Pesquise as matérias do JT:

domingo, 1 de março de 2015

André Fontana usa página oficial da Secretaria de Meio Ambiente para expor seus desagravos aos seus desafetos e para ficar contra os invasores de um terreno abandonado pela PMT na Nova Matinha


André Fontana usa página oficial da Secretaria e Meio Ambiente para expor seus desagravos aos seus desafetos e para ficar contra os invasores de um terreno abandonado pela PMT na Nova Matinha





WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Wellington Hugles

O presidente municipal do Partido Popular Socialista (PPS) e atual secretário municipal de Meio Ambiente de Tucuruí, o funcionário concursado do Banco do Brasil e que há anos está à disposição da Prefeitura de Tucuruí André Fontana, vem usando corriqueiramente a página oficial do sítio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semmatuc), tanto na rede de internet, como nas redes sociais, como se fosse de sua propriedade, para expor suas opiniões de desagravos contra as pessoas que ele “acha” ser seus “desafetos”, por denunciarem as irregularidades comandadas por ele, André, à frente ao importante órgão que fiscaliza, que deveria ditar as regras em defesa do Meio Ambiente em nossa cidade.

Por último, o jovem mancebo, está criando uma movimentação contrária aos invasores de uma área de terra que há anos está abandona na Nova Matinha, de patrimônio do povo, e que nunca foi feita nenhuma benfeitoria, e acusa serem inconsequentes e arruaceiros, liderados por algum “candidato”.

Afirma o competente e ilustre professor em Meio Ambiente da Faculdade Gamaliel e Secretário André Fontana, que “é proibida a ocupação de nascentes e Áreas de Preservação Permanente (APP), porém, pode-se observar que no Bairro Nova Matinha ocorre uma invasão em regiões adjacentes à APP estipuladas pelo ex-presidente do Conselho de Meio Ambiente de Tucuruí”. Segundo André Fontana, “emitimos nossa noção de repúdio ante a situação”.

Mais a frente, o suprassumo dos códigos de Meio Ambiente mundial, afirma e desdenha dos comentários feitos contra sua postagem na página da SEMMATUC no Facebook, afirmando o seguinte: “Oriento a vossa pessoa que verifique no código florestal que obras consideradas de utilidade pública são autorizadas, desde que justificadas. O que não se justifica é estimular pessoas humildes ocuparem espaços publicos em troca de voto”.

É fato comprovado que além de ser um péssimo administrador, que comprovadamente humilha, massacra, persegue e trata as pessoas como se fosse seus “serviçais”.

Agora assume realmente sua cara-de-pau de grande mentiroso, só perdendo para o seu chefe mor o prefeito “Pinocler”, isso porque, as leis são feitas igualitariamente para todos, e não com "dois pesos e duas medidas" para beneficiar os “amiguinhos”.

Vamos aos fatos, a prefeitura mandou reabrir o Matadouro Municipal por diversas vezes, mesmo sendo fechado oficialmente pela SEMA/Pará, e através de ordem da Semmatuc foi reaberto.

Agora perguntamos a André Fontana?, o local do matadouro, é ou não, uma área de APA?, e mais afrente o pupilo André Fontana licenciou um matadouro particular próximo ao que era da Prefeitura, para o abate de bovinos. Mais onde fica localizado este matadouro? dentro da APA, e o que é pior, o matadouro funciona de forma improvisada e com riscos eminentes de contaminação da carne bovina, sem autorização da SEMA/Pará só com a assinatura de André Fontana.

Mais uma da dupla “tô dentro, tô fora”, a Prefeitura comprou uma área de terra a preço de ouro para ser destinada ao aterro sanitário, localizada dentro da APA, e até hoje nem aterro sanitário, e nem a prestação de contas dos valores gastos, o que se especula é que a área passou para o nome de terceiros.

A prefeitura iniciou a construção pelo valor de R$ 1,8 milhões do novo cemitério, que, diga-se de passagem, uma licitação suspeita, e quem ganhou foi a empresa ETUZEA de propriedade do prefeito de Goianésia do Pará João Gomes “Russo”, agora, como foi escolhida e por quanto foi comprada, a preço de ouro a área de terra, localizada as margens dos mananciais da nascente do Igarapé Santos. Inclusive, a SEMA/Pará interditou a obra, mais André Fontana, com o seu “jeitinho de resolver as coisas”, não só mandou continuar a construção totalmente irregular, e de quebra, autorizou o início do sepultamento no local, onde o chorume dos cadáveres após decomposição, vão todos para os lençóis freáticos, que são das nascentes do Igarapé Santos, nada mais, nada menos, do que, o local onde e feita à captação e a distribuição de água potável para a população de Tucuruí.

Não satisfeito pelos inúmeros crimes ambientais cometidos e comandados por Sancler Ferreira e André Fontana, a dupla dinâmica “Batman e Roby” do desgoverno ambiental, continuam sua saga.

Determinando que o “superdotado” secretário Junior Souto, depositasse todo o lixo e entulho que poder, as margens da entrada do novo cemitério, no KM 4 (Rodovia Transcameta - BR 422), para aterrar os mananciais do igarapé Santos, com isso, daqui a mais algum tempo, além de tomar água de chorume de defunto, tomaremos água de lavagem de lixo, ou seja, continuaremos a tomar água poluída, pois já encontra-se sem tratamento há 8 meses, e a população esta sendo obrigada a receber em suas torneiras água composta cor coliformes fecais.

Agora André Fontana, quem são os invasores e inconsequentes, acima de tudo criminosos que merecem o repúdio da população, os invasores que estão à procura de um teto para morar, mesmo sabendo que existem mil casas que estão sendo deterioradas na entrada do aeroporto por culpa e pela “esperteza” do prefeito Sancler Ferreira, ou é você e o prefeito que estão se locupletando, amealhando os recursos públicos, contrariando as leis ambientais, que na teoria o senhor como professor tanto defende, mais na prática a situação e inversa.

Quem é realmente o mau-caráter. Peça pra sair e entregue o lugar, e volte a ser bancário, vejo mais futuro para o senhor.


Não esqueça, estamos de “olhos bem abertos” para sua prestação de contas dos recursos do Fundo Municipal de Meio Ambiente, dos anos de 2013 e 1024, fique esperto!

Nenhum comentário:

Postar um comentário