Pesquise as matérias do JT:

sábado, 26 de abril de 2014

Descaso com a saúde: Sem ambulâncias do Samu, vítima agoniza de dores em via pública e prefeito em Brasília







WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Divulgação

Novamente se concretiza a incompetência e a falta de gestão da administração municipal de Tucuruí, que fatidicamente realizou há alguns meses um gasto com propaganda em rádio e televisão, afirmando que o Samu de Tucuruí Regional resolveria o problema da falta de atenção a urgência e emergência, e que daria toda assistência aos moradores de Tucuruí e região, mas infelizmente a prestação do serviço é apenas cinematográfico, apenas para “inglês ver”, diversas situações que necessitar de uma ação imediata do Samu, através do telefone 192 não atendidas, por falta de profissionais que estejam de serviço, e segundo populares que precisaram dos serviços, sempre e dada a informação de que as ambulâncias estão em atendendo com outra chamada de maior urgência, sobrando para o Corpo de Bombeiros Militar o ônus do socorro, que sempre vem realizando o atendimento dos casos emergenciais.

Na noite desta sexta-feira (25), mais um acidente de trânsito foi registrado na cidade, fato corriqueiro, haja vista, a Companhia de Trânsito de Tucuruí (CTTUC), que deveria estar orientando o trânsito e atendendo estas emergências, ficam diariamente realizando blitz’s pelas ruas da cidade, para conseguir apreender motocicletas que são seus alvos, com isso, aumentando o volume de multas que são recolhidas aos cofres da PMT, além de indiretamente beneficiar uma empresa contratada para o recolhimento com seus guinchos dos veículos e motos, sendo obrigado que cada proprietário pague R$ 121,00, no momento da retirada do seu veículo, só não e esclarecido para onde são direcionados estes valores,  muito menos onde são investidos os recursos das multas recolhidas nos cofres administrado por Sancler Ferreira.

A população exige uma prestação de contas destes valores que nos últimos anos já acumularam mais de R$ 3 milhões recolhidos para a PMT.

Acidente - Com o atropelamento de uma jovem em uma das ruas do bairro Santa Mônica, próximo 200 metros da UPA, foi realizado o procedimento da chamada do Samu através do 192, mas sendo informado que não havia o médico para orientar os primeiros procedimentos, haja vista, a troca de turno, e que todas as ambulâncias (2), estavam em atendimento, um popular foi até a UPA na sua moto, e lá observou que tinham duas ambulâncias paradas, com seus atendentes no saguão da unidade conversando e brincando nos celulares nas redes sociais, o homem informou do acidente e da necessidade da remoção urgente da vítima, mas os atendestes informaram que estavam ocupados e não poderiam sair daquele local, sem serem requisitados pela central do Samu.

Desesperados, populares vendo que a moça agonizava de dor, chegando a desmaiar, em virtude de já teria passado quase 50 minutos do acidente, chamaram os Bombeiros através do 193, e rapidamente a equipe chegou para o socorro, levando a vítima para o Hospital Regional de Tucuruí.

Saúde na UTI - Infelizmente o atendimento a saúde em Tucuruí esta na UTI, nada funciona, os postos de saúde estão todos fechados há nãos em reforma, a maternidade municipal esta há quatro anos dentro do hospital regional e a antiga foi destruída, e o que é pior, no domingo (20), uma mãe parturiente perdeu literalmente seu bebê, desesperada pela morte do seu filho, ainda recebeu a notícia que o corpo da criança teria sumido desde a noite do domingo (20), aparecendo apenas na quarta-feira (23), depois de muitas reclamações e ameaças de denuncia, isso tudo dentro da ala da maternidade municipal, cedida pelo Hospital Regional, inclusive, no momento do aparecimento do corpo do natimorto, ele já estava em adiantado estado de putrefação.

Segundo informações colhidas na administração da maternidade municipal, o fato ocorreu em função à ausência da assistente social que estava de férias. e sua substituta não apareceu nos plantões, ficando o corpinho do bebê, abandonado em um local disponibilizado para a colocação de cadáveres até a entrega aos familiares, mas em função a incompetência da prefeitura, ninguém sabia onde foi colocado ou escondido o cadáver do natimorto.

Sem Hospital - O Hospital Municipal que funcionava no antigo Sesp esta há quatro anos fechado, atualmente funcionando o Posto de Saúde do Jardim Maryluce, distante mais de mil metros do bairro, ou seja, ninguém busca assistência no local pela grande distância.

Agora o Samu que seria para resolver a assistência emergencial dos munícipes, serve apenas de enfeite, inclusive as ambulâncias que deveriam estar nas ruas estão todas dentro do galpão que serviu de comitê da eleição de Sancler Ferreira e está alugado a “peso de ouro” pela CTTUC onde funciona sua sede, estando às ambulâncias guardadas pela falta de recursos para realizar o emplacamento dos veículos.

A incompetência e a falta de transparência são gritantes na gestão da saúde pública de Tucuruí, o povo está morrendo a míngua, e o secretário de Saúde Charles “Viajante”, encontra-se em local “incerto e não sabido”, segundo os pacientes da rede municipal de saúde, quem quiser se esconder do advogado Charles “Viajante” Tocantins, e só se esconder no seu gabinete na Secretaria de Saúde de Tucuruí, por que, ele nunca esta lá, e nem em Tucuruí, estando morando e administrado a saúde da população de Tucuruí em sua residência em Belém, distante 400 km dos problemas e da realidade “nua e crua” da saúde da população de Tucuruí.

A "competente" dupla de gestão da saúde Hélio Franco do estado e Charles “Viajante” Tocantins de Tucuruí

Sancler Ferreira e a 1ª dama de Tucuruí Eliane Alves de Lima preocupados com a saúde da população de Tucuruí hospedados em hotel de luxo em Brasília

Enquanto isso, o prefeito Sancler Ferreira, esta há dias hospedado em um hotel 5 estrelas na capital do país, Brasília, aguardando as chuvas passarem para não se resfriar, sabendo ele, que na rede de saúde municipal de seu governo, não existe nenhum medicamento, nem mesmo a  popular Cibalena, é o caos instaurado há 5 anos em Tucuruí, mas na propaganda da televisão paga em dia, e em valores astronômicos, o que esta acontecendo na cidade de Tucuruí e um paradoxo, “Construindo o Desenvolvimento", não se sabe de que, mas já esta público e notório, escancarado para quem queira vêr.


Um comentário:

  1. O povo tem o governo que merece. Porque reeleger uma pessoas que todos sabiam ser incompetente? Quais são as obras dele nos primeiros quatro anos de seu governo? Em que melhorou a vida do povo de Tucuruí?

    ResponderExcluir