Pesquise as matérias do JT:

terça-feira, 29 de abril de 2014

Obra eleitoreira: Governo do Pará vai financiar R$ 11 milhões para a construção da orla e sambódromo nas eclusas de Tucuruí




 As maquetes faraônicas da campanha eleitoral de 2008





O local onde será construída a orla
Relembre as promessas do candidato Sancler "Sonhador" Ferreira em novembro de 2008

WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Wellington Hugles/ Arquivo Pessoal

Passado cinco anos das promessas de campanha realizadas pelo atual prefeito de Tucuruí Sancler Ferreira (PPS), que em função as inúmeras maquetes em 3 D exibidas no período eleitoral, foi vitorioso nas eleições de 2008, dentre as obras faraônicas, estava projetada a execução no seu primeiro governo da orla, complexo cultural  e sambódromo no lago formado pela eclusa, ficando apenas na “ilusão” e no “conto de fábula” do engenheiro e projetista sonhador Sancler Ferreira.

A população aguardou ansiosamente durante os quatro anos (2008/2012), o início das obras de construção da Orla, Complexo Cultural e o Sambódromo na área formada pela eclusa de Tucuruí no bairro da Nova Matinha, mas a população ficou apenas na expectativa, novamente nas eleições de 2012, a mesma maquete novamente fez sucesso saindo do “baú da fantasia” e “projetos faraônicos” do candidato Sancler Ferreira, para enganar e ludibriar a população, que novamente depositou seu voto de confiança, e acreditou nas promessas do início das obras das dezenas de maquetes fantásticas que foram exibidas nas propagandas eleitoras.

Passado 16 meses do segundo governo de Sancler Ferreira, um fato causou certa desconfiança na população de Tucuruí, a assinatura do Convênio entre o governador Simão Jatene e o prefeito de Tucuruí Sancler Ferreira ocorrido no último dia 16, haja vista, ele que sempre foi um “pop star” na televisão e rádio, chegando a fazer festa de inaugurando de um trapiche 3 X 12 metros, não divulgou e nem fez nenhuma badalação para o conhecimento da população da cidade desta conquista de mais de R$ 11 milhões.

Ficando em suspeição, por se tratar de uma obra que ainda e um sonho de Sancler, e pelo volume de recursos que serão investidos em mais de R$ 11 milhões, garantindo com o início da obra, a geração de emprego e renda, em uma cidade que está totalmente asfixiada com a falta de empregos e a escassez na circulação de recursos.

É fato, que o extrato do Convênio Nº 024/2014, assinado entre a Prefeitura de Tucuruí e a Secretaria de Planejamento, Orçamento e Finanças do Governo do Estado do Pará, foi publicado no último dia 23 de Abril de 2014, e o interessante, é que na mesma edição do Diário Oficial do Estado também foi publicada automaticamente o Aviso de Licitação da Prefeitura Municipal de Tucuruí, anunciado a abertura do certame para a contratação de empresa especializada em Engenharia Civil, para execução da Obra de Construção do Complexo Cultural da Orla de Tucuruí, na área do lago da Eclusa na Mova Matinha, Bloco I e II.

A licitação que será realizada pela Prefeitura de Tucuruí, será na modalidade Concorrência Pública, que ocorrerá no próximo dia 25 de Maio de 2014, com a abertura das propostas as 9:30 h, estando a disposição para qualquer empresa do estado e do país, o edital na sede administrativa da prefeitura, estando aberto para qualquer empresa que queira participar da licitação. Os recursos para a obra serão repassados pelo Governo do Pará em um total de R$ 11.416.916,92.

Uma coisa é certa, se realmente o governo de início nesta obra e realizar sua conclusão até findo o convênio no dia 31 de Novembro de 2015, tanto o gestor estadual como o municipal estarão de parabéns, muito embora, dentro do bairro da Nova Matinha existem até hoje, muitas obras iniciadas através de convênios entre a Prefeitura de Tucuruí e o governo federal, que estão a quase três anos paralisadas, como por exemplo, a Escola Tecnológica.

Mas é importante que a população esteja bastante atenta, para que não seja mais uma obra eleitoreira, com vistas a cooptar votos em prol de uma candidatura, e tentar usar destes recursos para o famigerado “caixa 2” no período eleitoral, haja vista, o grande volume dos recursos oriundos do Governo do Estado, no final de uma gestão, que poderia ao longo dos últimos quatro anos ter dado início a esta obra em prol da população do município, mas o que se observa e o início da obra já dentro de um período diminuto de um final de governo, estendendo sua execução até o ano de 2015, sem saber se o governador será reeleito.

Por outro lado, diversos convênios que foram assinados ao “apagar das luzes”, antes dos impedimentos do período eleitoral, foram direcionadas as prefeituras ligadas diretamente ao governado Simão Jatene, sendo agraciadas com volumosos valores, com isso, aguçando o raciocínio e trazendo a tona a preocupação de que estes recursos possam vir a serem utilizados no período eleitoral beneficiando prováveis candidaturas.

O fato é que a população de Tucuruí não acredita mais nesta “estória”, de que um local onde terá um dos maiores tráfegos de barcaças com o transporte fluvial de mineiros e demais produtos, após o início do modal da hidrovia Araguaia/Tocantins, uma área que terá um grande volume de embarcações poderá ser adaptada para ter uma orla com local para banhistas, passeios de lancha e jet-ski, barracas de lanches e bebidas, espaço cultural para eventos, e a inclusão de um sambódromo para o desfile do carnaval, só mesmo em uma maquete e em campanha eleitoral, que é possível acreditar nesta obra, mas agora com a liberação dos mais de R$ 11 milhões disponibilizados pelo governador Simão Jatene, esperamos que todas as licenças necessárias para este projeto sejam liberadas em tempo, e se inicie a obra, por que a população vai estar de “olho vivo” acompanhando o desenrolar desta licitação, a contratação de empresa para este fim e principalmente como serão pagos estes recursos dentro do período eleitoral, para não correr o risco de beneficiar os prováveis candidatos que vão disputar as eleições estaduais em outubro vindouro.



9 comentários:

  1. Chupa q e d uva senta q e de menta jornalistazinho babaca

    ResponderExcluir
  2. nao tem nada de eleitoreira nao essas construçoes é de responsabilidade do governo federal desde as constriuçoes das eclusas para com o povo de tucurui mais como sempre existe pessoas aqui que torcem para nada dar certo mais tucurui esta rumo ao desenvolvimento com certeza é governo federal e nao prefeitura nos resta fiscalizar essa grana

    ResponderExcluir
  3. Ei posta a matéria das belas palavras do corajoso vereador Dodô,falando desse prefeito que está deixando nossa cidade vira uma fantasma,parabéns vereador pela sua coragem.

    ResponderExcluir
  4. agora o partido da corrupção do mensalão e da roubalheira na petrobras morre de inveja. chupa cambada de ladrão de estiveram no governo do estado e só quiseram roubar o dinheiro hospital regional onde o jonnes william enricou. chupa que é de uva senta que é de menta e agueeeeenta.

    ResponderExcluir
  5. Agora é só história. ..agora é só história. ..o ditador ganhou e tucurui afundou...

    ResponderExcluir
  6. PPS partido do prefeito sonhador kkkkkkk

    ResponderExcluir
  7. Wilson - Tucuruí1 de maio de 2014 16:18

    Enquanto o prefeito sonha, nós vivemos em constantes pesadelos.

    ResponderExcluir
  8. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    CARA ESSE PREFEITO É MUITO COMÉDIA!

    ResponderExcluir
  9. Tá mais que na cara que é obra eleitoreira, só cego que não vê, prestem atenção na época da divulgação da obra, sem contar que ano que vem vamos ouvir o discurso que o candidato indicado por ele como substituto terá que ser eleito para dar continuidade na obra inacabada. Abram os olhos!

    ResponderExcluir