Pesquise as matérias do JT:

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Polícia coloca na cadeia homem que estuprou e matou mulher em Jacundá

"Thiaguinho" confessou a autoria do estupro seguido de morte da mulher em Jacundá


WELLINGTON HUGLES
De Jacundá
Foto: Wellington Hugles

No final da manhã desta sexta-feira (17), os militares da 18ª Companhia de Polícia Militar do Pará, com sede na cidade de Jacundá, sudeste do estado, conseguiram capturar o nacional de prenome “Tiaguinho”, 21 anos, que trabalha como “chapa”, no carregamento de caminhões carvoeiros na região, e que durante a madrugada desta sexta-feira, após sair de uma festa que ocorria na localidade do Pitinga, distante cerca de 20 km do centro de Jacundá, na oportunidade deu carona em sua motocicleta a vítima Leudimar Pereira da Silva, 29 anos, natural da cidade de Florianópolis, estado de Goiás, que recentemente estava residindo em Jacundá.

Segundo informações das pessoas que estavam na festa, Leudimar Silva, também estava se divertindo na festa na estrada do Pitinga, e antes do final do evento, o assassino “Tiaguinho”, teria oferecido carona para a vítima até sua residência em sua motocicleta, sendo aceita por Leudimar, mas que nunca poderia ter imaginado que seria a última viagem de sua vida, desde que o casal saiu da festa na motocicleta não se teve mais informações da vítima.

Por volta das 8 h da manhã, os moradores da estrada do Pitinga, acionaram a PM e comunicaram que teriam encontrado o corpo de uma mulher despida, e com o crânio estourado as margens daquela estrada.

Após uma rápida investigação, foi identificado sendo o corpo da mulher Leudimar Pereira da Silva, e que “Tiaguinho” teria sido a última pessoa vista com a vítima, sendo feito o cerco para sua captura.

Por volta das 15 h, o comandante do 18ª Companhia da PM de Jacundá, Capitão Rogério, com o apoio de diversas guarnições através dos Cabos: Valdemir e A. Neto, juntamente com os Soldados: Freitas, Duarte, Netão, Orlando e Lourenço, se dirigiram a localidade Vicinal Moura Madeira, distante 40 Km de Jacundá e adentrando 15 km em um ramal, e ao chegarem ao local identificaram o nacional “Tiaguinho”, que após sua prisão confessou o crime.

Segundo os militares, “Tiaguinho” ainda estava com o sangue da vítima no corpo, o assassino confesso, disse que estava completamente drogado, e que nada se lembra do que fez, mas recorda que “convidou a vítima para sair com ele, e após ter mantido por várias horas atos sexuais, não sabe mais o que fez”.

Leudimar Pereira da Silva, 29 anos, foi estuprada de várias formas, e após o uso do seu corpo tarada e criminosa, foi assassinada com um pontilhão de madeira, com uma certeira paulada em sua cabeça, que lhe rachou o crânio, levando a morte instantânea.
Os PMs levaram o estuprador e assassino confesso “Tiaguinho” para a Delegacia de Jacundá, e sendo apresentado ao delegado Sérgio Máximo, que autuou “Tiaguinho” pelos crimes de estupro, seguindo de morte, tombado o flagrante delito, sendo pedida sua prisão e transferência para o sistema penal do estado.

Populares se concentraram na porta da delegacia no final da tarde, e por varias vezes tentou-se invadir a especializada, para fazerem justiça pelas próprias mãos, à tensão foi grande, e em vários momentos houve a possibilidade da destruição da delegacia e a tentativa de atearem fogo no prédio, mas foram contidos como a chegada do reforço da guarnição de PMs, que garantiram a manutenção do prédio público e a integridade física do assassino.


Até o fechamento desta edição, o estuprado e assassino “Tiaguinho”, ainda não tinha sido transferido para uma das Casas de Detenção, em Tucuruí ou Marabá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário