Pesquise as matérias do JT:

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Ano legislativo inicia hoje em todo o país, menos na cidade de Tucuruí que terá o Carnaval do milhão!!!!!!!




  
No Pará, a abertura das atividades da Assembleia Legislativa do Pará começou nesta terça-feira (2)


 Em Tucuruí, a abertura das atividades da Câmara de Vereadores poderá ocorrerá só depois do Carnaval...
Ou quem sabe no dia 1º de abril!!!!!!!!




WELLINGTON HUGLES

De Tucuruí

Foto: Wellington Hugles


Ano legislativo começa no Brasil, mais em Tucuruí não - Começou nesta terça-feira (2) o ano legislativo em todo o país, quando os vereadores, deputados estaduais e federais voltam às atividades, discutindo novas medidas e reiniciando o período de votação de propostas. 

1 milhão de motivos para comemorar - No Pará, a abertura das atividades da Assembleia Legislativa do Pará começou as 9 h, e em diversas casas legislativas em todo o estado do Pará, mais em Tucuruí, hoje se despontando com a 5ª maior arrecadação do estado, onde no apagar das luzes de 2015, os vereadores aprovaram o orçamento para o ano de 2016 que ultrapassa os R$ 300 milhões, disponibilizando ainda, o aumento do repasse mensal ao Poder Legislativo em quase R$ 600 mil mês, e dando “carta branca” ao prefeito Sancler “Ausente” Ferreira a realizar a gastança "à la vonté", como exemplo, repassando só para custear o carnaval com o bloco popular Minhocão e os 3 Blocos particulares, que venderão abadás ao preço de R$ 60,00 o valor de R$ 700 mil, isso de forma oficial, mais os custos extras de R$ 300 mil, totalizando R$ 1 milhão para a “farra” carnavalesca. 

Cidade abandonada - Enquanto isso, a cidade vive o clima de greve dos catadores de lixo, falta de atendimento e de medicamentos na rede básica de saúde, o hospital municipal sem condições de atender as parturientes, atraso em dois meses nos salários dos mais de 3 mil contratados, atraso no pagamento dos fornecedores em 6 meses, a crise administrativa toma conta da gestão pela falta de decoro dos dirigentes da administração pública, e para completar, a falta de professores, culminando com o atraso no início do ano letivo, sem falar na desestruturação da educação, que encontra-se sem cadeiras escolares, transporte escolar sucateado dos ônibus e embarcações, falta de materiais básicos, além dos atraso dos pagamentos dos vencimentos dos profissionais, "tudo de bom" para Sancler poder comemorar o Carnaval 2016, com "R$ 1 milhão de motivos", um deles, pagando a locação de banheiros químicos com diárias pagas pela PMT no valor em média de R$ 150,00 cada um dos mais de 30 espalhados nas ruas, sendo que um banheiro novo custa no mercado R$ 1.100,00. Isso e investir na cultura e o novo tempo, investindo no desenvolvimento.


"Manda quem pode, obedece quem recebe" - Enquanto isso, o parlamento municipal inerte, deverá retornar das férias apenas após a festa de momo, “mas para que pressa”, se quem manda nas matérias da CMT e o prefeito, que concretamente acabou com o papel da Câmara, “representante autêntico do povo”, e de quebra impulsionou a divulgação em cadeia estadual, do suposto esquema de beneficiamento dos parlamentares através de diárias e “otras cositas más”, a serem reveladas a “posteriore”, inclusive, com a análise da gravação de um pronunciamento na rádio local, onde um vereador levantou a discussão do repasse mensal de um valor como ajuda aos legisladores, conhecido como "mensalinho".


Resultado da "Citronela" - É fato, que após a operação “Citronela” muitos vereadores ficaram de “caniço nas mãos”, que deverá ficar pior, com o anúncio dos resultados das investigações e análises documentais através do Ministério Público do Estado, previsto para a próxima semana.


A gravação - Por outro lado, dentro das ações legislativas, também “veio à tona” uma suposta gravação, através da prática corriqueira orquestrada pelo alcaide viajante Sancler Ferreira, onde dois vereadores, tentaram cooptar uma liderança do Movimento dos Atingidos por Barragem, para acabar com as manifestações e lutas populares em defesa de seus membros e de toda a população, que amarga há 7 anos um retrocesso administrativo, em função a má gestão, que priorizou os esquemas fraudulentos que surrupiaram dos cofres municipais volumosas cifras, que calculadamente já ultrapassam os R$ 300 milhões, deixando a população sem educação, cultura, saúde e saneamento básico, e diga-se de passagem, sem água tratada nas torneiras. 


Um governo “putrificado”, que a cada dia é manchete nas páginas policiais dos jornais e na televisão, manchando o nome da cidade e desmoralizando nossa população de Tucuruí, através dos esquemas “fraudulentos e de malversação” dos recursos públicos, comandado pela corrupção que impera a administração da prefeitura através do alcaide Sancler Ferreira.

Um comentário:

  1. Boa noite, Wellington.

    Boa matéria meu caro, pois temos muitas cositas mas como prioridade e, não poderia deixar de parabeniza-lo pela lista de prioridades listadas nessa matéria. Parabéns, mas Tucuruí meu véi... sê sabe como é néh! Enquanto vcs arriscam suas vidas denunciando o Povo faz confusão por conta de um carnaval que nos últimos anos só tem servido para lavar dinheiro da população.

    ResponderExcluir