Pesquise as matérias do JT:

terça-feira, 18 de março de 2014

Integrantes dos movimentos sociais estão acampados as margens da BR 422 prometendo interdição pelo 2º dia




WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Wellington Hugles

Conforme programado manifestantes ligados aos movimentos sociais, Sindicatos dos Trabalhadores Rurais e Movimento por Atingidos por Barragem (MAB), retornaram a BR 422 na altura do Km 7, após a saída da Vila Permanente indo para o centro de Tucuruí, no local esta ocorrendo uma reunião ampliada, e a qualquer momento poderá haver o fechamento da rodovia evitando a trafegabilidade de veículos na entrada e saída de Tucuruí para o restante do estado.

Neste momento, os mais de 800 manifestantes estão assentando seus acampamentos as margens da BR 422, a qualquer momento a rodovia federal poderá ser fechada, até o momento o trafego de veículos está acontecendo normalmente, mas poderá ser bloqueada a qualquer momento, mas agora sem previsão de reabertura, só após a vinda de uma comissão do governo do estado, para atender as demandas dos manifestantes dos municípios do entorno do lago da UHE Tucuruí.

Segundo Roquevan Alves coordenador do MAB, “suspendemos o acampamento na noite desta segunda-feira, para que as pessoas que vieram dos diversos municípios a jusante da usina, pudessem descansar, mas a partir de hoje, vai iniciar a “queda de braço” do povo com o governador Simão Jatene, queremos o atendimento das demandas que há anos o governo deixa para segundo plano, que foram protocoladas novamente desde o dia 13, e até hoje nenhuma resolução, se o governador não atender aos nossos pleitos o gargalo da BR 422 será fechado sem data de reabertura”.

HRT – Os servidores do Hospital Regional de Tucuruí, após uma assembleia geral realizada na manhã de hoje, resolveram novamente juntar-se aos manifestantes que estão acampados as margens da BR 422, por entenderem que o governado só através de pressão é que atenderá a população com a intenção de resolver as pendências do governo, tanto com a população como com os servidores públicos.

Paulo Gonçalves informou que o Diário Oficial do Pará, publicou na edição desta segunda-feira (17), uma portaria do secretário de Saúde Hélio Franco, nomeando uma comissão que fará a administração do hospital, “mas não precisamos de mais chefes para estudar e conversar queremos resultados, como o pagamento dos atrasados e a transparência do manuseio dos recursos administrados pelo HRT, que passam da cifra de R$ 1,5 milhão ao mês”, disparou Gonçalves.

Demissões - O coordenado do Sindsaúde aproveitou para alerta os quase 200 funcionários que são contratados para prestar serviços no Hospital Regional e recebem através de folha suplementar com os recursos do Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal (Siafem), que o atual diretor do HRT juntamente com o diretor financeiro já receberam ordem do prefeito de Tucuruí Sancler Ferreira, para realizar o desligamento destes prestadores de serviços, com a intenção de recontratar novas pessoas com vistas as eleições de outubro vindouro.

A equipe de reportagem procurou a direção do Hospital Regional, mas até o fechamento desta edição não foram encontrados, também foi acionada a assessoria do prefeito Sancler Ferreira, que informou não tratar de assuntos que não sejam da municipalidade.


Nenhum comentário:

Postar um comentário