Pesquise as matérias do JT:

sexta-feira, 4 de abril de 2014

Descendente de lúcifer é preso após homicídio

 O homicida Welke Cardoso da Silva
A vítima Carlos Alberto Soares Pereira

WELLINGTON HUGLES
De Paragominas
Foto: Wellington Hugles

A equipe da Delegacia de Polícia de Paragominas, através do delegado Jivago Ferreira, foi acionada na tarde da última sexta-feira, 28 de março, após denuncias da comunidade, informando que o nacional Welke Cardoso da Silva, teria sido o autor do crime de homicídio que vitimou o nacional Carlos Alberto Soares Pereira, fato ocorrido durante a madrugada do dia 28 de março, no Bairro Nagibão, na cidade de Paragominas.

O delegado Jivago Ferreira juntamente com sua equipe de investigadores passaram a diligenciar ininterruptamente na tentativa de identificar e prender os autores do fato, tendo a equipe logrado êxito na identificação, localização e prisão do principal autor Welke Cardoso da Silva, que tem cravado em suas costas uma tatuagem com uma figura alusiva a lúcifer, que segundo o homicida e seu guia na vida bandida.

O segundo autor também já foi qualificado e trata-se do adolescente J.S.S., de 17 anos, o qual até o presente momento não foi apreendido.

Welke Cardoso da Silva já se encontra à disposição da justiça e deve ser transferido em breve ao Centro de Recuperação de Paragominas, onde ficará instalado em uma das confortáveis celas 5 estrelas da Susipe, observando o “sol nascer quadrado”.

Segundo as apurações, o homicídio ocorreu após uma discussão banal, o adolescente desferiu uma paulada na cabeça da vítima, tendo Welke Silva desferido mais de nove facadas no seu peito, os rigores de violência foram tão grandes, que chegou a entortar a faca usada no assassinato.

Além do delegado plantonista Jivago Ferreira, participou da operação os investigadores Rildo e Augusto, cujo procedimento foi lavrado pelo escrivão Pantoja.


A Superintendente da Zona Guajarina, Delegada Bruna Paolucci Tarallo, informou ainda que a apuração de crimes contra a vida na região é umas das prioridades da Polícia Civil e fatos semelhantes ao narrado serão tratados com a mesma dedicação.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário