Pesquise as matérias do JT:

terça-feira, 29 de abril de 2014

Obra eleitoreira: Governo do Pará vai financiar R$ 11 milhões para a construção da orla e sambódromo nas eclusas de Tucuruí




 As maquetes faraônicas da campanha eleitoral de 2008





O local onde será construída a orla
video
Relembre as promessas do candidato Sancler "Sonhador" Ferreira em novembro de 2008

WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Wellington Hugles/ Arquivo Pessoal

Passado cinco anos das promessas de campanha realizadas pelo atual prefeito de Tucuruí Sancler Ferreira (PPS), que em função as inúmeras maquetes em 3 D exibidas no período eleitoral, foi vitorioso nas eleições de 2008, dentre as obras faraônicas, estava projetada a execução no seu primeiro governo da orla, complexo cultural  e sambódromo no lago formado pela eclusa, ficando apenas na “ilusão” e no “conto de fábula” do engenheiro e projetista sonhador Sancler Ferreira.

A população aguardou ansiosamente durante os quatro anos (2008/2012), o início das obras de construção da Orla, Complexo Cultural e o Sambódromo na área formada pela eclusa de Tucuruí no bairro da Nova Matinha, mas a população ficou apenas na expectativa, novamente nas eleições de 2012, a mesma maquete novamente fez sucesso saindo do “baú da fantasia” e “projetos faraônicos” do candidato Sancler Ferreira, para enganar e ludibriar a população, que novamente depositou seu voto de confiança, e acreditou nas promessas do início das obras das dezenas de maquetes fantásticas que foram exibidas nas propagandas eleitoras.

Passado 16 meses do segundo governo de Sancler Ferreira, um fato causou certa desconfiança na população de Tucuruí, a assinatura do Convênio entre o governador Simão Jatene e o prefeito de Tucuruí Sancler Ferreira ocorrido no último dia 16, haja vista, ele que sempre foi um “pop star” na televisão e rádio, chegando a fazer festa de inaugurando de um trapiche 3 X 12 metros, não divulgou e nem fez nenhuma badalação para o conhecimento da população da cidade desta conquista de mais de R$ 11 milhões.

Ficando em suspeição, por se tratar de uma obra que ainda e um sonho de Sancler, e pelo volume de recursos que serão investidos em mais de R$ 11 milhões, garantindo com o início da obra, a geração de emprego e renda, em uma cidade que está totalmente asfixiada com a falta de empregos e a escassez na circulação de recursos.

É fato, que o extrato do Convênio Nº 024/2014, assinado entre a Prefeitura de Tucuruí e a Secretaria de Planejamento, Orçamento e Finanças do Governo do Estado do Pará, foi publicado no último dia 23 de Abril de 2014, e o interessante, é que na mesma edição do Diário Oficial do Estado também foi publicada automaticamente o Aviso de Licitação da Prefeitura Municipal de Tucuruí, anunciado a abertura do certame para a contratação de empresa especializada em Engenharia Civil, para execução da Obra de Construção do Complexo Cultural da Orla de Tucuruí, na área do lago da Eclusa na Mova Matinha, Bloco I e II.

A licitação que será realizada pela Prefeitura de Tucuruí, será na modalidade Concorrência Pública, que ocorrerá no próximo dia 25 de Maio de 2014, com a abertura das propostas as 9:30 h, estando a disposição para qualquer empresa do estado e do país, o edital na sede administrativa da prefeitura, estando aberto para qualquer empresa que queira participar da licitação. Os recursos para a obra serão repassados pelo Governo do Pará em um total de R$ 11.416.916,92.

Uma coisa é certa, se realmente o governo de início nesta obra e realizar sua conclusão até findo o convênio no dia 31 de Novembro de 2015, tanto o gestor estadual como o municipal estarão de parabéns, muito embora, dentro do bairro da Nova Matinha existem até hoje, muitas obras iniciadas através de convênios entre a Prefeitura de Tucuruí e o governo federal, que estão a quase três anos paralisadas, como por exemplo, a Escola Tecnológica.

Mas é importante que a população esteja bastante atenta, para que não seja mais uma obra eleitoreira, com vistas a cooptar votos em prol de uma candidatura, e tentar usar destes recursos para o famigerado “caixa 2” no período eleitoral, haja vista, o grande volume dos recursos oriundos do Governo do Estado, no final de uma gestão, que poderia ao longo dos últimos quatro anos ter dado início a esta obra em prol da população do município, mas o que se observa e o início da obra já dentro de um período diminuto de um final de governo, estendendo sua execução até o ano de 2015, sem saber se o governador será reeleito.

Por outro lado, diversos convênios que foram assinados ao “apagar das luzes”, antes dos impedimentos do período eleitoral, foram direcionadas as prefeituras ligadas diretamente ao governado Simão Jatene, sendo agraciadas com volumosos valores, com isso, aguçando o raciocínio e trazendo a tona a preocupação de que estes recursos possam vir a serem utilizados no período eleitoral beneficiando prováveis candidaturas.

O fato é que a população de Tucuruí não acredita mais nesta “estória”, de que um local onde terá um dos maiores tráfegos de barcaças com o transporte fluvial de mineiros e demais produtos, após o início do modal da hidrovia Araguaia/Tocantins, uma área que terá um grande volume de embarcações poderá ser adaptada para ter uma orla com local para banhistas, passeios de lancha e jet-ski, barracas de lanches e bebidas, espaço cultural para eventos, e a inclusão de um sambódromo para o desfile do carnaval, só mesmo em uma maquete e em campanha eleitoral, que é possível acreditar nesta obra, mas agora com a liberação dos mais de R$ 11 milhões disponibilizados pelo governador Simão Jatene, esperamos que todas as licenças necessárias para este projeto sejam liberadas em tempo, e se inicie a obra, por que a população vai estar de “olho vivo” acompanhando o desenrolar desta licitação, a contratação de empresa para este fim e principalmente como serão pagos estes recursos dentro do período eleitoral, para não correr o risco de beneficiar os prováveis candidatos que vão disputar as eleições estaduais em outubro vindouro.



segunda-feira, 28 de abril de 2014

Transamazônica contínua bloqueada em Pacajá




WELLINGTON HUGLES
De Pacajá
Foto: Wellington Hugles

Desde as 4 h da madrugada desta segunda-feira (28), cerca de 500 manifestantes entre professores e funcionários púbicos da rede de ensino municipal de Pacajá estão bloqueando a BR 230 (Rodovia Transamazônica) na cabeceira da ponte do Rio Pacajá, no município de Pacajá, no sudoeste do Pará.

Até o momento nenhuma autoridade compareceu ao local, muito menos os Promotores de Justiça do Ministério Público do Pará.

Os manifestantes prometem permanecerem com a barricada até as 21 h, e se nada for resolvido retornarão nesta terça-feira o bloqueio da Transamazônica.

Por falta de policiamento ostensivo, durante a manifestação ocorreu alguns conflitos entre manifestantes e as centenas de condutores de veículos que precisam da rodovia para continuar suas viagens, mas até o momento nenhum incidente de maiores proporções foi registrado.

Os professores não aceitam a realização da sessão da Câmara de Vereadores para aprovarem em segundo turno a Lei de Arrocho Salarial, proposta pelo prefeito Antônio Mares Pereira (PSB), conhecido na cidade como Tunico Doido, e que conta com o apoio da maioria dos vereadores aliados do prefeito, a saber: Adalto Jatobá (PSC), Alacid Tabuleiro (PDT), Mirim (PDT), Edson da Farmácia (PSDB), Miguel Noronha (PV) e Miguel Pedra (PPS).


Os moradores da cidade estão dando total apoio aos professores, e esperam que os vereadores e o prefeito retirem esta lei de votação, para evitar problemas maiores na funcionalidade das atividades públicas de Pacajá.

Agricultor é morto em Paragominas: Após seis dias de fuga à pé, latrocida é preso no Maranhão





WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Wellington Hugles

A Polícia Civil de Paragominas cumpriu na manhã do último domingo (27), no estado do Maranhão, o mandado de prisão preventiva do nacional latrocida Silvestre dos Santos Conceição, vulgo "Sola", 24 anos, pela morte do nacional José Nazareno de Jesus Pinto, 52 anos, fato ocorrido na Fazenda Águia Branca do Pará, na cidade de Paragominas, nordeste do Pará.

O assassinato de José Nazareno de Jesus Pinto ocorreu na noite do último dia 13, na casa onde morava na Fazenda Águia Branca do Pará em Paragominas, quando “Sola” realizou diversos disparos de espingarda na vítima, que foi a óbito no local.

Segundo as investigações, a motivação do crime que culminou com a morte de José Nazareno, está relacionada ao roubo de uma motocicleta pertencente à vítima, a qual foi abandonada na fuga pelo autor do crime Silvestre dos Santos Conceição, vulgo "Sola", em função a moto ter caído em um córrego de uma lagoa, deixando o larápio e latrocida à pés.

Mesmo sem transporte, "Sola" continuou a fugir da polícia à pé, foram exaustivos seis dias de caminhada dia e noite, finalizando com sua chegada à sua cidade natal de São João do Caru no estado do Maranhão.

Diante das informações da qualificação e localização do autor, o Delegado Jivago Ferreira, responsável pelas investigações, representou pela prisão preventiva do foragido, o qual foi preso em um vilarejo de São João do Caru no estado do Maranhão, o homicida ainda estava de posse da arma do crime.

Participaram da operação que culminou com a prisão do latrocida "Sola", os investigadores da Polícia Civil, lotados em Paragominas: Rildo, Augusto e Pereira, cujo procedimento foi lavrado pelo escrivão Dilton Pantoja, sob o comando do delegado Jivago Ferreira.


A Superintendente da Polícia Civil da Zona Guajarina, Dra. Bruna Paolucci, reafirma a prioridade da Polícia Civil no combate aos crimes que envolvam a vida e o patrimônio da população moradora naquele município.

Transamazônica bloqueada: Professores de Pacajá protestam contra tentativa de aprovação da Lei de arrocho salário






WELLINGTON HUGLES
De Pacajá
Foto: Wellington Hugles

Desde as 4 h da madrugada desta segunda-feira (28), cerca de 500 manifestantes entre professores e funcionários púbicos da rede de ensino municipal de Pacajá, bloquearam a BR 230 (Rodovia Transamazônica) na cabeceira da ponte do Rio Pacajá, no município de Pacajá, no sudoeste do Pará.

Os manifestantes exigem um posicionamento democrático e transparente dos vereadores de Pacajá, bem como a mediação pela Promotoria de Justiça do Ministério Público do Pará, para evitar que seja aprovado o projeto de lei de autoria do prefeito Antônio Mares Pereira (PSB), conhecido popularmente na cidade como Tunico Doido, que conseguiu aprovar em primeiro turno no último dia (14), a “toque de caixa” pelos vereadores governistas, a saber: Adalto Jatobá (PSC), Alacid Tabuleiro (PDT), Mirim (PDT), Edson da Farmácia (PSDB), Miguel Noronha (PV) e Miguel Pedra (PPS), que mesmo com a plenária da casa de leis de Pacajá lotada com quase mil funcionários da educação, os vereadores aprovaram a redução dos salários dos professores em 100 % dos seus vencimentos, retirando o direito constitucional dos profissionais em 60 % dos professores de nível superior em 40 % dos professores de nível médio.

Durante a sessão da Câmara de Vereadores que ocorreria no último dia 25 em Pacajá, os professores revoltados com seus legisladores ocuparam a plenária da Câmara e evitaram a aprovação em segundo turno da famigerada Lei do Arrocho Salarial do prefeito Tunico Doido, e na oportunidade marcaram a manifestação de bloqueio da Transamazônica para esta segunda-feira.

Cerca de 3 km de engarrafamento em ambas as direções já se formaram apenas os casos emergências estão passando pelo bloqueio, os manifestantes prometem ficarem no local até uma decisão que anule a segunda votação e a entrada em vigor da Lei de Redução Salarial.

O IV Comando de Policiamento Regional foi comunicado no último dia 25, da realização da manifestação pelos professores na rodovia Transamazônica em Pacajá, segundo o comandante da CPR IV Coronel Barata, a solicitação do apoio ostensivo durante a manifestação foi encaminhada ao Comando Geral da PM e ao Secretário de Estado de Segurança, solicitando autorização do contingente da PM para o acompanhamento da manifestação, e que até o momento nenhuma posição com referência a autorização foi anunciada.

Segundo o Coronel Barata, já foi passada a orientação ao Comandante do Destacamento da Polícia Militar de Pacajá, Tenente Ross, que esteja em prontidão para dar total atenção na garantia ao direito à manifestação e coibir qualquer excesso que por ventura possa ocorrer.



domingo, 27 de abril de 2014

Por ordem do prefeito, PM começa a deter populares que tentam se defender da enchente




WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Wellington Hugles

Desde as 18 h deste domingo (27), uma forte chuva esta assolando a cidade de Tucuruí, em virtude do grande volume de água, o centro da cidade novamente foi engolido pelas águas que descem de todos os bairros localizados nas áreas altas da cidade, e em virtude do gargalo criado com a construção de diversos prédios, diga-se de passagem, de forma irregular em arrepio a lei, e contra as diretrizes de proteção ao meio ambiente, acabando com o córrego do Igarapé Santos, com isso, todo o volume das águas pluviais unidas com o volume das águas do igarapé, ficam represadas na Avenida Veridiano Cardoso próximo ao antigo Hotel da Maria Pretinha, os prédios comercias localizados próximo ao córrego do igarapé foram tomados pelas águas, e pelo desespero, os comerciantes e moradores daquela localidade resolveram quebrar os meios fios e as barreiras que impedem a passagem do grande volume de água.


Infelizmente a gestão pública que concedeu licença para a construção destas obras que culminou com a construção dos prédios no córrego natural do igarapé impedindo a passagem das águas, usa dois pesos e duas medidas, o prefeito Sancler Ferreira, determinou que o secretário Lázaro Araújo, com a equipe dos homens de preto (MIBs do Sancler), acionasse a Polícia Militar e dessem total apoio para deter e levar para a delegacia os moradores que estejam quebrando os meios fios e as muretas que estão impedindo a passagem das águas e inundando as residências e os comércios. 

Exclusividade: Após denúncia, rua da casa do prefeito “viajante” é limpa

 
 Rua da casa do prefeito Sancler “Viajante”, no dia 23 de abril
Rua da casa do prefeito Sancler “Viajante”, no dia 25 de abril

WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Wellington Hugles

Passado pouco mais de 24 h da publicação da material: Prefeito no luxo, povo no lixo, a equipe da prefeitura preocupou-se imediatamente no outro dia, de realizar a limpeza e retirada dos entulhos da rua onde mora o prefeito Sancler “Viajante” Ferreira, que antes mesmo de sua chegada de sua turnê pelo planalto central brasileiro, teve sua rua limpa, mas a população que pagam os impostos continua a mercê da convivência com as montanhas de entulho e lixo em todos os bairros da cidade, e de quebra estão convivendo com a falta de água potável há semanas.

Nesta segunda-feira (28), estaremos publicando matéria completa onde será revelado todo o imbróglio que culminou com a falta de abastecimento de água na cidade da energia.


Parabéns ao prefeito Sancler “Viajante” Ferreira, pela atitude "democrática" de determinar, mesmo fora da cidade de Tucuruí, que fosse limpa a sua rua, para não chegar de Brasília e ter que conviver com uma montanha de lixo na porta de sua casa.

sábado, 26 de abril de 2014

Vereador Cleuton Marques comemora aniversário

Níver de Cleuton Marques

Este sábado (26), foi de muitas alegrias para o vereador Cleuton Marques, pela passagem de mais um ano em sua vida, coroado com a unidade de sua família que através de sua belíssima esposa Barbara Sá e seu casal de filhos, vem realizar esta singela homenagem pelo seu aniversário.

Agradecemos a Deus pela sua existência e estar em nossas vidas, e rogamos que continue a ser este homem integro, bom filho, bom pai e excelente marido, que trata sua família com muito amor e atenção.


Parabéns e muitas felicidades que Jesus Cristo coroe sua vida com muito mais sucesso e realizações, são os votos de seus familiares, em especial de sua esposa Barbara Valle Sá. 

Descaso com a saúde: Sem ambulâncias do Samu, vítima agoniza de dores em via pública e prefeito em Brasília







WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Divulgação

Novamente se concretiza a incompetência e a falta de gestão da administração municipal de Tucuruí, que fatidicamente realizou há alguns meses um gasto com propaganda em rádio e televisão, afirmando que o Samu de Tucuruí Regional resolveria o problema da falta de atenção a urgência e emergência, e que daria toda assistência aos moradores de Tucuruí e região, mas infelizmente a prestação do serviço é apenas cinematográfico, apenas para “inglês ver”, diversas situações que necessitar de uma ação imediata do Samu, através do telefone 192 não atendidas, por falta de profissionais que estejam de serviço, e segundo populares que precisaram dos serviços, sempre e dada a informação de que as ambulâncias estão em atendendo com outra chamada de maior urgência, sobrando para o Corpo de Bombeiros Militar o ônus do socorro, que sempre vem realizando o atendimento dos casos emergenciais.

Na noite desta sexta-feira (25), mais um acidente de trânsito foi registrado na cidade, fato corriqueiro, haja vista, a Companhia de Trânsito de Tucuruí (CTTUC), que deveria estar orientando o trânsito e atendendo estas emergências, ficam diariamente realizando blitz’s pelas ruas da cidade, para conseguir apreender motocicletas que são seus alvos, com isso, aumentando o volume de multas que são recolhidas aos cofres da PMT, além de indiretamente beneficiar uma empresa contratada para o recolhimento com seus guinchos dos veículos e motos, sendo obrigado que cada proprietário pague R$ 121,00, no momento da retirada do seu veículo, só não e esclarecido para onde são direcionados estes valores,  muito menos onde são investidos os recursos das multas recolhidas nos cofres administrado por Sancler Ferreira.

A população exige uma prestação de contas destes valores que nos últimos anos já acumularam mais de R$ 3 milhões recolhidos para a PMT.

Acidente - Com o atropelamento de uma jovem em uma das ruas do bairro Santa Mônica, próximo 200 metros da UPA, foi realizado o procedimento da chamada do Samu através do 192, mas sendo informado que não havia o médico para orientar os primeiros procedimentos, haja vista, a troca de turno, e que todas as ambulâncias (2), estavam em atendimento, um popular foi até a UPA na sua moto, e lá observou que tinham duas ambulâncias paradas, com seus atendentes no saguão da unidade conversando e brincando nos celulares nas redes sociais, o homem informou do acidente e da necessidade da remoção urgente da vítima, mas os atendestes informaram que estavam ocupados e não poderiam sair daquele local, sem serem requisitados pela central do Samu.

Desesperados, populares vendo que a moça agonizava de dor, chegando a desmaiar, em virtude de já teria passado quase 50 minutos do acidente, chamaram os Bombeiros através do 193, e rapidamente a equipe chegou para o socorro, levando a vítima para o Hospital Regional de Tucuruí.

Saúde na UTI - Infelizmente o atendimento a saúde em Tucuruí esta na UTI, nada funciona, os postos de saúde estão todos fechados há nãos em reforma, a maternidade municipal esta há quatro anos dentro do hospital regional e a antiga foi destruída, e o que é pior, no domingo (20), uma mãe parturiente perdeu literalmente seu bebê, desesperada pela morte do seu filho, ainda recebeu a notícia que o corpo da criança teria sumido desde a noite do domingo (20), aparecendo apenas na quarta-feira (23), depois de muitas reclamações e ameaças de denuncia, isso tudo dentro da ala da maternidade municipal, cedida pelo Hospital Regional, inclusive, no momento do aparecimento do corpo do natimorto, ele já estava em adiantado estado de putrefação.

Segundo informações colhidas na administração da maternidade municipal, o fato ocorreu em função à ausência da assistente social que estava de férias. e sua substituta não apareceu nos plantões, ficando o corpinho do bebê, abandonado em um local disponibilizado para a colocação de cadáveres até a entrega aos familiares, mas em função a incompetência da prefeitura, ninguém sabia onde foi colocado ou escondido o cadáver do natimorto.

Sem Hospital - O Hospital Municipal que funcionava no antigo Sesp esta há quatro anos fechado, atualmente funcionando o Posto de Saúde do Jardim Maryluce, distante mais de mil metros do bairro, ou seja, ninguém busca assistência no local pela grande distância.

Agora o Samu que seria para resolver a assistência emergencial dos munícipes, serve apenas de enfeite, inclusive as ambulâncias que deveriam estar nas ruas estão todas dentro do galpão que serviu de comitê da eleição de Sancler Ferreira e está alugado a “peso de ouro” pela CTTUC onde funciona sua sede, estando às ambulâncias guardadas pela falta de recursos para realizar o emplacamento dos veículos.

A incompetência e a falta de transparência são gritantes na gestão da saúde pública de Tucuruí, o povo está morrendo a míngua, e o secretário de Saúde Charles “Viajante”, encontra-se em local “incerto e não sabido”, segundo os pacientes da rede municipal de saúde, quem quiser se esconder do advogado Charles “Viajante” Tocantins, e só se esconder no seu gabinete na Secretaria de Saúde de Tucuruí, por que, ele nunca esta lá, e nem em Tucuruí, estando morando e administrado a saúde da população de Tucuruí em sua residência em Belém, distante 400 km dos problemas e da realidade “nua e crua” da saúde da população de Tucuruí.

A "competente" dupla de gestão da saúde Hélio Franco do estado e Charles “Viajante” Tocantins de Tucuruí

Sancler Ferreira e a 1ª dama de Tucuruí Eliane Alves de Lima preocupados com a saúde da população de Tucuruí hospedados em hotel de luxo em Brasília

Enquanto isso, o prefeito Sancler Ferreira, esta há dias hospedado em um hotel 5 estrelas na capital do país, Brasília, aguardando as chuvas passarem para não se resfriar, sabendo ele, que na rede de saúde municipal de seu governo, não existe nenhum medicamento, nem mesmo a  popular Cibalena, é o caos instaurado há 5 anos em Tucuruí, mas na propaganda da televisão paga em dia, e em valores astronômicos, o que esta acontecendo na cidade de Tucuruí e um paradoxo, “Construindo o Desenvolvimento", não se sabe de que, mas já esta público e notório, escancarado para quem queira vêr.


quinta-feira, 24 de abril de 2014

Tucuruí: Caçamba da Prefeitura desgovernada invade terreno no bairro da Cohab







WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Wellington Hugles

Por volta das 14 h desta quinta-feira (24), uma caçamba de propriedade da Prefeitura de Tucuruí, que se encontra totalmente sucateada, visto a “olho nu”, e com seu licenciamento anual atrasado desde o ano de 2008, causou graves transtornos as famílias do bairro da Cohab.

Segundo os moradores, foram momentos de desesperos, vividos pelos moradores da Alameda 8, a caçamba bastante sucateada que foi adaptada com uma fogueira na basculante, para aquecer o pinche, que serve para colocar nos buracos das ruas e posteriormente a massa asfáltica, mas quando o motorista estava aguardando a retirada de um balde de pinche pelos outros trabalhadores da carroceria, o freio da caçamba negou, e o veiculo desceu a ladeira “desembestado”, o motorista vendo a que poderia sofrer um acidente grave pulou da caçamba, mas ainda sofreu diversas queimaduras pelo corpo com o pinche fervendo que foi derramando na rua, por sorte a caçamba derrubou o muro da frente de uma residência e invadiu o terreno da casa, mas a moradora  que estava no quintal, foi atingida parcialmente e sofreu varias escoriações pelo corpo e um corte na cabeça sendo levada pelo Samu 192 para a UPA.

Graças ao muro e as árvores do quintal que amorteceram a velocidade e evitou um grave acidente que poderia ser fatal e de maiores proporções, é fato, que a prefeitura tem em quase sua totalidade uma frota sucateada e com seus documentos de licenciamento anual que na sua maioria estão vencidos, colocando em risco a vida dos funcionários que trabalham diariamente, e da população que transita próximo a estes equipamentos que percorrem as ruas da cidade, sendo consideradas verdadeiras máquinas causadoras de acidentes.

Esperamos que após mais este acidente a prefeitura comesse a legalizar seus veículos junto ao Detran e providencie a manutenção das máquinas e caçambas evitando o risco de novos acidentes que poderão causar até mortes de munícipes.


Tucuruí: Parlamentares Federais visitam funcionamento de Usina e Eclusas


O Superintendente de Geração Hidráulica da Eletrobras Eletronorte, Antônio Bechara Pardauil acompanhou a comitiva na visita a Usina e Eclusas de Tucuruí
A comitiva federal formada pela Comissão Especial da Transposição Hidroviária de Níveis com a equipe da Eletrobras Eletronorte da UHE de Tucuruí
 Deputado Federal Eduardo Sciarra (PSD-PR)





WELLINGTON HUGLES com Colaboração de DENIS ARAGÃO
De Tucuruí
Foto: Divulgaçlão Eletrobras Eletronorte

A Comissão Especial da Transposição Hidroviária de Níveis desembarcou em Tucuruí as 10h da manhã desta quinta-feira (24), para visita oficial as instalações da Usina Hidrelétrica e eclusas. O objetivo é conhecer o maior empreendimento da União na região amazônica e obter informações essenciais que ajudarão a compor o Projeto de Lei Nº 5.335/09, do Senado, que caracteriza como serviço público a operação de eclusas e outros dispositivos de transposição de níveis em hidrovias.

A comitiva composta por nove deputados e assessores, além de integrantes da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) e da empresa Bardella, pode conhecer as características do serviço e a operação das eclusas responsáveis pela transposição do rio Tocantins.

Os Deputados Federais Chico das Verduras (PRP/RR), Edinho Bez (PMDB/SC), Eduardo Sciarra (PSD/PR), Jaime Martins (PSD/MG), Jesus Rodrigues (PT/PI), Lira Maia (DEM/PA), Moreira Mendes (PSD/RO) e Ságuas Moraes (PT/MT), que compõem a Comitiva da Comissão Especial de Transposição Hidroviária de Níveis da Câmara dos Deputados Federais, que analisam a liberação das obras de construção de novas Usinas Hidrelétricas no Brasil, estiveram na manhã desta quinta-feira (24), em Tucuruí, sudeste paraense, para visitarem in loco o funcionamento da Usina Hidrelétrica e suas Eclusas em Tucuruí.

Para o deputado Lira Maia (DEM/PA), membro titular da Comissão, a intenção é propor uma nova legislação de transposição de rios e Tucuruí é um excelente exemplo para subsidiar o projeto.
O deputado explica que a Comissão tem percorrido o país para obter informações essenciais para a composição do projeto que vai definir uma nova legislação, mais efetiva, para o setor hidroviário no Brasil. “Esse projeto é importante já que se constrói barragem e se esquecem de viabilizar a navegação”, lembra o parlamentar. 

O Superintendente de Geração Hidráulica da Eletrobras Eletronorte, Antônio Bechara Pardauil, enfatizou que a visita dos parlamentares vai ajudar a aprimorar a Legislação. Ele explica que a operação e manutenção das eclusas é de responsabilidade da Eletrobras Eletronorte e o modelo foi apresentado em sua totalidade aos membros da Comissão. “Assim eles podem conhecer o que tem sido feito em Tucuruí e a partir daqui, replicar esse modelo que poderá ser utilizado, no futuro, em todas as novas usinas e eclusas do país”.

Conforme o relator do projeto, deputado Eduardo Sciarra (PSD-PR) a visita serve para embasar o Projeto que irá regulamentar o setor hidroviário no país. “O custo-benefício do modal hidroviário não tem sido levado em consideração. Um erro já que o escoamento da produção via hidrovias é uma alternativa viável e essencial para reduzir os custos”.

Para o relator, o exemplo de Tucuruí poderá servir de base para o futuro dos transportes no país. “Se o Brasil investisse nesse tipo de transporte, o País poderia aumentar sua competitividade no mercado de grãos, dentre outros”, avalia o deputado.

Até junho, o Projeto de Lei será apresentado e votado na Comissão Especial da Câmara Federal. Se aprovado, o documento volta ao Senado. “A intenção é estar com todo o projeto pronto, votado e aprovado até o fim deste ano”, observa Sciarra.

A hidrovia Araguaia - Tocantins é um anseio antigo da região, mas depende de outro projeto essencial, o Derrocamento do Pedral do Lourenço, próximo a Marabá. Com o derrocamento do Pedral, a subutilização das eclusas de Tucuruí terá fim, já que parte da produção mineral e agrícola do sul e sudeste do Estado poderá chegar a Barcarena e de lá para Estados Unidos, Oriente Médio e Europa.
Projeto - O Projeto de Lei Nº 5.335/09 tramita na Câmara desde 2009. A lei atual sobre concessões e permissões de serviços públicos (Lei 9.074/95) já inclui barragens, contenções, eclusas, diques e irrigações entre as obras que se sujeitam ao regime de concessão. A proposta substitui na lei o termo "eclusas" pela expressão geral "dispositivos de transposição hidroviária de níveis".

A implantação de equipamentos de transposição de níveis tem sido dificultada por causa da indefinição do responsável pelos custos de construção e operação.
Para o setor elétrico, que não pode repassar os custos adicionais para suas tarifas, essas obras representam apenas ônus. Os governos federal e estaduais, detentores do domínio das águas, não dispõem de recursos financeiros a fundo perdido para custeá-las.

Regras para construção - O projeto também exige que a construção de barragens para geração de energia elétrica ocorra ao mesmo tempo que a construção dos dispositivos de transposição de níveis previstos no Sistema Nacional de Viação ou nos sistemas estaduais de viação. O projeto acrescenta essa medida à Lei 9.433/97, que institui a Política Nacional de Recursos Hídricos.

A construção desses dispositivos em rios de domínio da União, segundo o texto, dependerá de prévia declaração de reserva de disponibilidade hídrica fornecida pela Agência Nacional de Águas (ANA). Atualmente, a Lei 9.984/00, que cria a ANA, prevê essa declaração apenas para a concessão do uso de potencial de energia hidráulica.

O projeto também retira da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) a responsabilidade de intermediar esse procedimento.

Atribuições da Antaq - Outra medida prevista no projeto é o aumento de responsabilidades da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq). Segundo a proposta, também serão atribuições da Antaq: a publicação dos editais, o julgamento das licitações e a celebração dos contratos de concessão para operação de dispositivos de transposição hidroviária nos cursos de água de domínio da União.

Por fim, o projeto amplia a esfera de atuação do Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (Dnit) para esses dispositivos. Caberá ao órgão administrar seus programas de operação, manutenção, conservação e restauração.

Incentivo às hidrovias - O projeto vai incentivar o aumento do uso comercial da rede brasileira de hidrovias e, consequentemente, da competitividade dos produtos nacionais. Isso porque, o consumo de combustíveis no transporte hidroviário é menor que o consumo no rodoviário ou no ferroviário.

Programação - Na programação haverá a apresentação do Sistema de Gestão da Geração Interligada               OGH, pelo superintendente da UHE Tucuruí Antônio Pardauil e a visita as Instalações da Usina Hidrelétrica Tucuruí e Eclusas.

Foi ministrada uma palestra pelos funcionários da Eletronorte – Eletrobras Antônio Pardauil, Fernando Leite, Carlos Gil e Iramar, sobre Segurança nas Instalações da UHE Tucuruí e Eclusas, na oportunidade serão apresentados as EPI´s (Equipamentos de Proteção Individual) aos parlamentares e comitiva.

Na oportunidade o superintendente Antônio Pardauil também apresentou um balanço de todas as atividades desenvolvidas pela Eletrobrás - Eletronorte em prol do crescimento de Tucuruí e Região, além de todas as obras e serviços que foram concluídos e estão sendo realizados juntamente com as prefeituras do entorno do Lago, atendendo as condicionantes, levando desenvolvimento e beneficiando a população da região.

As 15 h a Comitiva da Comissão Especial de Transposição Hidroviária de Níveis da Câmara dos Deputados Federais retornará para Brasília no avião da Força Nacional.

Superintendente e diretoria do IPASET são denunciados no MP



O  chefe de gabinete do prefeito Sancler Ferreira acumulando ainda a Superintendência do IPASET


WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Wellington Hugles

O membro do Conselho Administrativo do Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Tucuruí (IPASET), o professor José Junatas da Costa, realizou denúncia formal junto ao Ministério Público Estadual – Promotoria de Tucuruí, de várias ilegalidades que estão sendo praticado pelo atual Superintendente do IPASET, Ronaldo Lessa Voloski, de comum acordo com os demais membros da diretoria.

Na denuncia, o professor e conselheiro do IPASET, consolidou documentalmente os fatos irregulares na gestão do órgão, sendo que existem ainda inúmeros outros indícios que levam a as demais ilegalidades administrativas no IPASET, que vem sendo praticadas pela diretoria do instituto desde a sua criação.

Estas práticas que estão sendo tomadas, segundo o conselheiro, não só têm causado irreparáveis prejuízos aos cofres públicos e a toda a população do município, mas também contribui para o desgaste da imagem das instituições e o descrédito do povo de Tucuruí para com a Lei e a Justiça.         
                      
Segundo o professor Junatas da Costa, as irregularidades são escancaradas, que vão do acúmulo de função dos membros da diretoria, que também assumem cargos na chefia do governo municipal e também recebem como membros da direção do IPASET, sendo solicitado pelo conselheiro aos Promotores de Justiça de Tucuruí a exoneração dos dirigentes do IPASET de uma das funções cumulativas e a devolução de todos os valores recebidos irregularmente.
Outro fato inusitado foi à aprovação do aumento dos seus próprios salários como diretores do IPASET, em uma alíquota de até 147,83%, sendo uma afronta a Constituição da República e as Leis Trabalhistas.

Também foi denunciada pelo conselheiro, a criação de mais três cargos de médicos legistas, para atender no IPASET, mas ninguém esclarece se os profissionais serão cedidos ou remunerados pelos cofres do Instituto, e quem estes profissionais irão atender se não há uma demanda tão grande de beneficiários que farão os pedidos de aposentadoria.

O conselheiro afirma que mesmo com relatório e o parecer contrário pelo Conselho Fiscal do IPASET, da prestação de contas do exercício de 2013 de gestão do IPASET, que verificou um déficit técnico financeiro, onde ficou comprovado, que a Prefeitura Municipal de Tucuruí, não estaria repassando aos cofres do IPASET os valores referentes aos descontos realizados pela Secretaria de Administração nos contra cheques dos servidores da parte funcional, e mesmo com as irregularidades comprovadas, a diretoria reuniu e decidiu pela aprovação das contas de 2013 se nenhuma restrição.


Junatas Costa disse ainda que o nepotismo direto e cruzado “corre solto” dentro o do órgão e por estes motivos elencados, procurou o MP para que tomem medidas que venham a solucionar os desmandos na gestão do IPASET.

A reportagem entrou em contato com a diretoria do IPASET, mas foi informado que até o momento não houve nenhum comunicado oficial do MP com referência aos fatos supostamente denunciados pelo Conselheiro.

Estudante é alvo de calúnias na rede social da internet







WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Wellington Hugles/Reprodução da Rede Social

Desde o dia 23 de Março, um usuário da rede social do Facebook, que se apresenta pela acunha de Bruno Raphael, 24 anos, que segundo suas informações em sua página, ele é natural do estado do Rio de Janeiro, mas que mantem uma grande quantidade de amizades na rede social do Facebook de Tucuruí, iniciou uma campanha de difamação e injúria contra a estudante Viviane Cruz, 18 anos, moradora de Tucuruí, que segundo o relato publicado na rede social por duas oportunidades por Bruno Raphael, ele levanta suspeitas com referência à saúde da jovem, afirmando que a mesma e portadora do vírus do HIV, observem textualmente a postagem desde elemento: “Bruno Raphael - 23 de março · Editado. Vamos compartilhar essa garota contém o vírus do Hiv, vamos ajudar a todos q se envolveu com ela sem saber e ajudar aqueles q não tiveram nada ainda. Mas por não saber poderão adquirir o vírus.  O nome dela é Viviane Cruz”, a segunda postagem e mais ofensiva e caluniosa: “Bruno Raphael - 24 de março - Bom Dia Galera do Facebook. Venho aqui comunicar a todos q está Garota Viviane Cruz contém o vírus do Hiv ela já passou pra vários caras. Tá aí galera compartilhar quem sabe um dia pessoas assim como ela n caiem na realidade é faz por onde para de contaminar outras pessoas!! Wlw — com Adailton Franco”.

Nossa equipe de reportagem foi acionada pela estudante que pediu nosso apoio para esclarecer e tentar elucidar este fatídico fato ocorrido, que coloca em xeque a vida social e pessoal da adolescente.

Observamos que esta denuncia é infundada e sem nenhuma prova concreta, feita por Bruno Raphael, haja vista, esta sendo observado que se trata de uma figura inexiste, que nas redes sociais são conhecidos como “fake”, mas com penetrações na cidade com muitos amigos na rede, proliferando estas notícias mentirosas e infundadas, colocando em risco o caráter, a vida pessoal e social desta estudante, levando muitas pessoas da rede social a cometerem um erro criminoso proliferando estas calúnias.

Estas pessoas que publicam estas mentiras são a escória do limbo da falta de caráter e das ações criminosas, que devem ser coibidos e colocados atrás das grades.

A estudante Viviane Cruz, em função da calúnia disferida pelo elemento Bruno Raphael, foi até o setor de controle e exames de Tucuruí, e realizou a coleta de sangue para análise laboratorial e com os resultados do exame de HIV nas mãos está provando a este elemento e a todos que por ventura acreditaram na mentira formatada por este contraventor Bruno Raphael. Publicando o resultado do exame que deu negativo a infecção pelo vírus do HIV em Viviane Cruz.

A Polícia Civil foi acionada, e já foi iniciou o rastreamento da conta do elemento na página da rede social do Facebook, assinada pelo contraventor Bruno Raphael, e após sua identificação monitorada através do IP, será identificado onde esta sendo postadas estas calúnias, e será possível ser colocada às mãos no contraventor que será preso e responderá pelos crimes de difamação e calúnia, assim como será acionado judicialmente para indenizar a estudante Viviane Cruz pelas ofensas sofridas.

Queríamos parabenizar a atitude ímpar da estudante Viviane Cruz de tomar a frente e não ter medo de provar a verdade, expondo-se sem medo de retaliações. Os amigos de Viviane Cruz exigem das autoridades uma ação imediata para que este elemento assim como outros que utilizam a rede social para denegrir a imagem e o caráter das pessoas de bem de nossa cidade, sejam banidos e colocados atrás das grades.

O SUPERNORTE ESTÁ BATENDO UM BOLÃO COM A PROMOÇÃO DA SEMANA DO ARROZ COM FEIJÃO!


Promoção da Semana Supernorte

Semana do Arroz com Feijão

O SUPERNORTE ESTÁ BATENDO UM BOLÃO COM A PROMOÇÃO DA SEMANA DO ARROZ COM FEIJÃO!

Ofertas Promocionais:

Arroz Show 5 Kg  - R$ 7,99

Arroz Gol 5 Kg      - R$ 9,49

Arroz Senninha Branco / Parbolizado 5 Kg -  
 R$   9,99

Arroz Tio Urbano Branco/ Parbolizado 5 Kg - 
R$ 10,99

Arroz Tio Jorge, Branco / Parbolizado 5 Kg -   R$ 10,99

Feijão Carioca da Casa 1 kg - R$ 2,86


A Maior Promoção de Arroz e Feijão já vista em Tucuruí, agora no Supernorte, procurem uma das três lojas e realizem suas compras, promoção válida até o dia 1º de Maio ou enquanto durar os estoques.

Endereço do sucesso de suas compras:

SUPERNORTE (matriz)
Rua Lauro sodré, 640 - São José - Tucuruí - Pará
Fone: (94) 3787-1007

SUPERNORTE EXPRESS (filial 01)
Rua Betel, 02 - Jardim Mariluce - Tucuruí - Pará
Fone: (94) 3787-9097 - 3787-4174

SUPERNORTE VILA (filial 02)
Avenida: Minas Gerais, 02 - Centro Comercial / Vila Permanente - Tucuruí - Pará
(94) 3778-1066 - 3778-4712

Destaque: Anivaldo Vale é o novo secretário executivo do Ministério dos Transportes



Ex-vereador de Novo Repartimento Arinei, deputado federal Lucio Vale, vereador de Tucuruí Cleuton Marques,  o secretário executivo do Ministério dos Transportes Anivaldo Vale, o presidente do PR de Novo Repartimento Alexandre Guimarães, Wilma e Jahir Seixas do Sindicato dos Produtores Rurais de Tucuruí

Vereador de Tucuruí Cleuton Marques e o ex-presidente do Paysandu Luiz Omar Pinheiro

WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Wellington Hugles

O ex-deputado federal que já exerceu diversas legislaturas, e recentemente ocupou o cargo eletivo de vice-prefeito da capital Belém do Pará, até dezembro de 2012 e concorreu à prefeitura no mesmo ano, assumiu a convite da presidente da república Dilma Rousseff a Secretaria Executiva do Ministério dos Transportes, segundo na hierarquia do Ministério dos Transportes Anivaldo Vale ascende ao governo federal com o compromisso de viabilizar o desenvolvimento do estado do Pará.

A nomeação e posse de Anivaldo Vale ocorreu no último dia 15, em Brasília, definindo a retirada de uma eventual candidatura de Vale ao senado, mandato ao qual ele alimentava o desejo de disputar nas eleições de outubro vindouro, e aproxima o Partido da Republica (PR) de um alinhamento com a chapa PMDB-PT nessas eleições.

Anivaldo Vale é o novo secretário executivo do Ministério dos Transportes. A nomeação no Diário Oficial da União foi publicada no último dia 9 de abril, e assinada pela presidente da República, Dilma Rousseff. O cargo é o segundo na hierarquia de um dos mais importantes ministérios do país, subordinado apenas ao próprio ministro, César Borges.

Vale tomou posse no último dia 15, em uma cerimônia no Ministério dos Transportes em Brasília, que foi bastaste concorrida pelos parlamentares e autoridades do Pará.
Em seu pronunciamento de posse, Vale destacou que vai trabalhar para incrementar programas de recuperação de vias no Pará, como as BRs 163 e 155, antiga PA-150.

Histórico - Anivaldo Vale nasceu em Minas Gerais, no município de Ipanema, onde começou sua vida como contínuo. Estudou e passou em um concurso do Banco do Brasil, quando começou a rodar o país até chegar ao Pará, onde decidiu morar e criar sua família. Foi diretor e também presidente do Banco da Amazônia.

Vale foi três vezes deputado federal, sendo autor do projeto de criação da Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra) e da criação da Comissão de Desenvolvimento da Amazônia na Câmara Federal. Foi vice-prefeito de Belém e candidato a prefeito nas eleições de 2012.

O Ministério dos Transportes tem a responsabilidade de executar um dos mais importantes projetos para o Pará, anunciado no fim de março pela presidente Dilma, em Marabá: o derrocamento do Pedral do Lourenço, que vai permitir a navegação integral na hidrovia Araguaia-Tocantins através das eclusas de Tucuruí.

Pedral do Lourenço

O novo secretário disse que está preparado para enfrentar os novos desafios. “O Pará tem agora um parceiro no Ministério dos Transportes para ajudar nos projetos fundamentais para o desenvolvimento do Estado”. Vale agradeceu a confiança da presidente Dilma por sua indicação e também ao Congresso Nacional, por meio de seu partido, o PR, que apoiou seu nome para a nova missão.

Encontro – O Secretário Executivo do Ministério dos Transportes Anivaldo Vale recebeu na manhã do último dia 14, em Belém, na sede do Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre (Dnit), lideranças dos municípios de Tucuruí e Novo Repartimento, que foram pessoalmente parabenizar Vale pela nova missão na esfera federal.

Esteve presente no encontro, o vereador do PR de Tucuruí Dr. Cleuton Marques, juntamente com os representantes do Sindicato dos Produtores Rurais de Tucuruí o Sr. Jahir Seixas e a Sra. Wilma.
O presidente do Partido da República (PR) de Novo Repartimento Dr. Alexandre Guimarães, também esteve presente acompanhado do ex-vereador Arinei.

Durante a reunião Anivaldo Vale ouviu atentamente os pleitos dos representantes de Tucuruí e de Novo Repartimento, que solicitaram sua atenção e o estudo das possibilidades de encaminhar com urgência a viabilidade do asfaltamento dos quase 70 km da rodovia BR 422 entre os municípios de Tucuruí a Novo Repartimento, bem como, a viabilidade do asfaltamento da rodovia Transcametá, entre Tucuruí e Cametá.

A reunião contou com a presença do Deputado Federal Lucio Vale e o Diretor Adjunto do Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre (Dnit), João Bosco, que esclareceu a atual situação que atravessa a BR 422 entre o trecho que compreende os municípios de Tucuruí a Novo Repartimento, “muitas especulações são anunciadas”, mas de fato, a situação da obra encontra-se em estado avançado, inclusive, com licença ambiental provisória expedida, estudo de viabilidade e processo de execução em fase final, mas os recursos para viabilidade da obra não foram inclusos no Programa de Aceleração de Crescimento do Governo Federal (PAC 2), é fato que nem dotação orçamentaria foi feita em Brasília para o início da obra.

Com isso, o impedimento após a conclusão do processo de execução para o início de licitação e da execução da obra.

Com referência ao asfaltamento da Rodovia Tucuruí/Cametá, João Bosco Diretor Adjunto do Dnit, esclareceu que a situação de viabilidade é ainda mais difícil, haja vista, o Ministério dos Transportes ainda não ter dado início aos estudos de viabilidade da obra, e até o momento a obra de asfaltamento não foi incluído em nenhum orçamento de viabilidade do governo federal.

Na oportunidade o vereador de Tucuruí Cleuton Marques e o presidente do PR de Novo Repartimento Alexandre Guimarães, pediram ao Secretário Executivo do Ministério dos Transportes Anivaldo Vale e também ao Deputado Federal Lucio Vale, uma atenção especial às estradas da região, em especial a BR 422 entre Tucuruí e Novo Repartimento, assim como a estrada que liga Tucuruí a Cametá.


Anivaldo Vale afirmou que não medirá esforços no sentido de viabilizar através do Ministério dos Transportes o início das obras. O deputado federal Lucio Vale, também se comprometeu de intermediar através da Câmara Federal recursos que viabilizem a execução das obras, nem que para isso, seja necessário uma empreitada através de todos os deputados federais da bancada federal do Pará, junto ao governo federal no sentido de viabilizar os recursos necessários através de dotação orçamentaria ou através de emenda parlamentar de bancada.