Pesquise as matérias do JT:

terça-feira, 8 de julho de 2014

Tragédia na Transamazônica: 3 mortos em acidente com queda de micro-ônibus na “Ponte do Padre” na Vila do Maracajá, em Novo Repartimento











WELLINGTON HUGLES
De Pacajá
Foto: Wellington Hugles

Por volta 23 h da segunda-feira (7), um micro-ônibus que transportava 26 pessoas da mesma família, entre elas: homens, mulheres, idosos, adolescentes e crianças de colo, sofreram um grave acidente, com três vitimas: Alice Barbosa de Sousa, 36 anos, natural da cidade de Itinga, no Maranhão, Tereza Cristina Vieira Carosi, 43 anos, natural de São Paulo, residente na cidade de Marabá e o menor Kainan da Silva Sousa, 11 anos, também de Itinga no Maranhão, quando trafegavam pela rodovia Transamazônica, no trecho entre o município de Pacajá e a Vila de Maracajá, na fronteira de Novo Repartimento, sudeste do Pará.

O micro-ônibus fretado que transportava uma família de 26 pessoas, que vinham do município de Pacajá em direção ao município de Rondon do Pará, estava sendo conduzido pelo motorista Luiz da Conceição Barros, de Rondon do Pará, e estava transitando pela rodovia Transamazônica no trecho entre Pacajá e a Vila de Maracajá, em um trecho da estrada bem pavimentada, e com sinalizações laterais (olho de gato), em ambas as direções, sendo um local de declive, a ladeira finaliza-se na transposição de uma ponte, mas em função as chuvas, a ponte da rodovia foi destruída há meses, por isso, três desvios, com pontes provisórias foram construídas, mas sistematicamente levadas pelas enxurradas das chuvas, apenas uma ponte deste desvio aguentou o “tranco”, e estava servindo na transposição do córrego do igarapé, sendo que para passar neste local, os motoristas são obrigados a reduzirem totalmente a velocidade, parando o carro na estrada no final da ladeira, para acessar o desvio e passar pela ponte.

Em função a falta de maior sinalização preventiva do desviou da ponte, os motoristas desavisados e que não costumam trafegar na Transamazônica, principalmente no período noturno, ficam expostos a estes riscos, de em uma descida de ladeira, se deparar com o vazio de pontes inexistente, como foi este acidente, que culminou com o choque do micro-ônibus com as bases de madeira da antiga ponte, caindo no córrego do igarapé, que corta a rodovia, e que tem certa profundidade.

O fato ocorrido com esta família, que se deparou com o vácuo da ponte, sendo o micro-ônibus engolido pelo buraco e colidindo com as armações de madeira da cabeceira da antiga ponte da rodovia, chegando a afundar no igarapé, são corriqueiros nesta região esquecida pelo poder público.

Com o impacto, foram registrados no local do acidente três vitimas fatais: Alice Barbosa de Sousa, 36 anos, natural da cidade de Itinga, no Maranhão, Tereza Cristina Vieira Carosi, 43 anos, natural de São Paulo, residente na cidade de Marabá e o menor Kainan da Silva Sousa, 11 anos, também de Itinga no Maranhão, que ficaram presos nas ferragens do veículo.

Durante toda a madrugada, as vitimas foram levadas para o Pronto Socorro do Hospital Municipal de Novo Repartimento, que organizou uma força tarefa para atender as vitimas do acidente, acionando médicos, enfermeiros e auxiliares de enfermagem, 23 pacientes foram atendidos no PS de Novo Repartimento, em função as gravidades dos ferimentos 12 pacientes foram transferidos na madrugada para o Hospital Regional de Tucuruí, em função a necessidade de atendimento de média e alta complexidade, existente apenas naquela unidade de saúde regional.
A equipe do Corpo de Bombeiros Militar sediada em Tucuruí foi acionada, e chegaram ao local do acidente por volta das 2:30 h da madrugada, desta terça-feira (8).

Os militares da 23ª Companhia Independente da PM de Novo Repartimento através do comandante Capitão Juniel, apoiado pela equipe do Destacamento de Pacajá comandada pelo Capitão Ross e do Destacamento da Vila de Maracajá, sob a coordenação do Sargento Siqueira, deram total apoio no socorro às vítimas, orientando o tráfego de veículos, isolando a área, e auxiliando na retirada das vitimas das ferragens.

Neste ponto da rodovia Transamazônica, nos últimos meses já foram registrados dezenas de acidentes, inclusive, duas mortes na ponte, o local ficou conhecido como “Ponte do Padre”, em face, ao acidente que ceifou a vida de um padre da região há anos atrás.

Em contato com o delegado de Pacajá Edmilson Bastos Faro, que está à frente das investigações, que tenta elucidar este trágico acidente na “Ponte do Padre”, localizada nos limites da cidade com o município de Novo Repartimento, confirmou as identificações das três vitimas fatais: Alice Barbosa de Sousa, 36 anos, natural da cidade de Itinga, no Maranhão, Tereza Cristina Vieira Carosi, 43 anos, natural de São Paulo, residente na cidade de Marabá e o menor Kainan da Silva Sousa, 11 anos, também de Itinga no Maranhão.

As vitimas foram necropsiadas pelo médico perito da cidade no Hospital Municipal de Pacajá, nomeado pelo delegado para este fim, com a intenção de dar agilidade na liberação dos corpos aos familiares, para que possam providenciar o translado dos féretros aos municípios de origem.


Um comentário:

  1. que deus os confortes os sobreviventes nesta hora tão dificil e seus familiares tambem

    ResponderExcluir