Pesquise as matérias do JT:

terça-feira, 3 de maio de 2016

Edson Francischetto uma perda irreparável


O adeus a Edson Francischetto




A segunda-feira (2) de maio foi de muita tristeza as famílias Francischetto e Mezzomo, pela morte de Edson Francischetto, esposo de Eliani Mezzomo Francischetto, uma ausência que ficará marcada em todo a eternidade.

Edson Francischetto bom filho, excelente pai e amoroso marido, atravessava tratamento especializado, mas infelizmente para a tristeza de seus familiares na manhã desta segunda-feira (2), seus caminhos se cruzaram com o chamamento de Edson a presença do pai supremo, no paraíso.


Edson Francischetto, deixou esposa e duas filhas, mais seu maior ensinamento foi “amar ao próximo como a si mesmo”.

Sua esposa Eliani emocionada postou em sua página na rede social as seguintes palavras:

“Hoje me despeço de você com a consciência de que vivo agora um dos meus piores momentos. A tristeza invadiu meu coração com grande ferocidade, pois saber que não posso mais ver, falar ou escutar você, me rasga a alma em farrapos”.

“Quero acreditar que esta despedida não é para sempre paixão, que voltaremos a nos encontrar um dia, em outro plano da existência. Mas neste momento dói demais ter que aceitar que você se foi.”
A Deus imploro por conforto e paz, um pouco de amparo nesta hora de dor. A Ele peço também por você, “pela sua alma, para que encontre a paz eterna”. Comigo ficarão as lembranças de tudo que vivemos, que para sempre vou guardar, “e estas saudades que serão eternas, crescerão dia a dia.”


Adimilsom Mezzomo prefeito do município de Breu Branco, também externou em palavras a grande perda prematura de Edson:

"Meu cunhado, irmão, parceiro, companheiro, meu defensor e o mais lutador e guerreiro que já tive, me ajudou a realizar um sonho que também era seu, sorrimos, choramos, brigamos, abraçamos, foram 26 anos de caminhadas juntos, de uma amizade sincera, você era mais que um cunhado, um irmão mais velho, polêmico e de um coração magnífico.”

Toda família Mezzomo ombreada com a família Francischetto, sentem profundamente sua partida, “nossos domingos, nossas tardes na casa da mãe, partidas de futebol que assistíamos juntos, não serão mais os mesmos momentos sem você aqui, certamente tudo ficou mais triste, é muito complicado descrever o que estamos sentindo agora, mesmo quando  te visitei pela última vez, sabia que era muito difícil nos vermos novamente, mas nossa esperança e latente, queria muito te agradecer ainda em vida, por tudo que fez por mim, mas na pude, pois não queria te ver triste, não queria deixar transparecer que era uma despedida, meu coração estava sangrando naquele momento, disse que eu iria voltar, mas preferi lembrar de você assim com essa imagem sorridente, ao meu cunhado preferido, que nunca me abandonou mesmo quando tudo parecia perdido, você esteve presente sempre dizendo, "vai Nilso, vai dar certo, não baixa a cabeça não".

“Não vai ser fácil passar na Pintando Sete e não te ver sentado lá na frente, gritando ou cumprimentando a todos que por ali passam sempre preocupados em ajudar os mais humildes, dizia assim "Nilso" nunca negue um prato de comida para um necessitado", cansei de vivenciar Edson matar um boi na fazenda e sair distribuindo pra todos os amigos mais carentes que tinha, quando ia pra roça nos domingos, saia convidando todo mundo e com tudo pronto, carne e bebidas compradas, o prazer que tinha era de ter sua família e seus amigos perto e de barriga cheia como Edson dizia. Seu sofrimento acabou, fica em paz, não tenho dúvidas, por tudo que você foi e realizou em vida de que neste momento, estás ao lado do nosso senhor Jesus Cristo, descansando e iniciando uma nova vida junto do nosso pai. 
Muito obrigado por tudo meu amado cunhado Edson Francischetto,  Adimilson Mezzomo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário