Pesquise as matérias do JT:

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Detentos da Casa de Detenção de Tucuruí estão em “Greve de Fome” por inúmeras irregularidades e denunciam superlotação


video
Detentos da Casa de Detenção de Tucuruí estão em “Greve de Fome” por inúmeras irregularidades e denunciam superlotação










WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Wellington Hugles

Cerca de 400 detentos do Centro de Recuperação Regional de Tucuruí (CRRT), deflagraram greve de fome, em repúdio a superlotação da cadeia, além de diversas outras irregularidades que estão ocorrendo no presídio.

Desde as 6 h da manhã desta quarta-feira (25), os mais de 400 detentos que superlotam a Casa de Detenção de Tucuruí, estão em greve de fome, não tomaram o café da manhã e nem almoçaram, e prometem ficarem em “jejum” até que, uma boa parte dos mais de 280 presos, que superam as 120 vagas naquela casa de detenção, seja transferida.

Os presos reclamam ainda da morosidade da justiça, onde uma grande quantidade de apenados já teriam cumprido suas penas, mas ainda estão encarcerados.

A juíza de Tucuruí Magistrada Cinthia Beltrão esteve por volta das 10 h da manhã na Casa de Detenção, para ouvir de perto o clamor dos rebelados, mas infelizmente foi surpreendida por manifestações e gritarias dos presos, decidindo então, retornar ao Fórum, mas solicitou ao diretor do Centro de Detenção Regional, Major PM José Luiz Vallinoto, que enviasse relatório dos apenados que possivelmente já teriam cumprido suas penas, para que fossem observadas as demandas, e posteriormente emitido alvará judicial de soltura aos que detenham o direito adquirido.


Até o fechamento desta edição o clima contínua tenso, mesmo sendo pacífica a manifestação, a “Ala D” e a que mais consta apenados, com penas já cumpridas, e sem o direito de liberdade, todos detentos internos da Casa de Detenção de Tucuruí aderiram a greve de fome.

Nenhum comentário:

Postar um comentário