Pesquise as matérias do JT:

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

15ª Seccional de Tucuruí: Plantação de Maconha mantida por “Boquinha” virou fumaça



 “Boquinha" e seu comparsa foram pegos com a "boca na botija"

 15ª Seccional de Tucuruí: Plantação de Maconha mantida por “Boquinha” virou fumaça 


WELLINGTON HUGLES

De Tucuruí

Foto: Divulgação PC/Tucuruí


No último sábado (23), a Superintendência do Lago de Tucuruí através do delegado Sandro Rivelino da Silva Castro juntamente com a direção da 15ª Seccional de Tucuruí que tem a frente o delegado Carlos Eduardo Paisani, desenvolveram a Operação “Mato Fino”, onde a equipe da Polícia Civil se deslocou até a Rodovia Transladário, município de Pacajá, com o objetivo de identificar e prender o nacional conhecido pela alcunha de “Boquinha”, que segundo investigações realizadas, era o responsável por manter em um lote agrícola uma grande plantação de Cannabis Sativa (maconha). 

Por volta das 15 h, a equipe da Polícia Civil chegou ao local e surpreendeu em um sítio localizado em uma vicinal da Rodovia Transladário, o nacional “Boquinha”, que estava só de boa, em uma rede, se embalando “pra lá e pra cá”, sendo imediatamente dada voz de prisão pelo delegado Paisani, ao realizarem uma revista na casa foi do elemento, foi encontrada uma espingarda calibre 28, municiada.

Como a “casa caiu” para “Boquinha”, foi questão de tempo, para que ele confirmasse seu envolvimento com a ação delituosa, confessando manter um lote com a plantação de quase mil pés da erva Cannabis Sativa, conduzindo a autoridade policial até a localidade, distante 3,5 km do sítio onde estava residindo.

No local foi identificada uma grande plantação de Cannabis Sativa, vulgo “Maconha”, já no ponto de cultivo, que deveria ser destinada ao mercado informal da venda de entorpecentes em toda a região neste período carnavalesco, sendo totalmente destruída e queimada.

Mas graças à ação da Polícia Civil, que diariamente vem desenvolvendo ações preventivas e investigações que possam dinamizar operações para o combate efetivo desta prática delituosa, que causa um grande mal aos que entram neste mundo da dependência das drogas, mais uma vez logrou-se êxito na operação “Mato Fino”.

É erva da boa doutor - “Boquinha” ainda tentou titubear, alegando ao delegado Paisani, que a plantação de “Maconha” seria com fins medicinais, mas não convenceu o delegado, que de imediato tombou os procedimentos de praxe, custodiando “Boquinha” em uma cela da especializada, aguardando sua transferência ao Centro de Recuperação Regional de Tucuruí, pelos crimes de posse ilegal de arma de fogo, plantação e comercialização de produtos entorpecentes. 

O delegado Paisani esclareceu que, “continuaremos nossa ação diária, tanto na área urbana, como rural para coibir esta prática criminosa, que é um “câncer” no seio daquelas famílias de bem, que atravessam problemas com seus entes queridos envolvidos no mundo das drogas”.



Nenhum comentário:

Postar um comentário