotora de Justiça, Grace Kanemitsu Parente, do Ministério Público do município, também teve importante atuação nas investigações. A delegada Danielle explica que o motivo provável do crime foi a impugnação da candidatura para reeleição do vereador Gilberto Rayol. Ele teve a candidatura impugnada pela Justiça em função de uma ação judicial impetrada por Antônio Martins dos Santos, que era diretor do Departamento de Tributos da Prefeitura de Novo Repartimento. Rayol teve reprovadas as contas prestadas de sua gestão como presidente da Câmara.


Pistoleiro confessa o crime - Um dos pistoleiros preso em Manaus (Cleiton) confessou em depoimento ao delegado Eduardo Rollo ter sido contratado para executar Antonio Martins. Ele disse que apenas conduziu a moto usada na fuga e que foi seu comparsa (Fabio) que efetuou os disparos na vítima. Para realizar o crime, ele disse ter recebido apenas R$ 500. Fabio, o outro preso, nega participação no assassinato. Os dois presos devem ser transferidos, em vôo comercial, para a capital paraense. Segundo a delegada Danielle, as investigações para apurar o envolvimento de outras pessoas no crime continuam. Em Manaus, os presos ficarão recolhidos do prédio da Polinter (Delegacia Interestadual). 

Movimentos sociais exigem dos vereadores o afastamento do prefeito de Tucuruí











WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Wellington Hugles

Na manhã desta terça-feira (28) cerca de 2 mil pessoas lotaram a frente da Câmara de Vereadores de Tucuruí, e acompanharam atentos a sessão ordinária do parlamento, dos 13 vereadores com assento na Casa de Leis, apenas 11 legisladores estavam presentes, com exceção dos vereadores: “Dodô” que estava na manifestação de fechamento da PA 263 e o vereador “Irmão Marajá” que encontra-se internado após um principio de infarto do miocárdio, em clínica especializada em Belém.

A pauta da sessão estava extensão, com diversas matérias, dentre elas a análise da aprovação das contas do prefeito de Tucuruí Sancler Ferreira do exercício de 2009 que foi encaminhado pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), sendo aprovado, mais com inúmeras ressalvas, o projeto de Sancler Ferreira, que visa a privatização do Sistema de Distribuição de Água Potável da cidade, através de concessão pública a uma empresa do sul do país, por um período de 35 anos, com o pagamento do valor de R$ 35 milhões para a utilização do sistema já em funcionamento, além do que foi construído pelo governo federal e investidos R$ 15 milhões na construção da ETA na Vila Permanente.

Dentro do pequeno expediente, foi entregue ao vereador do PPS Deley Santos, marido da vice-prefeita Henilda Dias, a pauta de reivindicações dos manifestantes, através das entidades: MAB, Sindsaúde, Sinsmut e Sindicato dos Produtores Rurais de Tucuruí. O vereador Deley Santos usou a palavra, e requereu verbalmente o afastamento do prefeito Sancler Ferreira por um período de 180 dias, para que possa ser analisadas as denuncias e os processos que tramitam na Justiça Federal e Estadual, inclusive, com liminar de bloqueio dos bens de Sancler Ferreira por malversação dos recursos públicos e “esquemas” em licitações.

O presidente da Câmara Davison Furtado, acatou o requerimento, mas não colocou em votação aos parlamentares, em função a não constar regimentalmente no requerimento o numero de cinco assinaturas de vereadores, para que o requerimento fosse apreciado, neste momento os populares se revoltaram e pediram a suspensão da sessão por 20 minutos para que fosse discutida uma solução amigável para a análise e a votação do requerimento popular proposto por Deley.
Em função a negativa dos vereadores em não acatar o pedido das entidades e movimentos sociais, a população decidiu invadir a plenária da Câmara, foi neste momento que o presidente encerrou a sessão, sendo realizada uma reunião entre as lideranças dos movimentos e os vereadores no gabinete da presidência,  que durou toda a manhã, mas nenhum vereador além de Deley Santos oficializou seu apoio e confirmou a sua assinatura ao requerimento de afastamento temporário do prefeito Sancler Ferreira.

Os manifestantes permanecem alojados no prédio da Câmara de Vereadores de Tucuruí, onde estão de forma pacífica, e afirmam que só arredam o pé de dentro da “Casa do Povo”, após uma decisão positiva dos parlamentares.

Manifestações em toda a cidade - Está programada para hoje (29), uma grande caminhada pelas ruas da cidade, com concentração em Frente ao Fórum, para cobrar um posicionamento da justiça pelas inúmeras denuncias formalizadas pelo MPE, e a morosidade dos despachos dos magistrados.

Posteriormente, o povo vai até a sede administrativa da Prefeitura de Tucuruí em busca de soluções ao descaso que atravessa a cidade, com a falta de coleta de lixo, o fornecimento que esta suspenso há mais de 30 dias da água nas torneiras das casas, em diversos bairros, a falta de fornecimento de merenda escolar nas escolas e o não atendimento médico básico no postos de saúde em toda a cidade, além de uma decisão oficial da prefeitura, para a transferência imediata da maternidade municipal que se encontra dentro do Hospital Regional de Tucuruí há mais de 4 anos, e se não houver uma decisão até o fim do mês de abril, os profissionais de saúde do Hospital Regional vão cruzar os braços.

A reportagem procurou o prefeito Sancler Ferreira, mas foi informada que ele está na capital, à situação está complicada para o gestor Sancler Ferreira, mesmo com a maioria absoluta dos vereadores em sua base de apoio, com a fúria da população os parlamentares deverão se posicionar ou a favor do povo ou do prefeito.

Durante a suspensão da sessão, houve muitas discussões calorosas, que culminou com a tentativa de agressão por parte do vereador “Pé de Ferro” conta o presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Tucuruí  Nilson, que e uma pessoa que tem uma saúde fragilizada por ser hipertenso.


Rodovia intrafegável: Manifestantes fecham PA 263 e exigem recuperação





WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Wellington Hugles

Desde as primeiras horas desta terça-feira (28) dezenas de integrantes de movimentos sociais, lideranças políticas e parlamentares das Câmaras de vereadores de Tucuruí, Goianésia do Pará e Breu Branco, realizaram o bloqueio da rodovia PA 263 que liga a PA 150 no município de Goianésia do Pará até Breu Branco e Tucuruí, pneus e toras de madeiras foram queimados e bloquearam a rodovia.

As denuncias dão conta que a rodovia, sofre com o abandono há anos pelo governo do estado, ficando intrafegável, e em função das fortes chuvas estão colocando em risco os seus usuários, que diariamente são assaltados, em função das crateras existentes em sua extensão, além dos prejuízos com a suspensão de seus veículos.
Inúmeros acidentes já foram registrados, inclusive nos últimos dias, duas pessoas perderam suas vidas em função a colisão dos veículos, pela falta de manutenção da rodovia estadual.

Segundo o vereador Cleidson de Sousa Oliveira “Dodô” representante do município de Tucuruí, “a rodovia tem apenas 68 km de extensão, e destes, em sua grande maioria esta intrafegável, em função ao descaso e a falta de manutenção da estrada por parte do governo do estado”.

O vereador esclareceu ainda, que, “milhões de reais estão sendo gastos para a construção de recuos na extensão da PA 150, acostamentos feitos com aterro, e que não atendem a demanda dos seus usuários, por outro lado, nenhum recurso foi disponibilizado para a manutenção da PA 263, rodovia de interligação do norte ao sul do estado”.

Nossa rodovia PA 263 e importantíssima para que as obras de Belo Monte sejam complementadas, “pois é por esta estrada, que a grande maioria do material e equipamento é transportada, além da exportação de nossas riquezas e o abastecimento de nossas cidades”, concluiu “Dodô”.

A revolta foi generalizada, todos exigiram uma posição emergencial por parte do governo do estado, para a realização dos serviços de manutenção da PA 263, que a cada dia está sem condições de tráfego.
O motorista Juraci Ferreira, 59 anos, destes 25 de estrada, afirmou que, neste trecho, “de dia e lama e buracos que impossibilitam a viagem e a noite ficamos a mercê dos bandidos que atacam os motoristas para saquear, que são obrigados a parar nas crateras existentes em sua extensão”.

O Promotor de Justiça Francisco Charles Pacheco Teixeira (Promotor Titular de Breu Branco e respondendo pela 3ª Promotoria de Tucuruí), já encaminhou ao Governo do Estado e a Secretaria de Estado de Transportes, pedido de informações do início das obras emergências de tapa-buraco, inclusive, se houver uma negativa na resposta estará oficializando a assinatura de um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) entre o MPE e o Governo do Estado para a recuperação imediata da PA 263, dentro do termo o não cumprimento implicará em multas diárias, inclusive podendo ser imputado a culpa dos prejuízos dos motoristas com seus veículos e os acidentes ao Governo do Pará, até mesmo podendo ser responsabilizado por acidentes que possam ocorrem com vítimas fatais.

A deputada estadual Eliane Lima (PSDB) apresentou na tribuna da ALEPA, requerimento que foi aprovado por unanimidade dos parlamentares, pedindo em caráter de urgência a recuperação imediata dos 68 km de extensão da PA 263 no trecho que compreende os municípios de Goianésia do Pará até Tucuruí, sendo encaminhado ao governador Simão Jatene (PSDB), mas até o momento nenhuma posição governamental foi tomada.



segunda-feira, 27 de abril de 2015

Justiça bloqueia bens de ex-prefeito de Tailândia



Ex-secretário de Saúde e empresários também tiveram bens bloqueados; grupo é acusado pelo Ministério Público Federal de desvio de R$ 715 mil

A Justiça Federal bloqueou os bens do ex-prefeito de Tailândia, nordeste do Pará, Valdinei Afonso Palhares, do ex-secretário de Saúde do município Egnaldo Santos Carvalho e de dois administradores da empresa KM Distribuidora de Medicamentos. O grupo é acusado pelo Ministério Público Federal (MPF) de ter desviado R$ 715 mil em recursos federais destinados à compra de medicamentos.

A decisão, do juiz federal Heitor Moura Gomes, que atua em Tucuruí, foi comunicada ao MPF na última quinta-feira, 23 de abril, e determina que a indisponibilidade de bens tenha abrangência equivalente ao total de recursos desviados.

Segundo informações encaminhadas à Justiça pelo procurador da República Luiz Eduardo de Souza Smaniotto, entre agosto de dezembro de 2012 a Fundação Nacional de Saúde (Funasa) repassou R$ 760 mil à prefeitura de Tailândia para aplicação em assistência básica farmacêutica e outras ações e serviços de atenção básica à saúde.

No entanto, auditoria do Sistema Único de Saúde (SUS) constatou que a KM Distribuidora de Medicamentos, gerenciada por Fábio de Oliveira Santos e Kassius Ranieri Grego Bento, recebeu R$ 715 mil da prefeitura sem que houvesse registro da participação da empresa em processo de licitação.

Também não foram apresentados comprovantes das despesas realizadas pela KM Distribuidora ou registros de medicamentos fornecidos ao município pela empresa.

Processo nº 0000342-37.2015.4.01.3907 – Justiça Federal em Tucuruí

Acompanhamento processual:

https://processual.trf1.jus.br/consultaProcessual/processo.php?proc=00003423720154013907&secao=TUU

Íntegra da decisão:

http://www.prpa.mpf.mp.br/news/2015/arquivos/Bloqueio_bens_ex-prefeito_Tailandia_Valdinei_Afonso_Palhares.pdf
  
Ministério Público Federal no Pará
Assessoria de Comunicação
(91) 3299-0148 / 98403-9943 / 98402-2708
prpa-ascom@mpf.mp.br
www.prpa.mpf.mp.br

www.twitter.com/MPF_PA

Sancler Ferreira contínua a saga de obras irregulares e desserviços contra a população de bem de Tucuruí


Sancler Ferreira contínua a saga de obras irregulares e desserviços contra a população de bem de Tucuruí, com obras que já comemoram mais de 4 anos paralisadas, e neste caso, o Posto de Saúde da Cohab foi demolido em 2010, e até hoje nada foi feito, é quem sofre e a população de bem, que necessita de atendimento básico a saúde, além de muitas famílias sofrem pelas obras paradas e irregulares do posto de saúde, que estão deteriorando casas ao redor do aterro feito na área destinada ao prédio do posto, e que há mais de 4 anos a obra de construção do Posto de Saúde da Cohab na passa de montanhas de barro e areia.


Incompetência e crime, Sancler Ferreira você esta acabando com a saúde e com a cidade de Tucuruí!!!!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS: Cessionários de parques aquícolas em Tucuruí convocados para recadastramento




CONVOCAÇÃO

De 20 de abril a 5 de maio, todos os cessionários de parques aquícolas de Tucuruí têm que se recadastrar junto ao Ministério da Pesca e Aquicultura.

Os cessionários dos parques de Breu Branco I, II e III e Caraipé, precisam comparecer ao Mosaico Tucuruí da SEMA/Pará, localizado na Rua Groelândia, Nº  1, Vila Marabá, portando documento de identificação com foto, comprovante de residência para envio de cartas (mesmo que esteja no nome de outra pessoa), bem como o contrato de sua área assinado, caso já possuam.


Além disso, é fundamental que os aquicultores confirmem o seu endereço residencial. O recadastramento é obrigatório e só poderá ser feito pelo titular da área.

domingo, 26 de abril de 2015

Dr. Cleuton Marques em níver



















]

O advogado e vereador Cleuton Marques​ (PR), comemorou neste domingo (26) mais uma risonha primavera de muitas realizações.

Dr. Cleuton Marques comemora seu mandato de parlamentar tucuruiense voltado em prol da população menos assistida de nossa cidade.

Nas fotos muitas das ações e pronunciamentos do Vereador Cleuton Marques na tribuna do parlamento e nas ações em diversos setores da administração pública e nos diversos bairros da cidade de Tucuruí.

Dos seus familiares e amigos segue os votos de felicitações pelo transcurso de seu natalício coroado de sucesso e realizações.


Parabéns amigo Cleuton Marques!!!!!

Eleições 2016: PT em Tucuruí realizou a Plenária de Formação para o 5º Congresso do Partido dos Trabalhadores


 




WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Agência JT de Notícias

Na manhã deste domingo (26) na sede do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará - Sintepp, o Partido dos Trabalhadores, através de seu diretório em Tucuruí, realizou sua “Plenária de Formação para o 5º Congresso do Partido dos Trabalhadores”.

Uma grande quantidade de filiados e militantes do PT estiveram presentes, e ouviram das lideranças estaduais e municipais as metas das ações conjuntas que serão desenvolvidas para o amplo crescimento do PT e sua organização com vistas às eleições municipais em todo o país, bem como, a formação de uma ampla aliança democrática, coesa e unitária, que terá como metas: organizar políticas que sejam direcionadas para o bem estar da coletividade e o retorno do crescimento do município de Tucuruí, que se encontra em estado de estagnação e desaquecimento, nunca visto, em toda a sua história dos 65 anos de sua existência.

O presidente do PT de Tucuruí Jones William comemorou o coroamento de todas as tendências do PT nesta importante reunião, “consolidando a unidade partidária em busca de soluções emergências para a população de Tucuruí”, destacou ainda, as inúmeras lideranças de diversos partidos políticos que estiveram presentes, e que são parte integrante de um projeto maior, “que é o retorno do crescimento de Tucuruí, com geração de emprego e renda, e que os serviços que deveriam estar sendo prestados pela municipalidade ao povo, chegue de forma concreta e eficaz a população”.

Dentro da programação, muitos temas foram abordados, e o mais discutido foi à aproximação das eleições municipais de 2016, onde todos os presentes, em um pensamento coeso, são a favor da criação de um grupo forte para reintegrar ao povo o direito a um governo democrático, participativo e que realmente trabalhe em prol do crescimento e o desenvolvimento de Tucuruí.

Dentro da trajetória política de Jones William, onde assumiu o mandato de vereador no período de 2009 a 2012, e que inclusive, nas eleições de 2012, concorreu ao cargo de prefeito pelo PT, obtendo quase 17 mil votos, cerca de 31% dos votos validos dos eleitores de Tucuruí, credenciando o nome de Jones William para renovar as esperanças populares dos eleitores que confiaram seus votos a Jones em 2012, sendo seu nome a indicação dos militantes do Partido dos Trabalhadores de Tucuruí, para concorrer às eleições de prefeito municipal de Tucuruí nas eleições de 2016.


Sendo articulada uma ampla frente popular, com a aliança de inúmeros partidos políticos que tem representatividade e atuação na política municipal, para a formação de uma “Aliança Popular Suprapartidária”, para que possam estar unidos entorno de um projeto de governo participativo e democrático, onde será garantida a participação de todos os partidos aliados na gestão municipal, para colocar Tucuruí nos trilhos do desenvolvimento com sustentabilidade e geração de emprego e renda, aliada a projetos que atendam as realidades e as carências dos munícipes.

domingo, 19 de abril de 2015

PA 263: Colisão entre veículos acaba com duas mortes

Danilo Paulucio vítima do acidente na PA 263








WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Wellington Hugles
Uma grave colisão entre dois veículos na rodovia PA 263, que liga Tucuruí a Goianésia do Pará vitimou dois jovens, o universitário Danilo Paulucio, 24 anos, morador da cidade de Goianésia do Pará, e Marcos Elias Gonçalves, morador da fazenda Ouro Verde, em Breu Branco, sudeste do estado.

O início da noite deste domingo (19), foi marcado por um grave acidente ocorrido na estrada que liga Tucuruí a Goianésia do Pará, à PA 263, um trecho que vem ocasionando quase que diariamente graves acidentes, em função a situação de abandono da rodovia que está completamente cheia de buracos e crateras, colocando em risco todos aqueles que necessitam se deslocar nas viagens diárias.

Muitas demandas e pedidos já foram encaminhados ao Governo do Estado para a recuperação emergencial da rodovia, mas nenhuma solução foi tomada, em função ao descaso e a situação de sua intrafegabilidade, inclusive, na noite do último dia 13, o ônibus de transportes escolar dos universitários que seguia de Tucuruí para Goianésia do Pará, foi assaltando por três meliantes, que estavam a espreita do veículo, que ao chegar no KM 24 (Vila Neres), em função as crateras na estrada, foi obrigado a parar, sendo surpreendido pelos assaltantes que armados, dispararam 3 tiros contra o ônibus, todos os quase 50 estudantes foram humilhados e agredidos, tendo todos os seus pertences saqueados.

É fato, que no início do mês de março o próprio presidente da Câmara de Vereadores de Tucuruí, vereador Davidson Furtado (PSDB), sofreu uma grave colisão com outro veículo na PA 263, que em função ao impacto devido ao desviou dos buracos, um dos veículos explodiu, mas em função a presteza de uma viatura da PM que passava no local, conseguiu prestar socorro aos acidentados e nenhum dos passageiros sofreu nenhum ferimento, sendo registradas apenas perdas matérias.

Mas na noite deste domingo, o universitário do 9º ano do Curso de Direito, Danilo Paulucio, 24 anos morador de Goianésia do Pará e Marcos Elias Gonçalves morador de Breu Branco,  não tiveram a mesma sorte, e em função aos buracos na PA 263, ao desviar colidiram frontalmente, morrendo no local do acidente Danilo Paulucio, Marcos Gonçalves ainda chegou a ser socorrido para o Pronto Socorro do Hospital Regional de Tucuruí, mas não suportou aos ferimentos, indo a óbito.

Tanto a população de Goianésia do Pará como de Breu Branco, estão consternados pela perda dos dois jovens de forma prematura, em função ao acidente ocasionado pelo descaso do Governo do Pará, que não atendeu aos inúmeros pedidos de recuperação da rodovia PA 263, que se encontra entregue a ação do tempo, transformando-se na “estrada da morte”.

Segundo informações prestadas pelos agentes da PRE, tudo leva a crer que a colisão ocorreu em função aos inúmeros buracos que estão em toda a extensão da rodovia, sendo este um dos prováveis motivos para a colisão frontal dos veículos que viajavam em sentido opostos.

A equipe de necropsia do IML de Tucuruí foi acionada para a remoção do corpo na rodovia e no hospital, onde ambos serão necropsiados, e liberados para os familiares realizarem o velório e o sepultamento.