Pesquise as matérias do JT:

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Advogados de Tucuruí realizam manifestação de protesto pela morte de Jakson





WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Wellington Hugles

As subseções paraenses da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) fizeram, na tarde desta segunda-feira (26), atos contra a violência e impunidade, em razão da morte do Presidente da OAB de Parauapebas, Jakson Sousa da Silva, assassinado no último sábado (24), em Manaus (AM).

Em Tucuruí, sudeste do estado, muitos advogados estavam enlutados e participaram do ato público em frente à sede da OAB de Tucuruí, localizado na Avenida 7 de Setembro, centro de Tucuruí.

Historicamente a classe dos advogados é a que mais sofrem represálias em função ao exercício da função na defesa dos interesses dos seus clientes e da população, segundo levantamento recente, nos últimos quatro anos, oito advogados foram mortos no Pará, entre eles George Antônio Machado, executado com três tiros, em Marabá e Dácio Antonio Gonçalves Cunha, 42 anos, também morto a tiros em Parauapebas, em 2013.

Para o presidente da OAB de Tucuruí Marcello Barreto, “esta situação vem preocupando a classe, que vem tendo perdas imensas de operadores do direito, inclusive, a nossa região é a que mais vem sofrendo com estes atentados e mortes. Esperamos que com este nosso grito de socorro unificado em todo o Pará, os nossos governantes olhem com maior atenção a falta de segurança que assola a região e o estado”.


Muitos advogados estiveram presentes na sede da OAB para levar o apoio a esta luta, estando enlutados pela perda de um grande advogado e presidente da OAB de Parauapebas Jakson Sousa da Silva, uma faixa preta demostrando que a classe esta de luto foi colocada na entrada da sede.

Nenhum comentário:

Postar um comentário