Pesquise as matérias do JT:

segunda-feira, 14 de abril de 2014

Pacajá: Vereadores governistas aprovaram lei que reduz em 100% os salários dos professores

O prefeito Tunico Doido conseguiu aprovar a famigerada "Lei do Arrocho Salarial"

Projeto de Lei de autoria do prefeito Tunico Doido acaba com gratificação de 100% dos professores de nível superior e 40% do nível médio

WELLINGTON HUGLES
De Pacajá

Em sessão extraordinária relâmpago realizada na Câmara de Vereadores do município de Pacajá, sudoeste paraense, na manhã desta segunda-feira (14), os 11 vereadores analisaram e discutiram o Projeto de Lei de autoria do Poder Executivo, que altera a lei vigente no município reduzindo em 100% a gratificação dos professores de nível superior e em 40% os professores de nível médio, a proposta do prefeito de Pacajá Antônio Mares Pereira (PSB), conhecido popularmente na cidade como Tunico Doido, foi aprovada a “toque de caixa” pelos 6 vereadores governistas, a saber: Adalto Jatobá (PSC), Alacid Tabuleiro (PDT), Mirim (PDT), Edson da Farmácia (PSDB), Miguel Noronha (PV) e Miguel Pedra (PPS), mesmo com a plenária da casa de leis lotada com quase mil funcionários da educação, os vereadores aprovaram a redução dos salários dos professores.

Mesmo o atual prefeito Tunico Doido ter sido um grande defensor dos professores quando atuou no parlamento de Pacajá, já como chefe do poder executivo tirou um beneficio que foi aprovado por ele próprio, acabando com as gratificações previstas em lei, inviabilizando que os profissionais tenham condições da prestação dos serviços com qualidade ao alunado da cidade.

A pacata cidade de Pacajá, cortado pela BR 230, conhecida historicamente como Transamazônica, passa por uma situação de fragilidade em sua estrutura administrativa, com a aprovação da alteração da lei em vigor.

Greve - Segundo os professores não resta outra opção a não ser a greve, segundo os coordenadores do grupo, serão realizados durante esta semana reuniões setoriais de conscientização dos profissionais, alunos e a comunidade em geral, mostrando as perdas impostas pelo prefeito Tunico Doido nos salários dos professores e através deste contato direto, esperar o apoio da comunidade para que juntos possam participar da greve dos professores com a intenção de sensibilizar a gestão pública, na garantia do retorno dos benéficos das gratificações, um direito garantido pela carta magna do país.

Na sessão que ocorreu as 10 h da manhã, os vereadores da base de apoio do prefeito Adalto Jatobá (PSC), Alacid Tabuleiro (PDT), Mirim (PDT), Edson da Farmácia (PSDB), Miguel Noronha (PV) e Miguel Pedra (PPS), aprovaram na integra o projeto de lei encaminhada pelo poder executivo. 

Os vereadores oposicionistas deram total apoio aos professores, e em muitos momentos os ânimos ficaram acirrados, mas em função ao reforço da PM no local, nenhum incidente foi registrado, os vereadores Antônio Marcos Oliveira Lima (Marcão) (PP), Devaldo Soares Sousa (PT), Francisco Rodrigues dos Santos (Chico Direta) (DEM) e Vereador Max Luydyh (DEM), em seus pronunciamentos mostraram o erro da aprovação desta lei, segundo o vereador Luydyh, Pacajá ficou conhecido mundialmente em função à saída da médica cubana de nossa cidade, agora será novamente destaque nacional pela incompetência dos legisladores ligados ao prefeito Tunico Doido que estão votando uma lei inconstitucional, “vejam o que os senhores edis estão fazendo, a população não vai aceitar este golpe de traição no seio da sociedade, e darão a resposta nas eleições estaduais, e nos seus retornos, se ainda tiverem coragem de galgarem uma cadeira neste poder legislativo”.


A lei aprovada pelos vereadores segue para o gabinete do prefeito que fará a homologação nos próximos dias e posteriormente sua entrada em vigor, mas já nos holerites do mês de abril os professores vão sentir no bolso esta redução salarial.

5 comentários:

  1. Realmente município de Pacajá está entregue as baratas, pois este pistoleiro Tonico Doido veio de Jacundá para acabar com nossa cidade, mas o povo foi alertado sobre o seu histórico, mas queriam mudança!!!
    Mesmos com tudo isso, e por que a maioria elegeu este "doido" não podemos deixar Pacajá ir a valência, precisamos do ministério publico federal em Pacajá.

    ResponderExcluir
  2. cada dia fica pior o pacajá estava atrasado mas agora esta muito pior

    ResponderExcluir
  3. A EDUCAÇÃO DE PACAJÁ AINDA VIVE NA IDADE MÉDIA

    ResponderExcluir
  4. ��������
    Achei foi bom né ele que o povo queria como prefeito.
    Pois ta ai ������������
    Só tenho pena dos professores��
    Parabéns tonico...
    Meu voto não foi pra vc,����
    Mas o procimo sera������

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oque é isso meu amigo, como você diz que tem dor do professores. Votando neste homen.vamos pensar direiro afinal de conta o municipio esta todo acabado não só a educação.

      Excluir