sexta-feira, 18 de abril de 2014

Acidente com vítima fatal em cima da barragem de Tucuruí


Abraão Pontes teve sua vida ceifada em acidente 

WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Arquivo Pessoal

Por volta das 20 h desta sexta-feira da paixão (18), um acidente fatal ocorreu em cima da barragem da Usina Hidrelétrica de Tucuruí, vitimando o jovem Abraão Pontes, morador do bairro Santa Mônica, em Tucuruí.

Segundo informações preliminares, o piloto da motocicleta estava retornando de um sítio localizado próximo as Três Torres, para Tucuruí, e em certo momento tentou realizar uma ultrapassagem de um veículo que estava em sua frente, logo após a guarita da entrada da usina, mas infelizmente o piloto foi surpreendido por um veículo Pálio de cor preta, que vinha em alta velocidade e colidiu frontalmente com a motocicleta Brós de cor vermelha, o impacto foi tão grande que Abraão Pontes foi projetado contra o guard rail de proteção da lateral da rodovia, batendo com o pescoço nas ferragens, o impacto foi tão grande que houve fratura do pescoço e um corte profundo ocasionado sua morte instantânea.

Abraão Pontes deixa sua família enlutada, esposa e filhos. 

A equipe do IML de Tucuruí foi acionada e realizou a remoção do corpo do Abraão Pontes, que será realizada a necropsia e posteriormente o féretro será entregue aos familiares para os funerais.

Infelizmente mais um acidente de trânsito com vítima fatal registrada na cidade, com a morte de mais um jovem com um futuro promissor, é fato, que muitas organizações sociais juntamente com a sociedade tucuruiense, há tempo, vêm defendendo que seja limitado o tráfego de veículos em cima da barragem, por não possuir acostamentos, e ser uma área que requer uma segurança especial, com isso, a exigência imediata da construção de uma ponte entre as margens do rio Tocantins de Tucuruí a Breu Branco, inclusive, ao longo dos 30 anos de história da construção da Hidrelétrica de Tucuruí, nos anos 80, a Capemi deu início a construção de uma ponte que ligaria os municípios, próximo ao porto da Balsa em Tucuruí, mas na obra foram investidos milhões de reais, e a obra não saiu das pilastras da cabeceira da ponte.


É necessário retornar esta discussão e exigir neste ano de eleições, compromissos dos candidatos para que seja colocada efetivamente em ação a construção desta ponte que é de vital importância para a segurança de nossos munícipes e na diminuição dos custos das viagens entre os municípios.

Getat: Contínua a saga do prefeito “Pinóquio” em represália a população do bairro






WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Wellington Hugles
A população não aguenta mais o descaso e a falta de capacidade administrativa do prefeito Sancler Ferreira, que esta sendo novamente apelidado na cidade como prefeito “Pinóquio”, que segundo os moradores, nas propagandas instrucionais pagas pela prefeitura, vinculadas nos meios de comunicação, rádio e televisão da cidade, mentem dizendo que o bairro do Getat está totalmente drenado e com o asfaltamento das vias quase finalizado.

A moradora Doroteia Santiago, 56 anos, moradora da Rua Maranhão, denuncia a falta de manutenção da via, já fizemos dezenas de abaixo-assinados, fomos com todos os “donos da prefeitura”, que não são poucos, mas ficam só na promessa, no mês de dezembro abordamos o Sancler em uma visita na área de drenagem, e ele afirmou que na semana posterior seria feita a obra na Rua Maranhão, mas já se passaram 4 meses e a obra caiu no esquecimento, com isso, a população resolveu fechar a principal via de acesso ao bairro com pedaços de madeiras e entulhos de lixo, que não são retirados do bairro em função a falta de tráfego de veículos nas ruas.

Sandoval Veiga Filho, 45 anos, morador da Avenida Brasília, desabafou dizendo, “o prefeito pensa que somos “sapos” para vivermos no brejo, este prefeito aqui já é considerado um “Pinóquio”, seu nariz chega ao bairro antes de seu corpo, pelas inúmeras mentiras que ele fala das obras aqui no Getat e ainda com a ajuda da televisão com as propagandas enganosas”, já se foram cinco anos e quatro meses e nada de serviços, eu votei nele, por pensar que ele cumpriria sua meta de trabalho, mas ficamos apenas nas promessas.

A equipe de reportagem esteve durante todo o dia aguardando as máquinas novamente prometidas pelo prefeito Sancler para realizar a limpeza e o tapa buracos na quinta-feira (17), para que a população pelo menos passasse uma semana santa com maior tranquilidade, mas as 17 h chegaram uma pá mecânica e uma caçamba, para apenas desobstruir a rua, mas em função da presença da equipe do JT On line, receberam um telefonema de um dos “chefes da prefeitura” e saíram do local sem fazer nenhum serviço.

A população promete radicalizar, após o fechamento da via, decidiram se nada dor feito, marcharem com o lixo do bairro para frente da casa do prefeito e jogar na sua calçada o material, tentando sensibilizar ele e seus familiares, que ninguém consegue viver dentro da lama, dos buracos e do matagal.

Tentamos contatos com a prefeitura de Tucuruí através dos telefones fixos do prédio, mas todos estão desativados, passamos a fazer contatos nos celulares coorporativos dos inúmeros secretários, assessores e chefes da prefeitura, mas até o fechamento destra edição ninguém retornou as ligações.


Comerciante é executado a tiros na quinta-feira santa em Tucuruí

O comerciante Rômulo Sardinha Gomes, 43 anos, executado a tiros em Tucuruí




WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Arquivo pessoal/Wellington Hugles

Ao final da noite da quinta-feira santa, mais um crime com rigor de execução foi registrado em uma das vias públicas do bairro Colorado, em Tucuruí, sudeste paraense, o comerciante Rômulo Sardinha Gomes, 43 anos, natural do estado do Mato Grosso, conhecido carinhosamente na cidade como “Rômulo Cabeça Branca” onde morava há muitos anos, morador do bairro Paravoá, foi surpreendido por dois elementos em uma motocicleta quando trafegava na Rua Magalhães Barata, principal via de acesso do bairro Colorado, sendo alvejado com vários tiros pelos seus algozes culminando com sua morte ainda no local.

Por volta das 23:30 h desta quinta-feira (17), o comerciante Rômulo Sardinha Gomes, após ter saindo de um local onde estava jantando com alguns amigos, ao dirigir-se pela Avenida Magalhães Barata no bairro Colorado, foi surpreendido por uma emboscada de dois elementos em uma motocicleta, que o aguardavam para sua execução.

Segundo as informações prestadas pelo amigo que o acompanhava como passageiro dentro do veículo Saveiro, de cor branca, “ao saírem do restaurante, foram, surpreendidos após dobrarem a esquina pela motocicleta com dois homens armados de revólver, que mesmo com o veículo em movimento passaram a disparar sete tiros contra Rômulo”, segundo a testemunha ele abaixou-se dentro do carro até o impacto com o muro de uma residência.

Após a execução sumaria de Rômulo Sardinha Gomes, os elementos na moto fugiram do local sem deixar nenhuma pista de suas identificações, a Polícia Militar foi acionada e isolou o local até a chegada dos investigadores da Polícia Civil, que iniciaram a tomada de depoimentos para as devidas investigações para apurarem os motivos que levaram a morte do comerciante.

A equipe de remoção do IML de Tucuruí esteve no local juntamente com os peritos que realizaram a pericia do local do crime, sendo encontradas cápsulas deflagradas de Pistola ponto 40 no chão, o corpo da vítima recebeu sete perfurações, que o levou a óbito instantaneamente, o cadáver foi removido e passou por necropsia na manhã desta sexta-feira (18), sendo liberado o corpo aos familiares para os funerais. 

O féretro está sendo velado na Congregação Presbiteriana Filadélfia na Avenida 31 de Março, e seu sepultamento será realizado na manhã deste sábado (19), no cemitério público de Tucuruí Jardim da Saudade. 

Muitos amigos e familiares estiveram no local do crime, pedindo justiça, Rômulo Sardinha Gomes era uma pessoa muito conhecida na cidade, Rômulo deixou esposa e filhos, que juntamente com seus irmãos e familiares estão chorando e sofrendo pela perda prematura de seu ente querido.

O veículo da vítima também será periciado e inquérito policial será tombado para tentar elucidar mais este assassinato em Tucuruí.


Passado uma semana do último assassinato ocorrido também em uma via pública no centro da cidade, o comerciante Rômulo Sardinha Gomes, foi mais uma vítima nas mãos dos seus executores, que estão à solta na cidade, e nada esta sendo feito pela segurança pública, para coibir e colocar atrás das grades estes elementos que vem praticando estas mortes com rigores de execução, ficando os algozes tranquilos, por entenderem que a impunidade e certa.

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Moradores acusam prefeito Pinóquio de sucateamento da Rua Maranhão no Getat

 Rua Maranhão no bairro do Getat

WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Wellington Hugles

Por volta das 18 h desta quarta-feira (16), os moradores da Rua Maranhão no bairro do Getat, em Tucuruí, cansados da espera e da enrolação do prefeito Sancler Ferreira, revoltados pela situação caótica que se encontra a via, resolveram fechar o trecho que este completamente comprometido, com lama e crateras que inviabilizam o tráfego de veículos, uma situação desumana na principal via de entrada do bairro do Getat.

Segundo os manifestantes, a prefeitura já investiu recursos que dariam para asfaltar mais de 10 km de estrada, e não resolve o problema de um trecho de pouco menos de 1 km.

Os moradores não aguentam mais de tanta lama e uma rua esburacada sem condições de tráfego de veículos.


Muitas famílias atearam fogo em pneus, e aguardam uma posição da prefeitura, mas já adietaram que a rua só voltara a ser trafegável com o início da obra, porque o prefeito esta pior do que o Pinóquio, só mentira já prometeu diversas vezes a obra, e nunca fez o serviço, então, só depois que as máquinas tiveram na rua fazendo a obra, e que os moradores vão liberar a passagem de veículos.

segunda-feira, 14 de abril de 2014

BR 422 liberada pelos manifestantes depois de novo pedido de prazo da Ação Social







WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Wellington Hugles

Por volta das 14 h, os mais de 150 manifestantes atingidos pela enchente do Rio Tocantins há 60 dias, e que estavam abandonados à própria sorte em um espaço nos estábulos cedido pela direção do Parque de Exposições de Tucuruí, fecharam o prédio da Secretaria de Assistência Social de Tucuruí (Ação Social), e logo após, saíram em passeata por 3 Km até a BR 422 na altura do Km 4 no Sítio Deus e Grande, e desde as 11 h da manhã interditaram a rodovia, impossibilitando a passagem de veículos na entrada e saída da cidade.

Segundo os manifestantes, cerca de 150 famílias desabrigadas e alojadas por conta da prefeitura, exigem o repasse dos recursos oriundos das transferências do governo do estadual para atender aos alagados, cada família teriam o direito de receberem 3 salários mínimos, mas passado dois meses, nada foi repassado aos desabrigados.

Segundo informações prestadas pela atual Secretária de Assistência Social Adriana Mezzomo, os repasses ainda não foram creditados na conta da prefeitura.


Os manifestantes tiveram uma reunião com o Procurador de Justiça Federal na sede do MPF, onde o procurador solicitou o prazo de 48 h para estudar o caso e ir em buscas de solução com os envolvidos no imbróglio. 

Na quarta-feira (16), nova reunião será realizada no MPF, e se nenhuma solução por parte da Secretaria de Assistência Social da Prefeitura de Tucuruí for apresentada, medidas judiciais serão tomadas.