Pesquise as matérias do JT:

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Prefeito João Gomes retira processo criminal de Calúnia, Injúria e Difamação contra o jornalista Wellington Hugles

 Jornalista Wellington Hugles
João Gomes conhecido popularmente como “Russo”
WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Wellington Hugles

Em audiência realizada na manhã desta quarta-feira (5), no gabinete da Magistrada Dra. Cintia Walker Beltrão Gomes, Juíza de Direito Titular da 3ª Vara Penal de Tucuruí, estiveram presentes o prefeito de Goianésia do Pará João Gomes da Silva, juntamente com seu Advogado Adejaime Mardegan que impetrou em 23 de Julho de 2012, Queixa Crime (Arts. 138, 139 e 140, todos do CP), por entenderem há época, que houve Calúnia, Injúria e Difamação através de matéria publicada no Jornal Diário do Pará e no site Jornal de Tucuruí e Região de responsabilidade do jornalista Wellington Hugles.

Preliminarmente a Juíza Cintia Beltrão, de acordo com os ditames de lei, acionou o denunciante João Gomes e o denunciado Wellington Hugles, e com a presença da representante do Ministério Público, perguntou se haveria a possibilidade de conciliação e extinção do processo.

O jornalista Wellington Hugles esclareceu que estaria à disposição de qualquer decisão da magistrada, inclusive, estava de posse de sua Advogada Edileuza Meireles sua defesa, e apresentaria também a cópia da Ata da Sessão da Câmara de Vereadores de Tucuruí datada de 26 de Junho de 2012, de onde, se embasou na formatação e publicação da matéria, que segundo os textuais dos vereadores, denunciaram aquela época “um esquema para beneficia a empresa Etuzea pela Prefeitura de Tucuruí”.

O prefeito João Gomes conhecido popularmente como “Russo”, esclareceu que em função aos tantos compromissos do governo municipal, estava ficando cada dia mais dificultoso participar das audiências referentes à denúncia formulada por ele, contra o jornalista Wellington Hugles, inclusive, em função a distância do município que ora administra, com isso, não tendo nenhuma imposição com a extinção do processo, cessando assim esta perlenga, que poderá levar tempos a fins, além de impedi-lo de outros compromissos de sua agenda governamental, e que também estaria trazendo mais trabalho para o judiciário.

Com a posição de ambas as partes de aceitarem a extinção do processo, a magistrada Cintia Walker Beltrão Gomes, com o de acordo do Ministério Público, determinou o arquivamento e a extinção processual.
Uma forma democrática e de grande capacidade tomada pelo prefeito João Gomes, de reconhecer que o processo formulado antes de sua eleição contra o jornalista Wellington Hugles, de Calúnia, Injúria e Difamação, não contribuirá em nada no desenvolvimento de seu governo e de sua cidade, muito menos traria nenhuma alteração na sua jornada frente à administração do município de Goianésia do Pará.


Wellington Hugles foi enfático em esclarecer que sempre esteve à disposição do autor da denúncia e da justiça, para comprovar sua inocência, mas em função a sapiência da juíza, tudo foi resolvido de forma republicana, estando de parabéns a nossa magistrada, que resolveu, e encerrou um processo que poderia levar anos e diversas audiências até sua conclusão, e também está de parabéns o prefeito João Gomes que deu mostra de sua capacidade política e administrativa de desistir do processo contra o trabalho de um jornalista, haja vista, coisas mais importantes estão em sua agenda para a garantia de melhorias a população que hoje representa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário