Pesquise as matérias do JT:

sábado, 9 de maio de 2015

EXCLUSIVO Crime bizarro: Homem mata e esquarteja mulher em Breu Branco


 O acusado do crime bizarro Rafael da Silva Ribeiro
A  vítima do bárbaro "Rafael", Maria Zélia Ribeiro dos Santos






]
WELLINGTON HUGLES
De Breu Branco
Foto: Wellington Hugles

Mais um crime bizarro foi desvendado pela atuação da Polícia Civil e o excelente trabalho da equipe de Perícias Criminais do Instituto Renato Chaves, de Tucuruí, que conseguiram após árduo trabalho, em busca de evidências, elucidar o caso, e garantir a prisão em flagrante do nacional conhecido como Rafael da Silva Ribeiro, que é o principal suspeito de ter assassinada e esquartejada a domestica Maria Zélia Ribeiro dos Santos, 46 anos, natural do estado do Piaui, e morava no município de Breu Branco, sudeste do estado.

O desaparecimento - Desde a última quinta-feira (6), os familiares da vítima, Maria Zélia Ribeiro dos Santos, 46 anos, registraram uma ocorrência na Delegacia de Polícia de Breu Branco, comunicando o seu desaparecimento.

Paradeiro – Segundo apuração feita pelos Investigadores da Polícia Civil, Maria Zélia Ribeiro dos Santos, 46 anos, teria sido avistada por último, na companhia do nacional de acunha “Rafael”, e que na noite da quinta-feira (6) estavam em um bar na cidade, consumindo bebida alcoólica.

Sendo este o caminho para a elucidação do assassinato, realizado de forma cruel e bizarro, onde na manhã deste sábado (9), os investigadores foram até o local onde “Rafael” estava morando, convidado “Rafael” para a presença do Delegado de Polícia Rommel Souza, segundo o que foi observado na residência do suspeito, um lençol estava com marcas de sangue em uma corda no quintal, levantando ainda mais a suspeita do delegado, que imediatamente decidiu deter “Rafael” para averiguações, e convocou a equipe de Perícia Criminal do Instituto Renato Chaves, com sede em Tucuruí, para realizarem a perícia do local, suspeito de ter sido utilizado para assassinato da vítima.

Suspeitas – Durante toda a manhã deste sábado, os peritos do CPC realizaram inúmeros levantamentos na casa onde morava “Rafael”, sendo constatado, um lençol com manchas de sangue humano e outro lençol que tentaram queimar, bem como, em alguns pontos da casa, gotas de sangue humano, além de uma gordura estranha no chão.

Os peritos encontraram ainda, em um ponto do quintal, areia remexida recentemente, e em um cômodo da casa, ferramentas, tais como: enxada, pá e draga, ainda sujas de barro.

Por volta das 13 h, o trabalho foi suspenso, e a equipe se deslocou até a delegacia, comunicando o avanço das investigações ao delegado Romeu Souza.

Confissão – Com os dados levantados pelos peritos, o delegado em oitiva de “Rafael”, questionou os motivos da existência das ferramentas recentemente usadas dentro da casa, e o porquê dos lençóis com manchas de sangue, “Rafael” não titubeou, e confessou a morte da mulher, mas jogou toda a culpa a sua companheira, que é a dona da casa onde ele morava, que por coincidência não foi encontrada, e segundo o acusado, a mulher teria viajado na noite de sexta-feira (8), para Belém, com medo de ser presa.

Mas o relato do nacional “Rafael” não convenceu o delegado Rommel, que tombou o flagrante, e pediu a justiça a prisão preventiva do nacional.

Tudo leva a crer, que pelos modos operantes, “Rafael” saiu com Maria Zélia Ribeiro dos Santos, para tomarem uns drinques, logo após, seduziu a vítima, levando-a para a casa onde morava, chegando lá, após se aproveitar da mulher, decidiu matá-la de forma sádica, e cautelosamente a esquartejou, desossando-a lentamente, e preparando sacos com parte da carne e de seus órgãos, cortando  e separando seus membros superiores e inferiores, retirando a cabeça, e separando parte dos pês até a cintura, que foi enterrando em uma cova rasa no fundo do quintal.

As outras partes do corpo depois de ensacados foram depositadas dentro da fossa séptica localizada no quintal da casa.

Tudo foi elucidado após a confissão de “Rafael”, que contou onde estavam as partes do corpo, mas sempre afirmando que foi sua companheira que cometeu o crime.

Os peritos localizaram todas as partes do corpo, inclusive, a gordura encontrada durante a perícia preliminar pela manhã, era da vítima, que ficou no chão da casa no momento que teve seu corpo desossado.

Com a chegada da equipe de remoção do IML de Tucuruí, os restos mortais foram levados para perícia, mas antes da saída dos peritos do CPC, o perito criminal Andrey Fernandes ficou intrigado pela ausência de uma grande quantidade de carne do corpo e de alguns órgãos, foi quando resolveu olhar o interior do congelador da geladeira da casa, sendo a priori encontrado uma quantidade de carnes que podem ser da vítima, inclusive, o coração e o fígado dentro de sacos, já congelados.

Duplo assassinato – A Polícia Civil está seguindo uma linha de investigação de que o nacional “Rafael”, pode ter assassinado tanto Maria Zélia Ribeiro dos Santos, encontrada esquartejada em diversos pontos do terreno da casa onde morava, além de sua própria companheira proprietária da casa que está sumida.

Nas próximas horas, o nacional “Rafael” deverá ser transferido para o Centro de Recuperação Regional de Tucuruí (CRRT), onde ficara encarcerado, aguardando a elucidação dos crimes.

Os familiares da vítima Maria Zélia Ribeiro dos Santos, 46 anos, estiveram no IML de Tucuruí, e realizaram o reconhecimento do corpo, a retirada do féretro ocorrerá na manhã deste domingo (10) para o velório e o devido sepultamento.

A companheira ainda não identificada, que morava com o nacional “Rafael” ainda não foi encontrada, suspeitando-se que poderá ser mais uma vítima de “Rafael”, tendo em vista, que todos os seus pertences e documentação estavam de posse de “Rafael”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário