Pesquise as matérias do JT:

terça-feira, 10 de novembro de 2015

PM cata “cupim” e comparsas com a "boca na botija"



 
Gelson Ferreira da Costa, conhecido no submundo do crime como “Cupim”


Marcos da Silva conhecido como “Kiko”, 18 anos 

João Vitor de Sousa Arcanjo,  18 anos

 WELLINGTON HUGLES

De Tucuruí

Foto: Wellington Hugles


Em uma operação conjunta que reuniu as equipes de militares da 15º Zona de Policiamento, da Inteligência Velada do Comando de Policiamento Regional (CPR-4) e do 13º Batalhão da Polícia Militar de Tucuruí, conseguiram executar a prisão do nacional Gelson Ferreira da Costa, conhecido no submundo do crime como “Cupim”.


Mesmo com apenas 23 anos de idade, “Cupim” já teve muitas passagens pelo Centro Regional de Recuperação de Tucuruí (CRRT), pelas práticas delituosas de: tráfico de drogas, roubo, estupro e agora por participação de um homicídio ocorrido no bairro da Nova Conquista, em Tucuruí, sudeste do estado. 


Meliante de marca maior é conhecido pela audácia e o enfrentamento aos militares, trazendo consigo gravado em seu tórax, uma tatuagem fazendo apologia à figura do “Palhaço”, que na linguagem do mundo do crime, significa matador de policial. 


Gelson Ferreira da Costa, vulgo “Cupim”, foi “catado” após uma vasta investigação que culminou com sua prisão no ato da prática criminosa de tráfico de drogas e roubo de celulares, no momento em que sua “casinha caiu”, mais dois suspeitos maiores de idade estavam em sua companhia: Marcos da Silva conhecido como “Kiko” e João Vitor de Sousa Arcanjo, ambos de 18 anos, além de dois adolescentes que foram apreendidos, por estarem em conflito com as leis. 


“Cupim” e os dois suspeitos maiores de idade, foram apresentados à autoridade policial na Seccional de Tucuruí, onde aguardam o reconhecimento de outras vítimas para serem tombados novos flagrantes. 


Os menores foram apresentados ao Ministério Público para ser determinadas medidas corretivas de acordo com o que estabelece o ECA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário