Pesquise as matérias do JT:

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Sindicalista Paulo Gonçalves sofre atentado criminoso




O sindicalista e enfermeiro Paulo Gonçalves sofreu atentado criminoso, e encontra-se internado no HRT

WELLINGTON HUGLES

De Tucuruí

Foto: Wellington Hugles


O sindicalista e enfermeiro do Hospital Regional de Tucuruí Paulo Gonçalves, que desempenhou uma brilhante atuação à frente da coordenação do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Estado do Pará, sucursal de Tucuruí, foi vítima de uma grave agressão física, com indícios de crueldade, na madrugada desta quarta-feira (10), em via pública na orla de Tucuruí, logo após o final da micareta de carnaval.

Segundo os relatos das testemunhas, Paulo chegou ao local e estava tranquilo, após ter participado da micareta. Em seguida chegou ao encontro de Paulo, um elemento ainda não identificado, totalmente transtornado, acusando Paulo de ter sido o causador de uma batida em seu veículo. 

Paulo de forma educada tentou esclarecer ao sujeito, que tinha chegado naquele momento, e nada tinha nada haver com o ocorrido no veículo do agressor. 

Foi quando de forma traiçoeira e bárbara, o elemento de grande estatura e muito musculoso, não contou história e partiu logo para a agressão física a Paulo, derrubando ao chão com socos, e passou a desferir inúmeros chutes na face da vítima.
Segundo os familiares, a aglomeração foi grande, quando reconhecerem que a vítima era o enfermeiro, alguns populares tentaram segurar o elemento agressor, mas foram contidos por polícias militares que estavam no local, com isso, sendo possível que o agressor pudesse se evadir do local.
Paulo foi levado às pressas para a UPA, e imediatamente transferido para o pronto socorro do HRT.

Segundo o laudo médico, o enfermeiro Paulo Gonçalves sofreu múltiplas fraturas dos ossos do rosto, seu nariz teve diversas fraturas, e na sua cabeça se observo inúmeros hematomas, seu quadro clínico é estável, mas requer muitos cuidados.

Descaso – Até o momento não foi identificado o elemento que causou esta grave agressão ao sindicalista Paulo Gonçalves, pessoa que sempre esteve à frente das lutas da classe daqueles que trabalham na saúde, e sempre se destacou um guerreiro nas lutas populares, fatos estes que sensibilizaram a todos da sociedade tucuruienses, e que pedem, ao Comandante do IV CPR e do 13º BPM, providências para que sejam apurados os fatos, e que a Polícia Civil através do trabalho de investigação chegue ao culpado, para que responda seus atos ilícitos, e que está agressão não entre no rol dos inúmeros atentados que já ocorreram em Tucuruí, e nunca foram esclarecidos e os verdadeiros culpados punidos.

Na verdade o ato delinquente deste elemento pernicioso à sociedade poderia ter tido um desfecho ainda pior, com a morte do enfermeiro Paulo Gonçalves, por isso a população clama pôr justiça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário