Pesquise as matérias do JT:

terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Rombo de R$ 20 milhões: Vereador Deley Santos denunciou o prefeito Sancler Ferreira de se locupletar dos valores descontados dos funcionários públicos do IPASET

Rombo de R$ 20 milhões: Vereador Deley Santos denunciou o prefeito Sancler Ferreira de se locupletar dos descontos dos funcionários públicos do IPASET

WELLINGTON HUGLES
De Tucuruí
Foto: Wellington Hugles

Em sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Tucuruí, na manhã desta terça-feira (2), o vereador Deley Santos do Partido Popular Socialista (PPS), partido do prefeito de Tucuruí que também e presidente da Associação do Municípios do Araguaia Tocantins (Amat), Sancler Ferreira, denunciou o gestor municipal de ter “desviado” mais de R$ 20 milhões dos recursos descontados dos funcionários públicos municipais que deveriam estar na conta do Instituto de Previdência dos Servidores Públicos de Tucuruí (Ipaset), segundo o vereador, nos últimos 20 meses, o valor recolhido já ultrapassam o total de R$ 20 milhões.

Segundo o vereador Deley Santos (PPS), o prefeito Sancler Ferreira descontou os valores através da Secretária Municipal de Administração da PMT comandada por Nilda Ferreira, que juntamente com a Secretária de Finanças, que, diga-se de passagem, é funcionária efetiva da Câmara de Vereadores, e está a disposição da Prefeitura já há 6 anos, que descontaram diretamente na folha de pagamentos dos funcionários efetivos os valores do Ipaset, mas não chegaram nas contas do Ipaset, muito menos na conta destinada a este fim da Prefeitura.

Estes valores dos descontos dos funcionários públicos que juntamente com os valores repassados pelo município da parte patronal, serão compostos para assegurar a aposentadoria dos quase 3 mil funcionários efetivos da PMT.

O vereador Deley Santos (PPS), acusou Sancler dos desvios dos recursos, afirmando ainda: “tenham certeza vereadores, que neste início de 2015, o Sancler vai propor a Câmara, a extinção do Ipaset, que foi criado por ele, e aprovado por nós em março de 2013, e o “tombo” será de mais de R$ 20 milhões no erário público, e no final tudo será novamente renegociado com o INSS, e quem vai pagar o rombo será os funcionários públicos e a população”, disparou o vereador.

O Sindicato dos Servidores Públicos de Tucuruí (Sinsmut), já oficializou por diversas vezes ao gestor Sancler Ferreira a comprovação dos valores descontados dos funcionários e depositados nas contas oficiais da municipalidade, mas nunca houve a comprovação, sendo acionado o Ministério Público do Pará, através da Promotoria de Justiça de Tucuruí para cobrar a comprovação dos depósitos mensais na conta do Ipaset ou onde foram parar os valores que já ultrapassam a cifra de R$ 20 milhões.


Segundo Deley Santos, isso e uma prova da malversação dos recursos públicos, e por si só, a comprovação do crime de improbidade administrativa, que culmina, inclusive, com o afastamento ou mesmo a cassação do gestor municipal pela Câmara de Vereadores.

5 comentários:

  1. Essa Blog é legal, mas usar palavras como 'locupletar' não fica bom. Já se foi o tempo do jornalismo usar palavras rebuscadas, hoje em dia o jornalismo usa palavras mais simples possível.

    ResponderExcluir
  2. Acho que tem gente atrás do dinheiro do Peru de natal pq ja começou a falar de novo.

    ResponderExcluir
  3. Fala-se tanto e essa população nada faz...

    ResponderExcluir
  4. Até concordo com você..mais não devemos se levados pelo coloquialismo que empobrece o texto e só ajuda o leito a ser preguiçoso e não se familiarizar com palavras novas.

    ResponderExcluir
  5. camara municipal de tucurui casse esse gestor ja passou da hora e do tempo

    ResponderExcluir