Pesquise as matérias do JT:

quarta-feira, 8 de abril de 2015

Sema/Pará fez vistoria no lixão clandestino que Sancler Ferreira de forma criminosa instalou na Área Permanente de Proteção Ambiental do Lago da Hidrelétrica de Tucuruí e constatou ser um crime ambiental lavrando multa e interditando a área para o descarte de lixo.



video

O Lixão do Sancler interditado pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente - SEMA/PARÁ, e a Prefeitura de Tucuruí ainda foi multada em R$ 60 mil reais pela utilização de uma área as margens do Lago de Tucuruí sem autorização legal dos órgãos de licenciamento ambiental e um estudo apropriado, observando os impactos ambientas, para o descarte do lixo domiciliar, e o que e mais grave, na calada da noite, ou seja, na surdina, e realizado o descarte e aterramento imediato do lixo hospitalar recolhido em Tucuruí e Breu Branco.

Sema/Pará fez vistoria no lixão clandestino que Sancler Ferreira de forma criminosa instalou na Área Permanente de Proteção Ambiental do Lago da Hidrelétrica de Tucuruí e constatou ser um crime ambiental lavrando multa e interditando a área para o descarte de lixo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário