Pesquise as matérias do JT:

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Tucuruí: Usuários reclamam da falta de atendimento no Ciretran





Usuários reclamam do péssimo atendimento no Ciretran  de Tucuruí

WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
 Foto: Wellington Hugles 

Dezenas de pessoas procuraram a nossa equipe de reportagem para denunciar, segundo eles, o péssimo atendimento que vem ocorrendo no Ciretran de Tucuruí, que desde o horário de abertura desta quinta-feira (11), até o fechamento desta edição não estava atendendo a nenhum serviço ofertado aos usuários.

Segundo as pessoas que estavam nas filas de espera, ninguém informava o fato da demora do atendimento ou mesmo se haveria, “eles tratavam a todos de forma indelicada, afirmando se quiserem esperar fiquem se não podem ir embora”.

Conta ponto - A equipe de reportagem procurou o diretor do Ciretran de Tucuruí Sandoval Filho, conhecido como “Vavá”, para tentar esclarecer os fatos, nos informando que, o sistema on line do Detran/Pará estava fora do ar, por isso nenhum serviço oferecido pelo Ciretran estava sendo realizado, mas esclareceu que a quantidade de profissionais para o atendimento dos usuários é realmente diminuta, por isso, em alguns momentos, existe a lotação do órgão, mas reafirmou que “todos serão atendidos, assim que o sistema voltar a funcionar”.

Sandoval Filho disse ainda, que com a realização das blitz’s na cidade, principalmente neste período de momo, o número de usuários para realizar a legalização dos seus veículos aumentam, com isso, ocorrem à lotação, “é fato que nossos equipamentos ainda são antigos e a transmissão via PRODEPA e lenta, mas estamos trabalhando para corrigir estas demandas e buscar um atendimento exemplar para os nossos usuários”.

Mesmo após os esclarecimentos do diretor, os clientes do Detran que estavam no Ciretran continuaram revoltados, não aceitando as explicações, “pagamos tarifas altíssimas e exigimos uma prestação de serviço racional, hoje o Detran e a maior arrecadação do estado, então tem que fazer investimentos que garantam a modernidade e uma atendimento melhor aos que fazem gerar estes recursos”, disparou Mário Silva Melo, morador de Breu Branco.

O pedreiro Silas Antônio Nunes foi enfático em afirmar, “são por estes motivos que muitos dos proprietários de veículos não legalizam seus carros, por que até para pagar tributos nós somos humilhados e forçados a ficar em filas de espera por horas”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário