Pesquise as matérias do JT:

terça-feira, 16 de setembro de 2014

Vendaval causou pânico e destruição na cidade de Tucuruí














WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Wellington Hugles

Por volta das 16 h desta terça-feira (16), uma chuva de duração de mais de 30 minutos causou grande pânico aos moradores da cidade de Tucuruí, sudeste paraense, além de grandes prejuízos e muita destruição.

Uma tempestade, com ventos de mais de 90 km, assolou a cidade de Tucuruí, foram momentos de pânico e desespero de toda a população, que vivenciou a queda de árvores, casas sendo destelhados, muitos galhos de madeira, diversos materiais estavam voando em todas as direções, colocando todas as pessoas em riscos de sofrerem acidentes.

A população não teve reação de tentar salvar seus bens, e sim de tentar apenas resguardar suas integridades físicas, que estavam em risco em função a todo o material que estava circulando na ventania nas ruas e nas casas.

Dezenas de árvores foram arrancadas pela raiz, ruas foram fechadas pela quantidade de entulho de telhados, e fiações de energia se romperam, centenas de casa foram destelhadas e muros foram ao chão.

Foram trinta minutos de muito sofrimento e desespero, em diversos bairros foi registrado chuva de granizo, as águas pluviais invadiram as casas, os moradores de diversos bairros perderam tudo com a enxurrada de água da chuva, que além de invadir as casas, ainda com o destelhamento das residências molharam todos os móveis e aparelhos domésticos.

Segunda o depoimento da moradora Marias das Graças, do bairro Jardim Paraíso, “foi momentos de muito sofrimento, pensei que o mundo estava se acabando, uma chuva tão forte que nos meus 60 anos de vida, nunca tinha visto uma coisa dessas, além da queda de pedras de gelo, que perfurou o telhado e juntamente com a ventania destruí a cobertura das casas e derrubou os muros e árvores”.

O caos está instalado na cidade de Tucuruí, localizada a 460 km de Belém, 12 ruas principais foram interditadas, devido a quedas de árvores, diversos bairros estão sem energia elétrica, e sem previsão do religamento pela empresa concessionária.

Diversas empresas tiveram prejuízos incalculáveis, com a queda de seus muros e a invasão das águas tanto pelo destelhamento dos telhados como pela invasão pela rua.

O comércio fechou as portas com receio ao vendaval e uma destruição ainda maior.

A Defesa Civil de Tucuruí foi acionada, mas esclareceu que esta sem condições de garantir qualquer atendimento à população, que esta sofrendo em função ao efeito do vendaval.

A Prefeitura de Tucuruí foi acionada através da Secretaria de Assistência Social, para dar esclarecimento a população, quais os procedimentos que serão adotados para atender as centenas de famílias que estão passando por este estado de calamidade pública, mas até o fechamento desta edição nenhum representante do poder executivo municipal, quis dar qualquer informação oficial, haja vista, o prefeito da cidade de Tucuruí Sancler Ferreira (PPS) é o único que centraliza a decisão de autorizar qualquer atendimento nestes casos aos moradores, sendo informado ainda que o prefeito estar fora da cidade, em viagem, acompanhando a comitiva do governador, em campanha eleitoral pelo interior do estado.

Na ausência do prefeito que se encontra ausente da cidade, foi acionada a Secretaria de Serviços Urbanos e Limpeza Pública, para esclarecer as medidas que serão tomadas para sanar o caos que encontrasse a cidade, mas fomos informou que a secretaria não tem quantidade necessária de pessoas que possam atender, na limpeza e desobstrução dos pontos de alagamentos e a retirada das árvores e obstruções de vias, orientando que a própria população faça estes serviços, que durante os próximos dias fará a coleta das árvores podadas e do lixo acumulado.

Câmara de Vereadores – Um dos principais prédios históricos da cidade de Tucuruí, o Palacete Municipal da Câmara de Tucuruí, que sediou a Prefeitura por muitos anos, também sofreu pela força do vendaval, perdendo quase a totalidade do seu telhado, devido a forte chuva e a ventania, as telhas foram arremessadas a distância, a forte chuva com granizo tomou conta de todo à parte interna do prédio, alagando a plenária e os gabinetes parlamentares, molhando arquivos e documentos oficiais, até o momento não foi avaliado o total do prejuízo em móveis e equipamentos eletrônicos.

O presidente da Câmara o vereador Florival Nunes, decidiu suspender as atividades funcionais da Casa de Leis até que sejam tomadas as providências emergências, para o inicio da reforma emergencial do prédio sede do Poder Legislativo de Tucuruí.


Um comentário:

  1. e nesses casos onde encontra-se o Vice Prefeito?
    será possível que também não tem presidente de câmara de vereadores em Tucurui?
    ou será que o Prefeito não confia em deixar outro parlamentar em seu lugar?

    ResponderExcluir