Pesquise as matérias do JT:

sábado, 31 de agosto de 2013

Assaltantes "fazem à limpa" na renda do Super Express em Tucuruí


WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí

Neste sábado último dia do mês de agosto, considerado para muitos o mês do desgosto, mas, para outros de sorte como é o caso dos dois meliantes que em uma motocicleta Brós, assaltaram o funcionário do Supermercado Supernorte na porta de entrada de carga e descarga da empresa na Rua José Nery Torres no centro de Tucuruí.

Diariamente, por volta das 7 h da manhã, um funcionário do Supernorte, realiza a entrega de pães para a outra loja do grupo o Super Express, localizada na Avenida Tancredo Neves no bairro Jardim Marilucy.

No retorno, o funcionário realizava o recolhimento da arrecadação da loja do dia anterior para a matriz, normalmente os valores oscilam em uma média de R$ 25 mil dia.

O motorista ao chegar à porta da matriz do Supernorte na Rua José Nery Torres, enquanto acionava a segurança da loja para abrir o portão de acesso, dois homens de capacetes em uma motocicleta Brós, armados com revolver, renderam o Sr. Raimundo, exigindo que ele entregasse o “malote”, sem ação, o funcionário entregou o dinheiro, e logo em seguida os meliantes fugiram em disparada.

A Polícia Civil e Militar foi acionada, o delegado requisitou as imagens das câmeras de segurança, que ficam na porta da loja na área de carga e descarga, para tentar ajudar na identificação dos meliantes, mas, observando os modos operantes, o assalto poderá ter sido “parada dada”, haja vista, o transporte de valores ser realizado por um funcionário, em um horário esmo, não contando com escolta, com isso, fica claro que os meliantes receberam a informação privilegia para realizarem o roubo.

O local de carga e descarga e movimentado diariamente, por pessoas de várias partes do estado e do país, e muitas pessoas que auxiliam os carreteiros nas descargas, com isso, um imenso universo de investigação, mas, dependendo das filmagens, poderá o assalto ser elucidado rapidamente.

O Supermercado Supernorte, informou que o incidente foi um fato isolado, fora das dependências de suas lojas, e que sempre primou principalmente pela segurança de seus funcionários e clientes, com isso, conta com a ação de uma empresa de segurança particular, que garante a tranquilidade dos clientes em suas compras diárias em suas lojas.


"Cearazinho" morto na Terra Prometida ainda sem identificação no IML

Ainda não identificado o corpo do nacional conhecido como "Cearazinho"

Na madrugada deste sábado (31), populares encontraram na Rua Alcobaça, entre os bairros do Getat e Terra Prometida, o corpo de um homem, que aparentemente pode ter sido assassinado, a Polícia Militar e Civil foi acionada, sendo requisitado ao IML de Tucuruí  a remoção do corpo, para que após a necropsia possa esclarecer a causa morte.
Segundo informações de populares, o nacional era conhecido no bairro pela alcunha de “Cearazinho”, mas, até o momento nenhum familiar esteve no IML para o reconhecimento do cadáver e a retirada para os funerais, com isso, o cadáver ainda esta sendo considerado como não identificado.
O corpo do homem que aparentemente deve ter mais de 40 anos, de cor parda, estava vestido com uma camisa cor de vinho e calça jeans, foi encontrado próximo a um bar na Rua Alcobaça entre os bairros Getat e Terra Prometida.
A polícia Civil e Militar aguarda o reconhecimento do corpo pelos familiares, para que sejam tomadas as providências cabíveis no sentido da liberação do corpo pelo IML e o tombamento de inquérito para apurar as causas da morte e elucidar se houve envolvimento de possíveis culpados. 
O IML de Tucuruí orienta que passado 72 h da entrada do cadáver para necropsia, se não houver a procura e retirada do corpo, o Instituto entrega o corpo para a Assistência Social do município para proceder o sepultamento como indigente.

Quaisquer informações que possam levar a elucidar a morte ou identificar o corpo de "Cearazinho", entrar em contato através dos números: (94) 3787-1493 (Seccional de Tucuruí) ou 190 (PM). 

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Cidade sem lei: Prefeito Sancler contínua autorizando enterros em área clandestina em Tucuruí

 Imagens capturadas na tarde da quarta-feira (28), no local irregular três sepultamentos foram realizados após autorização de Sancler no último dia 24
Imagens capturadas na tarde desta sexta-feira (30), no local irregular mais quatro sepultamentos foi realizado no terreno clandestino tudo com o apoio e a autorização de Sancler Ferreira


É contínua os sepultamentos clandestinos autorizados pelo prefeito Sancler Ferreira no Cemitério Parque Tucuruí, localizado no Km 3 na Rodovia Transcametá, mesmo Sancler tendo sido denunciado nas páginas do jornal Diário do Pará no Caderno Diário de Carajás e no Jornal Online Jornal de Tucuruí, comprovando que os cadáveres estão sendo enterrados, contrários as leis ambientais em função da falta de licenciamento ambiental que ainda será expedido pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente, bem como a competente autorização para os sepultamentos.

Tal liberação da licença ambiental ainda não foi concedida pela SEMA, haja vista, a localização do terreno ficar  ao lado da nascente e dos mananciais do Igarapé Santos, com isso, podendo contaminar as águas que abastecem  as torneiras da população de Tucuruí.

Uma pergunta fica no ar, onde está o Ministério Público que não está vendo este crime acontecer, e porque não toma nenhuma posição.

Onde anda o titular André Fontana da Secretaria de Meio Ambiente de Tucuruí, que tem consciência deste crime e não toma as providências para punir e interditar a área clandestina de sepultamentos de mortos. Será porque o infrator e o seu "chefe" o prefeito Sancler Ferreira?

O que está transparecendo a população é que vivemos em uma cidade onde “o prefeito é o centro das atenções e determinante das decisões”.

Colcci Special Store Tucuruí a nova opção em se vestir bem de Tucuruí e região








Já em funcionamento a Colcci Special Store Tucuruí, você é o nosso convidado especial para conhecer a coleção e deliciasse com um coquetel de inauguração, venha você também ser Colcci.

Parabéns ao jovem empreendedor Adriano Milhomem e família  que juntaram a vontade de garantir um espaço à população que oferecesse produtos de qualidade e a garantia exclusiva da marca nacional Colcci em Tucuruí e região.

Não percam hoje a inauguração da Colcci Special Store Tucuruí você é o convidado especial

Hoje 30 de Agosto é o encontro dos amantes da moda Colcci, imperdível, só falta você!!!













Lançamento - O empreendedor Adriano Xavier Milhomem, mais uma vez, juntamente com sua família,  estão inovando a moda fashion de Tucuruí com a abertura da Loja Colcci Special Store Tucuruí, garantindo que os amantes da grife Colcci possam desfrutar da qualidade e das campanhas conhecidas a nível nacional.

A visão empresarial do jovem Adriano Milhomem, juntou-se a vontade de garantir um espaço à população que oferecesse produtos de qualidade da maior grife do país a Colcci.

A inauguração da franquia da Colcci em Tucuruí, instalada na Avenida 7 de Setembro, 179 B – Centro (em frente a Lojinha 2 Irmãos), ocorrerá nesta sexta-feira (30), a partir das 9 h da manhã, com um requintado coquetel de apresentação dos produtos e da Coleção Moda Verão.
 


Loja Colcci Special Store Tucuruí, instalada na Avenida 7 de Setembro, 179 B – Centro (em frente a Lojinha 2 Irmãos)

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Sem licença, prefeitura enterra mortos clandestinamente em Tucuruí


Três cadáveres foram enterrados por ordem do prefeito Sancler Ferreira de forma irregular e criminosa no Novo Cemitério Parque Municipal desde o último sabado (24), que não possui licença ambiental da SEMA para funcionamento 

 Desde 2011 a prefeitura de Tucuruí estava enterrando os mortos em locais impróprios acabando com as calçadas e passeios dos cemitérios lotados
A placa aponta os valores, prazo e o número de 62 empregados na obra, mais nunca ultrapassou cinco contratados trabalhando
Obras paralisadas há anos inviabilizaram a abertura do novo cemitério além da falta de licença ambiental e de funcionamento expedida pela SEMA
  Superlotação do cemitério público “Jardim da Saudade”
 Superlotação do cemitério público “Santa Izabel”
Obras inacabadas e com poucos trabalhadores se arrastam a três anos
Cadáveres enterrados no novo cemitério que não possui muro de proteção
Valeta descarregará águas do novo cemitério direto nos mananciais que abastecem a cidade com água potável
 Uma visão triste acima para o Cemitério "Jardim da Saudade” que após 20 anos se encontra lotado e com seu interior totalmente queimado conforme fotos abaixo

Sem licença ambiental e de funcionamento várias covas estão cavadas esperando os mortos  em um local totalmente irregular liberado pelo prefeito de Tucuruí Sancler Ferreira

WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Fotos: Wellington Hugles
Revisão de Texto: Rodrigo Macedo
Com a superlotação dos dois cemitérios públicos da cidade, o “Santa Izabel” e o “Jardim da Saudade”, a prefeitura de Tucuruí, ainda realizou nos últimos dias, segundo denúncias populares, a queimada do campo santo “Jardim da Saudade”, para tentar com a destruição das cruzes das famílias mais carentes, criar mais espaços para sepultamentos, haja vista, desde setembro de 2011, já estavam criando novos espaços para sepultamentos, acabando com as passarelas, calçadas e em covas abandonas, mas, infelizmente, a queimada, criou foi a revolta das famílias dos mortos, que ameaçaram o poder público de entrarem com ação judicial contra a municipalidade.

Como no município de Tucuruí não existe nenhum cemitério particular, que possa atender a grande demanda de mortes que semanalmente ocorrem na cidade e os outros municípios ficam distantes, a Prefeitura de Tucuruí tem a obrigatoriedade de absorver a demanda, ficando impossível sepultar qualquer morto em um dos dois cemitérios já superlotados, apenas aqueles que possuam jazigos familiares, inclusive, sendo observado e respeitando o prazo para novo sepultamento no mesmo jazigo.

Ocorre que, não encontrando outra solução, mesmo tendo passado mais de dois anos, as obras do novo cemitério paradas e o processo de pedido de licença ambiental ainda em tramitação, o gestor municipal Sancler Ferreira ciente das suas responsabilidades, ordenou que a Secretaria de Serviços Urbanos que tem a frente Anísio Pacheco, iniciasse desde o último dia 24, os sepultamentos de cadáveres no novo Cemitério “Parque Municipal”.

O novo Cemitério Parque, está com suas obras atrasadas há mais de 18 meses, projetado para atender 35 mil jazigos, localizado no KM 3 da Rodovia Transcametá, com uma área total de 58 hectares, teve suas obras iniciadas no mês de maio de 2011, e previsão para ser inaugurado em março de 2012, orçado em quase R$ 1 milhão, tendo como empresa contratada a Construtora ETUZEA, que há época era de propriedade do atual prefeito de Goianésia do Pará João Gomes “Russo”, e até os dias atuais, não finalizou nenhuma meta da obra que era dividido em células, mas, segundo informações prestadas pela Secretaria de Finanças, dois termos aditivos com aumento de recursos para a conclusão da obra foram assinados e pagos.

No local onde vai funcionar o novo Cemitério Parque, nada foi concluído pela empresa ETUZEA, o muro de proteção está inacabado ficando o local completamente aberto, a construção da área dos jazigos e inexistente, do total projetado para 35 mil vagas para sepultamentos, apenas 3% das covas foi improvisada, com uma calçada enumerando os lotes, três cadáveres já foram sepultados de forma irregular e clandestina, estando abertas inúmeras outras covas para novos sepultamentos.

Dentro da área não existe iluminação, capela, cruzeiro, locais de acesso, muito menos água para qualquer necessidade dos familiares que por ventura necessitem visitar os seus entes queridos nos jazigos.

Clandestino - Com a autorização pelo prefeito Sancler Ferreira dos sepultamentos, a gestão municipal, infringiu todas as diretrizes que norteiam as leis de proteção ao meio ambiente, rasgando a constituição federal que obriga o poder público a garantir um local digno ao último repouso dos mortos.
Secretário Municipal de Meio Ambiente de Tucuruí (SEMMA), André Fontana

Contradição - Segundo informações do Secretário Municipal de Meio Ambiente de Tucuruí (SEMMA), André Fontana, prestadas na tarde da quarta-feira (28), a Prefeitura de Tucuruí deu entrada em 2011 no pedido de Licença Ambiental para o funcionamento do cemitério e regulamentar os sepultamento de cadáveres na área localizada as margens da Rodovia Transcametá no Km 3, mas, em função a denúncias da população a SEMA do Estado, que a área do novo cemitério estava localizada próximo aos mananciais do Igarapé Santos, local da captação, tratamento e distribuição de água potável para todos os bairros da cidade, e que, futuramente com os sepultamentos, poderá contaminar o solo através de líquidos liberados pelos corpos, podendo chegar a contaminar a nascente do Igarapé Santos.

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (SEMA), após ter acesso à denúncia, decidiu, estudar com maior rigor o pedido, solicitando a apresentação de estudos técnicos de impactos ambientais do local à prefeitura de Tucuruí, para que não colocassem em risco os mananciais e a nascente do Igarapé Santos em detrimento a população usuária.

André Fontana, informou ainda, que entrou em contato telefônico com a diretoria de Liberação de Licenças da SEMA, nesta data, e recebeu a seguinte informação, “o pedido de Licença Ambiental da SEMA, para o Cemitério “Parque de Tucuruí”, encontra-se em andamento e sob análise no Setor Jurídico desta Secretaria”.

Fontana afirmou a equipe de reportagem, que só após a liberação desta licença ambiental, é que o município poderá realizar sepultamentos no novo cemitério, esclareceu ainda, “se por acaso, a gestão municipal viesse a realizar sepultamentos neste local sem licença ambiental, a Prefeitura estaria cometendo inúmeros crimes ambientais irreversíveis, além de estar proporcionando sepultamentos clandestinos em locais irregulares e de forma criminosa”, defendeu.

O imbróglio está criado, o município tem a carência de novos jazigos para atender aos cadáveres, que inclusive, no último caso de morte registrado em Tucuruí, ocorrida no sábado (24), o cidadão só foi enterrado, no fim da manhã da segunda-feira (26), por cessação de uma família que autorizou o uso do jazigo familiar no Cemitério “Jardim da Saudade”, para que o cadáver não ficasse sem ser enterrado.

Mas, isso só ocorreu por que a família do morto é muito conhecida na cidade e haveria a divulgação a população em geral, sendo revelada a utilização irregular do local para sepultamentos, sendo enterrados três cadáveres desde o último sábado (24).

Os funcionários da empresa construtora ETUZEA, informaram que para o andamento da obra estava previsto a contratação de 68 trabalhadores, mas, durante estes três anos nunca passou de cinco funcionários por dia, inclusive, pelo ritmo do trabalho e do fornecimento do material, este Novo Cemitério deverá lotar antes mesmo da obra ser finalizada.


A equipe de reportagem tentou contato com a Assessoria de Comunicação e com o prefeito Sancler Ferreira, sendo informado por sua equipe, que não fariam qualquer declaração com referência ao assunto.

Goianésia do Pará: assaltantes morrem após assalto a Casa Lotérica

 Samuel Rosa Silva e Carlos de Sousa Lima Jr. mortos em confronto com a Polícia Militar de Goianésia do Pará



 Carlos de Sousa Lima Jr., 21 anos, morador do bairro Continental no município de Breu Branco
 Samuel Rosa Silva, 25 anos, morador do bairro Jardim Marilucy em Tucuruí

WELLLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Wellington Hugles
Revisão de Texto: Rodrigo Macedo
No final da manhã desta quarta-feira (28), os nacionais Carlos de Sousa Lima Jr., 21 anos, morador do bairro Continental no município de Breu Branco e Samuel Rosa Silva, 25 anos, morador do bairro Jardim Marilucy em Tucuruí, assaltaram a Casa Lotérica representante da Caixa Econômica Federal no município de Goianésia do Pará.

Os acusados fugiram do local ao perceberem a chegada da guarnição da Polícia Militar de Goianésia, a fuga foi realizada em uma motocicleta Honda Fan 125, sem placa, que também foi identificada como produto de roubo.

A dupla de meliantes saiu em disparada do local, sendo seguida de perto pela PM, tendo a frente o Capitão Mendes Comandante da PM de Goianésia do Pará, durante a perseguição os elementos, após passarem a Vila São Benedito, adentraram um ramal e logo em seguida atropelaram um agricultor, que foi encaminhado para assistência médica e passa bem, no mesmo momento a Caminhonete da PM também colidiu com um caminhão que transportava leite no mesmo ramal.

Como os elementos caíram da motocicleta, ainda ao chão começaram a trocar tiros com os policias que também tinham sofrido o acidente, foi neste confronto, que um policial levou um tiro de raspão, e o nacional Samuel Rosa Silva foi alvejado pela polícia “levando o farelo” chegando a óbito na estrada.

O outro elemento Carlos de Sousa Lima Jr. com receio de ser capturado, adentrou as matas em fuga, mas, a PM fechou o cerco, e como o suspeito não queria se entregar, voltou a ocorrer um novo confronto com tiros, onde quem levou a pior foi Carlos, sendo alvejado, depois de passado um bom tempo sem tiroteio a PM consegui localizar o ponto onde o nacional estava escondido já sem vida.

Com a dupla, além da motocicleta furtada em Tailândia, também foi encontrada duas armas com seus projéteis todos deflagrados.

Os corpos dos suspeitos foram removidos pela equipe do IML de Tucuruí, onde foi realizada a necropsia, e na tarde desta quinta-feira (29), foram liberados os féretros para os familiares.

Carlos de Sousa Lima Jr., será sepultado na manhã desta sexta-feira (30) em Breu Branco e o nacional Samuel Rosa Silva que é conhecido da polícia, já havia puxado uma boa temporada recluso na Casa de Detenção Regional de Tucuruí, será sepultado na manhã desta sexta-feira em Tucuruí, no Cemitério Público “Parque Tucuruí”, que esta atravessando uma grande polêmica com referência a irregularidade de seu funcionamento liberado pelo prefeito Sancler Ferreira no último dia 24 de agosto, sepultamentos naquele local, mas, sendo descoberto que o cemitério ainda não recebeu a devida Licença Ambiental para este fim.

Infelizmente, além das duas vidas que foram ceifadas, a Polícia Militar de Goianésia do Pará teve uma grande perda, que foi a nova viatura que foi recebida a menos de 30 dias e prestava atendimento à segurança pública dos munícipes de Goianésia, é fato, que no mês de junho passado, o Comando de Goianésia do Pará, passou grandes dificuldades por falta de veículos, mas, esperamos que a população não fique sem a cobertura de uma viatura, para que não corram o risco de ficarem a mercê dos malfeitores, sem a ação e a proteção da PM.




Escola Ana Pontes Francês sem condições de funcionamento e estudantes correm risco de contrair doenças



WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Fotos: Divulgação
Após o fechamento da BR 422 ocorrido no último dia 22, pelos estudantes da Escola Municipal e Estadual Ana Pontes Francês, onde na oportunidade exigiam que a Prefeitura de Tucuruí e a 16ª URE/SEDUC, realizasse em caráter de urgência a reforma total do prédio da escola, que se encontra em ruínas, sem as mínimas condições básicas, para que os funcionários, professores e corpo técnico possam ministrar aulas aos mais de 1.000 alunos, da rede municipal e estadual, que diariamente correm risco de vida frequentando a escola.
Com a manifestação, uma reunião foi realizada entre um grupo de alunos que tomaram a frente do movimento pela reforma geral da escola, sendo recebidos no dia 23, pelo chefe de gabinete do prefeito Sancler Ferreira, Ronaldo Voloski, que, novamente esclareceu das dificuldades que atravessa a prefeitura, e pediu novo prazo até o final do semestre para tentar decidir quem realmente teria a responsabilidade pelo prédio, o município ou o estado, com isso, desagradando novamente à comissão de estudantes que aguardavam uma posição mais direta e emergencial para acabar com o caos instaurado dentro da escola pública.
Por este motivo, a comissão esteve no Ministério Público do Estado (MPE), na Promotoria de Tucuruí, e, em audiência com o Promotor Charles Teixeira, denunciaram o estado de abandono que passa a escola há anos, e como sempre, a prefeitura afirma não poder fazer melhorias, por ser obrigação do governo do estado, com isso, segundo os estudantes a reforma da escola sempre foi “empurrado com a barriga”.
O promotor recebeu a reclamação e decidiu instaurar procedimento de averiguação, para que possa recomendar ao setor competente a reforma e a adequação do prédio onde funciona a Escola Ana Pontes Francês, tanto no setor de funcionamento do regime fundamental pela prefeitura como no ensino médio pelo governo do estado.
Visita - O jornalista Wellington Hugles preocupado pela situação denunciada pelos alunos, resolveu realizar visita à escola nesta quarta-feira (28), sendo informado que antes da sua chegada o Corpo de Bombeiro Militar do Pará esteve no local realizando averiguação, para poder expedir laudo da manutenção do funcionamento da escola.
Hugles observou in loco, que todas as denúncias dos estudantes são verídicas, as salas de aulas estão totalmente sem ventilação, iluminação, lousa e as carteiras escolares em sua totalidade estão sucateadas. “Uma escola que já completou 27 anos de existências no mínimo teria que ter passando por diversas reformas e adequações”, frisou Hugles




Os banheiros não funcionam, tanto a parte elétrica, como hidráulica estão sucateadas, o telhado da escola está totalmente comprometido. Observou-se que em algumas salas existem centrais de ar que não funcionam, e na grande maioria o calor é contido com um dos quatro ventiladores de teto que ainda estão em funcionamento.







Foi observado ainda os botijões de gás butano inflamáveis, ficam expostos do lado de fora na passagem dos estudantes, bem ao lado onde ainda funciona uma torneira que os estudantes utilizam para lavar as mãos.
Na maioria das salas os vitrais estão quebrados, colocando em riso todos os alunos, principalmente os de menor idade, podendo causar cortes de grandes proporções.


Os pisos das salas e das passarelas estão todos estourados, as lajotas não existem mais, as portas das salas de aulas estão todas quebradas e o telhado está todo cheio de goteiras.




Caramujos Africanos - O jornalista Wellington Hugles descobriu ainda um fato perigoso aos estudantes e funcionários, na caixa d’água que abastece toda a escola, o local está totalmente tomado por caramujos africanos, transmissores de doenças, e pela quantidade observada, tanto o depósito de água, como todo o prédio, esta vulnerável pela quantidade dos caramujos encontrados, do risco de uma epidemia, que pode causar as maiores consequências à saúde dos quase 1.000 alunos entre crianças, jovens e adolescentes podendo chegar aos seus familiares.




Infelizmente, esta e a realidade “nua e crua” da escola, segundo relatos dos alunos, o estoque de merenda escolar é muito grande, mas, o fornecimento aos alunos é diversificado e limitado.
Fora ao grave risco à saúde, os alunos ainda correm o perigo de um incêndio no prédio, em face às péssimas condições da parte elétrica, estando expostos ainda a ação criminosa de qualquer pessoa queira adentrar a escola, haja vista, o muro estar com sua grande parte quebrado, e no chão, apenas com tapumes de madeira que foram retirados dos quadro das salas de aula.

Esperamos que após estes relatos, e as fotos capturadas na escola, os poderes públicos executivos assumam seus papéis, e tomem uma posição para acabar com o sofrimento destes estudantes que com certeza foram seus eleitores, bem como, que sirvam também de auxílio para que o MP possa tomar em caráter de urgência providências para determinar a reforma imediata da escola.