Pesquise as matérias do JT:

segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Tucuruí: PM garante reintegração do terreno do ex-senador Ademir Andrade






 PM garante reintegração do terreno do ex-senador Ademir Andrade

WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Wellington Hugles

No início da tarde desta segunda-feira (14), foi cumprida a determinação judicial exaurida pelo juiz da Comarca de Tucuruí Pedro Enrico de Oliveira no último dia 11, que dando provimento ao pedido de liminar da empresa Andrade Agropecuária Indústria e Comércio LTDA, que decidiu pela retirada dos ocupantes da área, localizada as margens da estrada do aeroporto em Tucuruí.

Cerca de 100 famílias foram retiradas após a leitura da decisão judicial pelos oficiais de justiça, que cumpriram a sentença. No momento houve o apoio dos homens do Comando de Operações Especiais (COE), que garantiu o serviço de retiradas das barracas pela equipe da empresa, com o apoio de um trator.

Segundo o comandante do IV Comando de Policiamento Regional, Coronel Barata, “na última sexta-feira (11), reunimos com as lideranças da invasão, sendo estendido o prazo para o meio-dia desta segunda-feira (14), para a desocupação ordeira da área da empresa Andrade Agropecuária Indústria e Comércio LTDA, de propriedade do ex-senador Ademir Andrade, mas passado o prazo, não houve a boa vontade da saída voluntária, sendo necessária a retirada através de força policial, com o apoio de máquinas e homens da empresa requerente”, esclareceu Barata.

No momento da retirada dos invasores não houve nenhuma resistência, mas devido a grande onda de invasões na cidade, uma equipe da PM ficara no local para evitar o retorno dos invasores.

Muitos populares choraram ao ver suas barracas de madeira, cobertas de lona, ser derrubadas pelo trator, mas cada terreno invadido é muito valorizado, em função a sua localização as margens de importantes vias: a BR 422 e a rodovia de acesso ao aeroporto, segundo o ex-senador Ademir Andrade, desde 1981 quando veio trabalhar na construção da Usina de Tucuruí, ele juntamente com alguns sócios adquiriram estas áreas, sendo que no passado já realizou diversas doações de áreas a população, mas neste momento, após 40 anos de aquisição desta área, não e correto perder um patrimônio de seus familiares.

Cristo Vive – Ainda se tratando de invasão as 1001 casas inacabadas do programa “Minha Casa, Minha Vida” do Governo Federal, o residencial “Cristo Vive”, ao lado do terreno invadido, e que o a Justiça do estado decidiu pela desocupação, completam 15 dias com as casa invadidas, sendo que os ocupantes prometem ficarem mesmo cientes da decisão pela desocupação pacífica, inclusive, ameaçam enfrentamento com a PM no momento do cumprimento da desocupação.

Nos próximos dias deverá chegar a Tucuruí, reforço da PM da capital para o cumprimento da decisão da Justiça Federal, para a reintegração das casas a Caixa Econômica Federal.

Polêmica – Uma das polêmicas levantadas pelos ocupantes, e que há mais de 5 anos as obras estão em curso, e não tem previsão para o termino, sendo investidos mais de R$ 40 milhões do governo federal para a construção, mas nada foi finalizado, inclusive os populares reclamam de um cadastro irregular de pessoas que não tem necessidade de moradia.


A equipe de reportagem procurou informações junto a Caixa Econômica Federal e a Prefeitura de Tucuruí responsável pelo cadastramento das famílias para as 1001 casas, mas ninguém quis comentar o assunto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário