Pesquise as matérias do JT:

quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Hospital Regional de Tucuruí: Empresa terceirizada atrasa salários da equipe de limpeza que ameaça cruzar os braços




 Hospital Regional de Tucuruí: Empresa terceirizada atrasa salários da equipe de limpeza que ameaça cruzar os braços

 WELLINGTON HUGLES
                                                                                   De Tucuruí 
                                                                  Foto: Wellington Hugles

Os 40 funcionários da empresa Service Itororó Ltda, contratada pela Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) desde o ano de 2010 para realizar a prestação de serviços de limpeza e higienização das dependências do Hospital Regional de Tucuruí, no sudeste paraense, amargam há 20 dias o atraso de seus salários referentes ao mês de dezembro/2015, denunciam ainda a falta do repasse dos tickets alimentação e o vale-transporte.
Os funcionários da empresa Service Itororó Ltda, ameaçam paralisar os serviços, até que a gerência Itororó realize os depósitos dos salários atrasados, bem como o desbloqueio dos cartões de ticket alimentação e o repasse dos vales-transportes. 

É fato, que a empresa Itororó Ltda já é corriqueira em atrasar os salários dos seus funcionários, e deixar de cumprir com suas obrigações patronas, causando revolta junto aos seus funcionários que diariamente estão no exercício das suas funções, inclusive é obrigada a realizar a limpeza da unidade de saúde, sem o material adequado à higienização, dentro do que estabelece as normas hospitalares - a higienização deve ser realizada com hipoclorito de sódio 12%, nos pisos, banheiros e salas de UTI e enfermarias - atualmente a empresa não fornece o material, sendo obrigada a direção do Hospital Regional de Tucuruí (HRT) realizar a aquisição, para o bom andamento das atividades hospitalares.
Os funcionários já não sabem mais a quem apelar, pois a gerência da Itororó Ltda, em Tucuruí, não dá quaisquer esclarecimentos da data que será feito o depósito dos salários, e nem o cumprimento das demais reivindicações.

O contrato da empresa Service Itororó Ltda, com endereço a Travessa Castelo Branco, nº 2121, bairro São Brás, em Belém, foi aditivado cinco vezes, os valores contratados pelos serviços e fornecimento de material de limpeza para o exercício de 02/2014 a 02/2015, são da ordem de R$ 3.337.000,44, sendo repassada mensalmente pela Sespa, a empresa Service Itororó Ltda o valor de R$ 278.085,00.

Em linha direta com o diretor do Hospital Regional de Tucuruí Ailson Veloso Júnior, fomos informados que a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) realizou novo certame para a contratação de empresa para a prestação de serviços de limpeza e higienização das dependências do Hospital Regional de Tucuruí e demais unidades do estado, expirando o contrato com a empresa Service Itororó Ltda, mas que todos os valores das prestações de serviços realizados, ainda dentro da vigência contratual com a Itororó, estão sendo pagos religiosamente, segundo informações prestadas ao diretor pelos Departamentos de Contratos e o Financeiro da Sespa, em Belém. “Qualquer atraso nos pagamentos dos funcionários da empresa terceirizada não é de nossa ossada, pois o contrato e feito direto com o núcleo central da Sespa, tudo que podemos auxiliar para o pleno funcionamento do HRT, estamos imbuídos em ajudar, mas, questões trabalhistas são de responsabilidade da empresa prestadora de serviço”, concluiu Júnior.

Tentamos diversos contatos com os responsáveis pela empresa Service Itororó Ltda, pelos números telefônicos de sua sede, em Belém, mas até o fechamento desta edição não obtivemos nenhum esclarecimento com referência aos pagamentos dos salários atrasados e os repasses dos tickets alimentação e vale-transporte.

Síntese – Aguardamos o posicionamento da empresa Service Itororó Ltda, para que resolva a situação do caos que atravessa os seus 40 funcionários que estão prestando serviço no Hospital Regional de Tucuruí, causando transtornos irreversíveis a estes pais e mães de famílias, que não tem como sustentar os seus familiares, com a manutenção de suas vidas com o atraso dos seus vencimentos. 

É fato que a Sespa poderia realizar um acordo para descontar diretamente estes valores para que não ocorram situações que possam trazer prejuízos aos trabalhadores que de fato e direito estão mantendo os hospitais com limpeza no dia-a-dia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário