Pesquise as matérias do JT:

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

AMAT: Após retrocesso na gestão de Sancler Ferreira, o prefeito de Bannach Valber Milhomem foi eleito e promete o retorno do desenvolvimento


O novo presidente da AMAT, o prefeito de Bannach Valber Milhomem e o governador Simão Jatene

WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Divulgação

A Associação dos Municípios do Araguaia, Tocantins e Carajás (AMAT Carajás), realizou na tarde da última terça-feira (10), no hotel Sagres, em Belém, a eleição da nova Diretoria para o biênio de 2015/2016.

Na Assembleia dos associados, foi aprovado entre outras medidas, a Alteração do Estatuto Social e a elaboração de uma Agenda de Projetos para 2015, que possa garantir o desenvolvimento efetivo de todos os municípios filiados a AMAT, que passou nesta última gestão que se encerra, por um retrocesso que culminou com o desgaste da associação.

O edital foi publicado dia 26 de janeiro, no Diário Oficial da União e os prefeitos filiados tiveram até o último dia 3 de fevereiro para informar as inscrições das chapas.

Na oportunidade, foi aclamada a chapa “União pela AMAT”, à única inscrita, tendo como presidente o prefeito de Bannach, Valber Milhomem e como vice-presidente o prefeito de Itupiranga, Benjamin Tasca, com o apoio e as bênçãos do governador Simão Jatene, que acelerou a mudança da presidência da AMAT pela inoperância e o descaso como estava sendo tratada pelo presidente Sancler Ferreira.

Mesmo desgastado pela péssima atuação a frente da AMAT, em seu discurso, o prefeito de Tucuruí, Sancler Ferreira, que passou o cargo ao novo presidente, disse que durante o período compreendido de 2013 a 2015 a AMAT Carajás “trabalhou para o fortalecimento do movimento municipalista na busca dos interesses dos municípios articulando junto ao governo do Estado a liberação de recursos para obras de infraestrutura nos municípios”.

O ex-presidente da entidade Sancler Ferreira, disse ainda, que junto ao governo federal conseguiu que fosse editado pela Receita Federal um novo procedimento para retenção dos débitos previdenciários dos repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Dando como exemplo, a implantação em Tucuruí da municipalização da previdência, através do IPASET, que em menos de dois anos, já foi para o “vermelho” com a absolvição de uma dívida de R$ 17 milhões, que serão pagos pelos cofres da Prefeitura de Tucuruí, em suaves prestações, durante 20 anos, mas na oportunidade, não explicou onde foram parar estes valores que foram descontados mensalmente dos funcionários municipais.  

Participaram da eleição os prefeitos de Abel Figueiredo, Água Azul do Norte, Bannach, Bom Jesus do Tocantins, Brejo Grande do Araguaia, Breu Branco, Canaã dos Carajás, Conceição do Araguaia, Cumaru do Norte, Curionópolis, Dom Eliseu, Eldorados dos Carajás, Floresta do Araguaia, Goianésia do Pará, Itupiranga, Jacundá, Marabá, Nova Ipixuna, Novo Repartimento, Ourilândia do Norte, Palestina do Pará, Parauapebas, Pau D’Arco, Piçarra, Redenção, Rio Maria, Rondon do Pará, Santa Maria das Barreiras, Santana do Araguaia, São Domingos do Araguaia, São Félix do Xingu, São Geraldo do Araguaia, São João do Araguaia, Sapucaia, Tucumã, Ulianópolis, Xinguara e Tucuruí.


Os prefeitos comemoraram a eleição do presidente Valber Milhomem, e disseram, “agora a AMAT vai retornar a funcionar efetivamente em prol da região e dos municípios, agora o governador vai atender aos anseios e pedidos dos prefeitos associados, que bom que a gestão inconsequente e de retrocesso teve fim”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário