Pesquise as matérias do JT:

quarta-feira, 15 de julho de 2015

EXCLUSIVO: Polícia Federal cumpre prisões em Tucuruí por desmatamento ilegal no assentamento Rio Cururui

O diretor do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária - INCRA de Tucuruí Gilvan Ribeiro Reis 

 Município de Pacajá novamente e palco de desmatamento ilegal de madeira na região sudeste
Atuação exemplar do Procurador da República Luiz Eduardo de Souza Smaniotto que vem coibindo os crimes ambientais na região


WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Wellington Hugles

Em cumprimento a determinação da Justiça Federal de Tucuruí, após ampla investigação e denúncias formuladas pelo Procurador da República Luiz Eduardo de Souza Smaniotto, a Polícia Federal cumpriu nesta terça-feira (14), a prisão do diretor do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agraria - INCRA de Tucuruí Gilvan Ribeiro Reis e do ex-presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais Agricultura Familiar (Sintraf) de Tucuruí Roberto Elias de Lima, bem como, foi oficializado ao diretor da Penitenciária Metropolitana – PEM II, em Marituba a manutenção da prisão de Andrade que já está cumprindo sentença judicial por outro crime, e com está decisão terá sua pena ampliada.

A movimentação foi grande na tarde desta terça-feira (14), sorrateiramente os agentes da PF chegaram à Tucuruí para cumprir os mandatos de prisão expedidos pela Justiça Federal, segundo a denúncia do MPF, os senhores: Gilvan Ribeiro Reis, Roberto Elias de Lima e Andrade faziam parte de uma “quadrilha” que está realizando desmatamento ilegal na região do Projeto de Assentamento Rio Cururui no município de Pacajá, sudeste do Pará.

Segundo o Procurador da República Luiz Eduardo de Souza Smaniotto, desde o ano passado denúncias davam conta de um “esquema” montado para realizar o desmatamento irregular na região, inclusive, neste assentamento realizado pelo INCRA, na localidade Rio Cururui no município de Pacajá.

Desde o ano passado uma grande força tarefa foi montada vistoriando “in loco” diversas localidades, e após a apuração minuciosa chegou-se aos autores dos crimes, culminando com a decisão judicial que acatou as denúncias, determinando a prisão dos envolvidos.

O diretor do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agraria - INCRA de Tucuruí Gilvan Ribeiro Reis e o ex-presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais da Agricultura Familiar de Tucuruí Roberto Elias de Lima estão custodiados no Centro de Recuperação Regional de Tucuruí, onde ficarão aguardando o tramite processual e as audiências na vara da Justiça Federal em Tucuruí.


Nenhum comentário:

Postar um comentário