Pesquise as matérias do JT:

quinta-feira, 15 de maio de 2014

Servidores públicos de Tucuruí entram em greve no dia 20





WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Wellington Hugles
Os servidores municipais de Tucuruí, através de sua entidade de classe o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Tucuruí (Sinsmut), em assembleia geral realizada nesta quarta-feira (14), decidiram por unanimidade, deflagrarem greve geral na próxima terça-feira (20). Também aprovaram a greve geral os professores através do Sindicato dos Trabalhadores na Educação Pública do Pará (Sintepp) de Tucuruí, ambos lutam pelo reajuste salarial dos funcionários que a prefeitura de Tucuruí recusa-se a negociar a reposição das perdas salariais em função a inflação de 2013, e o aumento gradativo dos descontos ocasionados com a criação do Instituto de Previdência Municipal de Tucuruí (IPASET).

A tarde desta quarta-feira (14), foi de grande movimentação na sede do Clube Paraiso em Tucuruí, sudeste do Pará, cerca de 400 funcionários públicos municipais, reuniram-se através da coordenação do Sinsmut, entidade representativa da classe, e após observarem a apresentação das perdas salarias nos últimos 12 meses, e analisada a proposta “graciosa” apresentada pelo prefeito Sancler Ferreira (PPS), decidiram por unanimidade aprovar a greve geral que ocorrerá no próximo dia 20.

Simultaneamente com a assembleia do Sinsmut os professores através do Sintepp de Tucuruí, também aprovaram a greve da classe para o próximo dia 20, cruzando os braços todos servidores dos órgãos públicos, assim como os profissionais do setor de educação da prefeitura de Tucuruí.    
    
Em cumprimento as leis de greve, os sindicatos estarão comunicando o Ministério do Trabalho, Ministério Público, Câmara de Vereadores e a Prefeitura Municipal de Tucuruí a decisão da entrada em greve geral prevista para o dia 20.


Perdas -  Nos últimos 12 meses as perdas salarias foram incalculáveis, mas o prefeito de Tucuruí Sancler Ferreira comunicou aos sindicalistas que existe apenas a possibilidade de reajustar os servidores em 5,91%. Os funcionários públicos apontam que este reajuste é uma afronta a classe, em função de não atender sequer a reposição correspondente à inflação do período de Abril/2013 a Abril de 2014 calculado em 6,28%, pelo Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

Um comentário: