Pesquise as matérias do JT:

quinta-feira, 22 de junho de 2017

Ministério da Saúde espera vacinar 282 mil meninos contra HPV no Pará


Vacina contra o HPV protege contra quatro formas diferentes do vírus

Campanha contra doença sexualmente transmissível chega em nova fase, com meta de vacinar 80% dos jovens do sexo masculino com idade entre 11 e 15 anos.

O Ministério da saúde divulgou nesta quarta-feira (21) que cerca de 282 mil meninos com idades entre 11 e 15 anos incompletos devem ser vacinados contra HPV no estado do Pará, o que corresponde a 80% dos 352,5 mil adolescentes que vivem no estado.

A vacina contra o HPV para os meninos passou a ser disponibilizada no Sistema Único de Saúde (SUS) em janeiro de 2017, contemplando os meninos de 12 a 13 anos. Até o ano passado a vacinação contra HPV era feita apenas em meninas, mas desde janeiro de 2017 o público foi ampliado – com isso, o Brasil passou a ser o primeiro país da América do Sul e sétimo do mundo a incluir homens no programa de imunização.

Inicialmente a campanha focava em meninos de 12 e 13 anos, mas a faixa etária foi ampliada para aumentar a cobertura da vacina, cuja adesão era pequena entre os rapazes. Esta ampliação é feita em parceria com o Ministério da Educação.

“(O Ministério da Educação) É um de nossos grandes aliados nessa frente. Com esse projeto, estamos convocando toda a comunidade escolar, pais e educadores, a atualizarem as cadernetas de vacinação destes jovens”, disse o Ministro da Saúde, Ricardo Barros.

Desde o começo da vacinação contra HPV, em 2014, o estado do Pará recebeu mais de 1,2 milhão de doses da vacina. Segundo o ministério, a campanha deve ser intensificada em julho, durante as férias escolares. Além disso, a vacina contra HPV também vai fazer parte da campanha de multivacinação entre os dias 11 e 22 de setembro.

“Queremos que as doses atuais nos estoques sejam utilizadas no mais curto espaço de tempo possível, não apenas para que não se percam, mas, principalmente, para que os jovens abaixo de 15 anos se imunizem contra o HPV, evitando, assim, uma série de complicações, principalmente os vários de tipos de cânceres” disse a coordenadora do Programa Nacional de Imunizações, Carla Domingues.

Como funciona a vacina contra HPV

A vacina contra HPV disponível na rede pública é a quadrivalente, que oferece proteção contra quatro subtipos do vírus HPV (6, 11, 16 e 18) e com 98% de eficácia para quem segue corretamente o esquema vacinal. Para isso é preciso que meninos e meninas tomem duas doses, com intervalos de seis meses entre elas.

O HPV é um vírus sexualmente transmissível transmitido pelo contato direto com pele ou mucosas infectadas, mas a doença também pode ser transmitida da mãe para filho no momento do parto.

A faixa etária para a vacinação visa proteger meninos e meninas antes do início da vida sexual e, dessa forma, garantir a imunização antes do contato com o vírus.

Para os meninos, a estratégia tem como objetivo proteger contra os cânceres de pênis, garganta e ânus, doenças que estão diretamente relacionadas ao HPV.

Em meninos a vacina protege contra cânceres de pênis, garganta, ânus e doenças que estão diretamente ligadas ao HPV. Nas meninas a imunização previne câncer de colo de útero, vulva, vagina, ânus, lesões pré-cancerosas, verruga genitais e infecções causadas pelo vírus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário