Pesquise as matérias do JT:

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

"Tonhão assume o comando de Goianésia do Pará, após assassinato de "Russo"




Vice Antônio Pego assume a prefeitura até o dia 31 de dezembro de 2016.
 
O vice-prefeito de Goianésia do Pará, Antônio Pego (PSC), conhecido como “Tonhão”, toma posse nesta quarta-feira (27), às 19h30, na Câmara de Vereadores, no cargo de prefeito da cidade do sudeste do estado. 

Ele assume a administração municipal após o assassinato do então prefeito João Gomes da Silva, 62, conhecido como “Russo”, morto a tiros na noite de domingo (24) quando participava do velório de um amigo da família.

O crime assustou os moradores da pequena cidade de 35 mil habitantes. “Está todo mundo abalado. Não é o primeiro assassinato, já tivemos outros amigos perdidos. A Justiça tem que fazer a parte dela, é uma coisa que não pode continuar, uma cidade pequena com violência tamanha”, declarou Antônio Pego.

Antônio Pego fica no comando de Goianésia até o dia 31 de dezembro, quando um novo prefeito deve tomar posse depois das eleições de outubro vindouro. 

“Estou tomando pé da situação, buscando cada secretaria para ver o andamento das ações. Nós vamos dar continuidade nas coisas que estavam sendo feitas, nos projetos, e ver o que há de emergencial para tomar as providências necessárias.

De imediato temos as aulas que estão chegando e a questão da saúde pública”, afirmou Pego.

Investigações - A Secretaria de Estado de Segurança Pública (Segup) enviou uma equipe de policiais civis e militares para o município de Goianésia do Pará para auxiliar nas investigações e buscas dos suspeitos de assassinar o prefeito João Gomes da Silva, 62 anos. Viaturas da Polícia Militar e Rotam (Ronda Ostensiva Tática Metropolitana) fazem rondas contínuas na entrada e no centro da cidade.

De acordo com o delegado João Bosco Rodrigues, diretor de Polícia do Interior (DPI), as investigações contam com quatro equipes de trabalho: a da DPI, que é formada por policiais de Belém e da superintendência regional do Lago de Tucuruí; a da divisão de homicídios, que preside as investigações com o delegado Marco Antônio; uma equipe de Marabá; além da equipe local que já foi reforçada com um destacamento de quatro guarnições da Rotam e do grupo Tático da Polícia Militar.

Dentro da investigação, algumas testemunhas do crime já foram ouvidas. No momento, várias pessoas ligadas à vítima estão sendo interrogadas na delegacia do município para que a polícia possa compreender as possíveis motivações do crime.  A equipe continua por tempo indeterminado em Goianésia do Pará.

Nenhum comentário:

Postar um comentário