Pesquise as matérias do JT:

terça-feira, 28 de abril de 2015

Rodovia intrafegável: Manifestantes fecham PA 263 e exigem recuperação





WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Wellington Hugles

Desde as primeiras horas desta terça-feira (28) dezenas de integrantes de movimentos sociais, lideranças políticas e parlamentares das Câmaras de vereadores de Tucuruí, Goianésia do Pará e Breu Branco, realizaram o bloqueio da rodovia PA 263 que liga a PA 150 no município de Goianésia do Pará até Breu Branco e Tucuruí, pneus e toras de madeiras foram queimados e bloquearam a rodovia.

As denuncias dão conta que a rodovia, sofre com o abandono há anos pelo governo do estado, ficando intrafegável, e em função das fortes chuvas estão colocando em risco os seus usuários, que diariamente são assaltados, em função das crateras existentes em sua extensão, além dos prejuízos com a suspensão de seus veículos.
Inúmeros acidentes já foram registrados, inclusive nos últimos dias, duas pessoas perderam suas vidas em função a colisão dos veículos, pela falta de manutenção da rodovia estadual.

Segundo o vereador Cleidson de Sousa Oliveira “Dodô” representante do município de Tucuruí, “a rodovia tem apenas 68 km de extensão, e destes, em sua grande maioria esta intrafegável, em função ao descaso e a falta de manutenção da estrada por parte do governo do estado”.

O vereador esclareceu ainda, que, “milhões de reais estão sendo gastos para a construção de recuos na extensão da PA 150, acostamentos feitos com aterro, e que não atendem a demanda dos seus usuários, por outro lado, nenhum recurso foi disponibilizado para a manutenção da PA 263, rodovia de interligação do norte ao sul do estado”.

Nossa rodovia PA 263 e importantíssima para que as obras de Belo Monte sejam complementadas, “pois é por esta estrada, que a grande maioria do material e equipamento é transportada, além da exportação de nossas riquezas e o abastecimento de nossas cidades”, concluiu “Dodô”.

A revolta foi generalizada, todos exigiram uma posição emergencial por parte do governo do estado, para a realização dos serviços de manutenção da PA 263, que a cada dia está sem condições de tráfego.
O motorista Juraci Ferreira, 59 anos, destes 25 de estrada, afirmou que, neste trecho, “de dia e lama e buracos que impossibilitam a viagem e a noite ficamos a mercê dos bandidos que atacam os motoristas para saquear, que são obrigados a parar nas crateras existentes em sua extensão”.

O Promotor de Justiça Francisco Charles Pacheco Teixeira (Promotor Titular de Breu Branco e respondendo pela 3ª Promotoria de Tucuruí), já encaminhou ao Governo do Estado e a Secretaria de Estado de Transportes, pedido de informações do início das obras emergências de tapa-buraco, inclusive, se houver uma negativa na resposta estará oficializando a assinatura de um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) entre o MPE e o Governo do Estado para a recuperação imediata da PA 263, dentro do termo o não cumprimento implicará em multas diárias, inclusive podendo ser imputado a culpa dos prejuízos dos motoristas com seus veículos e os acidentes ao Governo do Pará, até mesmo podendo ser responsabilizado por acidentes que possam ocorrem com vítimas fatais.

A deputada estadual Eliane Lima (PSDB) apresentou na tribuna da ALEPA, requerimento que foi aprovado por unanimidade dos parlamentares, pedindo em caráter de urgência a recuperação imediata dos 68 km de extensão da PA 263 no trecho que compreende os municípios de Goianésia do Pará até Tucuruí, sendo encaminhado ao governador Simão Jatene (PSDB), mas até o momento nenhuma posição governamental foi tomada.



Nenhum comentário:

Postar um comentário