Pesquise as matérias do JT:

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Sem ambulância: Paciente morre em busca de socorro


WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Wellington Hugles

Na tarde desta segunda-feira (10), Júlio Osvaldo Melo de Oliveira, 43 anos, passou mal em sua residência no bairro da Cohab, em Tucuruí, sudeste do Pará, acionando de imediato o Samu através do 192, passado quase uma hora de espera a família se desesperou em função ao estado crítico de Júlio, e resolveram as 17 h transportá-lo para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), em uma motocicleta, seu sobrinho foi pilotando, infelizmente em função a demora ao socorro e a falta de ambulâncias que deveriam estar para o atendimento emergencial, o cidadão começou a gritar de dores no tórax, sendo obrigado seu sobrinho parar a moto e dar atenção a Júlio, deitando-o no meio da rua no bairro Bela Vista, um homem que passava no momento observou o desespero do rapaz e resolveu prestar socorro, mas Júlio estava com todos os sintomas de um possível infarto fulminante, morrendo na hora.

Infelizmente o caos instalou-se na saúde administrada pela Secretaria Municipal da Prefeitura de Tucuruí, que desde o ano de 2009 nunca adquiriu uma ambulância para sua frota, e as 12 ambulâncias que existiam até 2008, foram todas sucateadas, estando apenas duas ambulâncias rodando em péssimas condições de tráfego, e diariamente ficam no prego nas ruas da cidade e o que é pior, estão com seus licenciamentos atrasados desde o ano de 2010.

O interessante, é que no mês de dezembro a gestão pública municipal, realizou uma grande carreata pelas ruas de Tucuruí apresentando as 15 ambulâncias do Samu, entregues pelo Governo Federal, sendo que destas, apenas uma ficará na cidade, as restantes serão distribuídas aos municípios da região, e segundo a Secretaria de Saúde, a ambulância do Samu ainda não esta a serviço da população por falta de emplacamento junto ao Detran.

A moradora de Tucuruí há 18 anos, Lourdes Sousa, 38 anos, moradora próximo onde Júlio morreu, criticou a prefeitura municipal, por não dar atenção à saúde básica dos tucuruienses, “não temos hospital municipal, não temos maternidade e os postos de saúde estão todos fechados para reformas há 3 anos, somos obrigadas a superlotar a UPA e o Hospital Regional do Estado, e o que é pior, esta desculpa da prefeitura de que não esta emplacada a nova ambulância doada pelo Ministério da Saúde “é para boi dormir”, haja vista, as ambulâncias que mais precisam de socorro do que podem prestam a população, estão todas com seus documento vencidos há mais de 3 anos, colocando em risco a vida do motorista, dos pacientes e da população de modo geral, que ficam a mercê destes veículos irregulares transitando na cidade, se fosse um carro ou uma moto de uma pessoa humilde, já estaria no curral do Detran, mas como é da prefeitura, e que somos nos os contribuintes que pagamos os impostos para revertidos para estes fins, fica esta avacalhação, e o Detran e a CTTUC, que tem o poder de fiscalizar e retirar estes veículos irregulares das ruas, fazem vista grosa para este crime”.

O corpo de Júlio Osvaldo Melo de Oliveira foi removido pela equipe do IML, que realizou a necropsia, liberando o corpo aos familiares para providenciarem o velório, o enterro esta programado para a tarde desta terça-feira (11), no cemitério público da cidade.



Um comentário:

  1. Ei senhores dirigentes desse Jornal porque os senhores não publicam quando os cidadãos tucuruienses expõem por escrito nesse jornal sobre o que diz respeito ao descaso na saúde municipal de Tucuruí? Será se os senhores já estão igualmente algumas emissoras que se formos falar bem da PREFEITURA mesmo que estejamos faltando com a verdade e elogiando o gestor municipal eles deixam falarem o dia todo, mais quando é pra população falar e mostrar o descaso eles cortam a pessoa logo no inicio e agente fica falando apenas para o locutor. Assim esta essa JORNAL DO WELLIGTON. que se diz JORNAL DE TUCURUI. daqui polco podemos chama-lo de jornal dos protegidos. Cadê os meus comentários a respeito dos transportes desumano que estão fazendo com os doentes nas ambulâncias para a capital do estado. se eu estiver si elogiando será se os senhores publicariam?. Tenho minhas duvidas!!!!

    ResponderExcluir